• Vale Norte - Nativa Comunicação - 2º Banner - 20-09-17
segunda-feira - 31/12/2012 - 23:33h

Pensando bem…


“O que é persuasivo é o caráter de quem fala e não a sua linguagem.”

Menandro

Categoria(s): Pensando bem...
segunda-feira - 31/12/2012 - 22:44h
Blog

Canal aberto para o nosso Twitter


Este Blog terá atualização precária durante as próximas horas. Meu deslocamento rodoviário comprometerá a atualização.

Além disso, assinalo em busca de sua concordância, webleitor: eu também tenho direito de incensar o que vem por aí: o novo ano.

Portanto, paciência com esse blogueiro que não costuma tirar férias nem o fará agora.

Trata-se apenas de uma pequena folga – de horas.

De qualquer modo, anote aí meu endereço no Twitter.

Por lá farei atualizações pontuais, com abordagens diversas. Nada muito sério, espero.

“Terapia Desocupacional” para começar o ano.

Eis meu endereço no Twitter: www.twitter.com/bcarlossantos

Aproveite. Com moderação. Tentarei seguir o mesmo conselho.

Categoria(s): Comunicado do Blog
  • Repet
segunda-feira - 31/12/2012 - 21:34h
Ladainhas

Duas correntes e um mesmo poder


De João Bosco Souto (Webleitor, em seu endereço no Twitter)

E na Prefeitura de Mossoró está chegando a “Hora H” para dois grupos:

O “Daqui não saio! Daqui ninguém me tira!”

E o “Mamãe eu quero, Mamãe eu quero mamar!”

Nota do Blog – Faz sentido, “Bosquinho”.

Faz parte, faz parte da eterna engrenagem que movimenta o poder.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 31/12/2012 - 20:37h
Ao que vai chegar

Daqui a pouco, 2013 (Fundamental é ser feliz!)


Como deixo claro no perfil de minhas páginas em redes sociais como Twitter e Facebook, “quem tem seguidor é líder de seita; basta me acompanhar.”

Me acompanhar não é me seguir, mas partilhar da oportunidade de trocarmos ideias, concordarmos, discordarmos, mas acima de tudo nos respeitarmos nas diferenças.

Produzimos uma dialética fantástica e fundamental à evolução da espécie e da sociedade.

Esse é o mesmo espírito que carrego para 2013. Mudam alguns números no calendário, mas não em meus propósitos.

“Fundamental é mesmo o amor; é impossível ser feliz sozinho…” já apostava Tom Jobim na belíssima “Wave”.

No ciberespaço nunca estamos sozinhos, mas podemos nos isolar, se não tivermos a capacidade de ouvir.

As regras aqui são as mesmas do mundo lá fora. A principal, que vejo, é de ordem universal e multissecular: “Não faça a outrem o que você não quer que façam a você.”

Em 2013, o foco é o mesmo. As companhias, talvez não.

Sem problema.

Fundamental é ser feliz

Categoria(s): Notas Pessoais
segunda-feira - 31/12/2012 - 20:21h
Bye bye, Fafá!!

Logomarca de Cláudia assume poder antes do tempo


O governo Cláudia Regina (DEM) começa de forma incomum em sua apresentação simbológica, algo nunca visto em Mossoró. E é difícil que exista similar na história republicana nacional.

Bandeira, esvoaçante, é essência da logomarca

Sua logomarca de governo, gestão que só terá início oficial amanhã, com sua posse, passou a ser utilizada em todos os veículos oficiais e que prestam serviço à Prefeitura de Mossoró, mesmo antes desse registro legal de assunção ao poder.

É como se o governo da prefeita de direito Fátima Rosado (DEM), a “Fafá”, tivesse sido deposto ou se desconstituído por vontade própria.

A logomarca foi apresentada há poucos dias pela agência Art&C, que trabalha para a administração de Fafá.

Ela é em forma de uma bandeira do município, de modo esvoaçante.

De máquinas pesadas da prefeitura a carros oficiais de pequeno porte, esse visual se espalha rapidamente, eclipsando o coração estilizado da era Fafá e seu indefectível slogan “Mossoró Da Gente”.

Categoria(s): Administração Pública
segunda-feira - 31/12/2012 - 20:07h
Cláudia Regina

Após 36 anos, Mossoró empossa um não-Rosado


A prefeita diplomada Cláudia Regina (DEM) e o vice-prefeito, Wellington Filho (PMDB), tomam posse nos cargos na tarde desta terça-feira (1), em solenidade realizada pela Câmara Municipal, no Teatro Municipal Dix-Huit Rosado, às 17h.

A cerimônia vai contar com a presença da governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini (DEM), além do senador José Agripino (DEM), o ministro da Previdência, Garibaldi Alves (PMDB) e mais autoridades políticas do estado.

Após o encerramento da cerimônia de posse, Cláudia Regina e Wellington Filho seguem, a pé, para o Palácio da Resistência, sede do Poder Executivo.

Lá, os dois participam da solenidade de transmissão de cargos, com as presenças da prefeita Fafá Rosado e da vice-prefeita Ruth Ciarlini.

Em seguida, a prefeita Cláudia Regina dará posse aos secretários municipais e, em seguida, receberá a população para os cumprimentos, no Salão dos Grandes Atos do Palácio da Resistência.

Nota do Blog – Desde 1977 que Mossoró não empossa um prefeito eleito sem sobrenome Rosado. Portanto, há 36 anos.

Em 1976, o eleito foi João Newton da Escóssia (Arena), cunhado do deputado federal Vingt Rosado (Arena).

Antes de João Newton, tinha sido Antônio Rodrigues de Carvalho, eleito em 1968, com apoio do ex-governador Aluízio Alves.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 31/12/2012 - 19:59h
Mossoró

Cláudia vai começar governo com 15 vereadores


A prefeita diplomada Cláudia Regina (DEM) e o vice, Wellington Filho (DEM), reuniram na manhã desta segunda-feira (31) os 15 vereadores que vão compor a banca governista na Câmara Municipal de Mossoró (CMM).

O encontro solidificou a afinação entre bancada e prefeita, além de tratar da posse e das primeiras ações do novo governo.

A reunião aconteceu no “Casarão Lily Duarte”, sede da Vice-prefeitura, e contou com as presenças dos vereadores diplomados: Flávio Tácito (DEM), Manoel Bezerra (DEM), Izabel Montenegro (PMDB), Claudionor dos Santos (PMDB), Alex Moacir (PMDB), Francisco Carlos (PV), Alex do Frango (PV), Celso Lanches (PV), Narcísio (PTN), Genilson Alves (PTN), Ricardo de Dodoca (PTB), Tassyo Mardonny (PSDB), Francisco José Júnior (PSD), Soldado Jadson (PTdoB) e Heró Alves (PTdoB).

Nota do Blog – Só 15? Por enquanto, claro.

Ouvido ao chão porque a debandada está só começando. Dos 21 eleitos, a enorme maioria fará parte do governismo.

Vale ressaltar que Izabel Montenegro tomará posse e depois vai pedir licença, para seu primeiro suplente, Zé Peixeiro (PMDB), que não se reelegeu, assumir sua vaga.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 31/12/2012 - 19:51h
Cláudia Regina

João Maia não indica nome para governo


O deputado federal João Maia (PR), líder estadual do seu partido, não indicou o titular da Subsecretaria do Trabalho, Turismo, Indústria e Comércio da equipe de governo da prefeita Cláudia Regina (DEM), de Mossoró.

O nome do ex-secretário estadual do Desenvolvimento Industrial Segundo Paula não era exatamente o que João Maia pensava.

Segundo é ex-integrante do PR e foi secretário dos governos Wilma de Faria (PSB) e Iberê Ferreira (PSB), como indicação de João Maia.

No governo de Cláudia Regina, ele ocupará a pasta como filiado ao PMDB, registro partidário que formalizou no segundo semestre do ano passado. Ele abandonou a liderança de João Maia, numa aproximação do deputado federal Henrique Alves (PMDB).

João Maia chegou a conversar com liderados em Mossoró recentemente, assinalando interesse na indicação de um partidário para a equipe de Cláudia Regina.

Agora tem que focar outro posto de menor envergadura.

O PR passou três anos e seis meses em oposição ao governo da prefeita de direito Fátima Rosado (DEM), “Fafá”. Por decisão unilateral de João Maia, o partido passou ao governismo na campanha eleitoral municipal. Mesmo assim, não conseguiu arrastar o único vereador que tinha para o mesmo palanque, Genivan Vale (PR).

Genivan reelegeu-se apoiando a deputada estadual Larissa Rosado (PSB).

Categoria(s): Administração Pública / Política
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
segunda-feira - 31/12/2012 - 19:12h
Segundo Paula

Ex-secretário do Governo do RN terá pasta em Mossoró


O presidente do Comitê Executivo de Fitossanidade do Rio Grande do Norte (COEX), ex-secretário estadual do Desenvolvimento Econômico, e criador da Feira Internacional da Fruticultura Irrigada Tropical (EXPOFRUIT), Francisco Cipriano de Paula Segundo, será o subsecretário do Trabalho, Turismo, Indústria e Comércio da equipe de governo da prefeita Cláudia Regina (DEM).

Segundo Paula, como é mais conhecido, foi convidado pela prefeita diplomada e aceitou fazer parte da equipe.

Graduado em Direito pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), já ocupou os cargos de secretário estadual do Desenvolvimento Econômico (2009-2010), presidente do Conselho de Administração da Companhia Potiguar de Gás (POTIGÁS), presidente do Conselho de Administração da Agência de Fomento do RN.

Nota do Blog – Excelente nome, prefeita. Parabéns Segundo. Sucesso.

Categoria(s): Administração Pública / Política
domingo - 30/12/2012 - 23:41h

Pensando bem…


“Se quer ir rápido, vá só; se quer ir longe, vá em grupo”.

Provérbio Africano

Categoria(s): Pensando bem...
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
domingo - 30/12/2012 - 22:31h
Cazuza

Letra e Música – 193


Todo amor que houver nessa vida tem um fervor poético intenso, como a própria natureza de quem a escreveu, Cazuza, em parceria com Roberto Frejat. Dupla de considerável produção nos anos 80.

Letra e música são eternas porque dizem muito, para muitos e em qualquer tempo; por lidar com um sentimento universal, atemporal e cotidiano.

Um presente do Blog neste último domingo do ano, incensando a vida e lhe desejando realmente “todo amor que houver nessa vida”.

Eu quero a sorte de um amor tranqüilo
Com sabor de fruta mordida
Nós na batida, no embalo da rede
Matando a sede na saliva

Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum trocado pra dar garantia

E ser artista no nosso convívio
Pelo inferno e céu de todo dia
Pra poesia que a gente não vive
Transformar o tédio em melodia

Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum veneno antimonotonia

E se eu achar a tua fonte escondida
Te alcanço em cheio, o mel e a ferida
E o corpo inteiro como um furacão
Boca, nuca, mão e a tua mente não

Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum remédio que me dê alegria.


Categoria(s): Letra e Música
domingo - 30/12/2012 - 15:27h
Net e Celular...

Feliz Ano Novo logo hoje


Quem quiser desejar Feliz Ano Novo, tente logo hoje pela Internet e celular. Amanhã, pouco provável que consigam.

Internet e telefonia móvel são dois gargalos para o desenvolvimento do país, que o governo não consegue desobstruir, refém de grandes grupos estrangeiros que comandam os dois.

Nenhuma força humana, legal, extraterrestre ou paranormal consegue botar moral aos dois serviços.

Categoria(s): Comunicação
  • Repet
domingo - 30/12/2012 - 10:49h
Micarla de Sousa

Pior governo do país acaba com dívida de R$ 200 milhões


Do jornal Folha de São Paulo

O pior governo do país chega ao fim com a prefeita afastada, dívida superior a R$ 200 milhões, pilhas de lixo pelas ruas, ano letivo suspenso nas escolas e saúde em estado de calamidade.

Única prefeita eleita pelo PV em 2008, Micarla de Sousa atingiu o maior índice de rejeição já registrado pelo Ibope, de 92%, em pesquisa feita em setembro, enquanto comandava a Prefeitura de Natal. O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), por exemplo, teve 47%.

Pouco depois, em outubro, Micarla foi afastada do cargo pela Justiça por suspeita de participação em um esquema de desvio de verbas.

Segundo o Ministério Público, a prefeita usou recursos públicos para comprar joias, fazer supermercado e pagar funcionários de sua casa. Ela nega as acusações.

Desde o afastamento de Micarla, Natal já teve dois outros prefeitos –e, nesta semana, chegou a ficar sem comando por dois dias.

Micarla se elegeu em 2008 com o mote da mudança, após ganhar popularidade como apresentadora de TV — ela é dona da TV Ponta Negra, afiliada local do SBT.

Chegou ao auge de influência política em 2010. Coordenou a campanha de Marina Silva (ex-PV, sem partido) à Presidência no Nordeste.

Em 2011, investigada pela Câmara de Natal por suspeita de irregularidades, enfrentou protestos que ficaram conhecidos como “primavera potiguar”.

Mas foi neste ano que a situação piorou. O lixo começou a se acumular nas ruas após a suspensão do pagamento das empresas que fazem a coleta.

As aulas foram suspensas neste mês por falta de pagamento de funcionários, após a saída de Micarla do cargo. Cerca de 15 mil alunos não terminaram o ano letivo.

No mês passado, foi decretado estado de calamidade pública na saúde por falta de profissionais e material para atendimento em unidades.

Constrangimento

A gestão causou constrangimento a aliados. Após o afastamento de Micarla, o presidente nacional do PV, José Luiz Penna, disse que a sigla “não perdoa deslizes em relação a verbas públicas”.

O senador José Agripino Maia (DEM), que a apoiou em 2008, também não sai mais em sua defesa. “Não tenho contato com ela há dois anos”, diz, atribuindo o rompimento ao apoio da ex-afilhada a Dilma em 2010.

Micarla disse que “a política é uma página virada” em sua vida. “A história não termina de ser escrita em 31 de dezembro. Lá na frente as pessoas vão saber o que foi feito, o que valeu a pena.”

O prefeito eleito, Carlos Eduardo Alves (PDT), afirma que a prioridade inicial de seu governo será solucionar os problemas na saúde, educação e coleta de lixo.

Para equilibrar as finanças, Alves diz querer extinguir órgãos da administração e revisar contratos.

Categoria(s): Política
domingo - 30/12/2012 - 10:23h
Cumplicidade

Micarla de Sousa não está só


É infantil ou desonesto se proclamar Micarla de Sousa (PV) como única culpada pela insolvência de Natal. Boa parte da Câmara Municipal é cúmplice dos crimes praticados contra uma cidade inteira, que afeta desde sua auto-estima às finanças públicas.

Se existisse um Legislativo cônscio de suas obrigações constitucionais, sobretudo de fiscalização, Natal não teria chegado a esse estágio.

O princípio da separação dos poderes, fundamental à manutenção da democracia moderna, tem como essência impedir a concentração de força nas mãos de pessoa, grupo etc., comum no absolutismo ou em democracias fajutas, como a nossa.

Saliente-se que esse “sistema de freio e contrapeso” mantém o Estado (instituição política) de forma unificada, com poderes e órgãos diversos cumprindo seus respectivos papeis. Para sermos mais claros: estão juntos, mas cada um com suas obrigações, devendo barrar excessos de lado a lado.

É um conceito da ciência política fincado na chamada “Teoria da Separação dos Poderes”, sistematizada pelo pensador francês Charles de Montesquieu, a partir de estudos anteriores de Platão e John Locke. Todo um trabalho científico montado ao longo de mais de 2 mil e 400 anos foi transformado em coisa nenhuma em Natal, em face de interesses escusos.

A prefeita afastada e seus cabras da peste arrepiaram e sua maioria na Câmara assinava embaixo ou fechava os olhos. Partilhava do butim e da voracidade predatória que emergiam da prefeitura.

Natal precisa cobrar explicações também desses senhores.

Micarla não está só.

Categoria(s): Política
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
domingo - 30/12/2012 - 09:34h

Mensagens de final de ano e a paz que não realizamos


Por Marcos Araújo

Prenuncia-se a entrada de um novo ano. Os computadores domésticos e profissionais já assinalam o envio e a entrada de milhões (ou bilhões) de mensagens aspirando e desejando invariavelmente o mesmo substantivo: a paz. Nesse período, as igrejas de todas as crenças e os profitentes dos mais diversos credos afinam-se num único discurso:  um pedido de paz.

Santa hipocrisia ou pura hipostasia…

Esse desejo de paz, no plano da convivencia social e religiosa, tem muito de hipocrisia e hipostasia. Já que todo mundo sabe que hipocrisia é fingimento, apenas esclareço que hipostasia é um equivoco cognitivo onde se  atribui existência a uma realidade fictícia, abstrata. Quando as pessoas desejam paz, e afirmam viverem em paz, convivendo desarmonicamente, é uma hipostasia.

Ora, a paz é sinônima da tranquilidade pública; da harmonia, da concórdia… Nem entre os religiosos conseguimos concórdia. Basta ver esse conflito milenar entre os cristãos e os muçulmanos na terra santa. A barbárie e o cometimento de toda espécie de crimes e atentados terroristas são praticados em nome de Deus ou de Maomé. Lembrando o Salmista, “Quando eu digo: “Paz”, eles dizem: “Guerra”. (Sl 120, 7).

Narra o evangelista Marcos que Jesus Cristo ao pronunciar o sermão da montanha sentenciou: “Felizes os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus.” (Cap. 5, v. 9)

Se são felizes os que promovem a paz, como disse Jesus, quem por acaso pode se dizer um agente da paz?

Entre nós, católicos, falta paz quando os cânones proíbem o batismo das crianças havidas de pais solteiros ou nascidas de pessoas não matrimoniadas nos seus costumes.  Os mesmos cânones obrigam a prelazia a ser intolerante com os descasados e divorciados, impedindo-os do sacramento da eucaristia.

Como podemos realmente almejar a paz se endossamos essas orientações  tão excludentes?

Entre os pentecostais,  o alcoolismo e o homossexualismo são tidos como manifestações demoníacas. A santidade, para algumas dessas igrejas, somente é medida ou demonstrada pelo tamanho da doação do devoto.

Pratica-se, com muito gosto, a teologia da prosperidade e a simonia (a venda de coisas sagradas). A televisão anuncia a cada minuto, nas primeiras horas da manhã, a cura das doenças espirituais e a salvação das almas,  tudo com preço fixado, a gosto do pagante. Ainda se pode desejar a paz nessas circunstancias?

Entre os evangélicos, vigora o entendimento de que somente serão salvos 144.000 crentes autênticos. É a leitura radical do livro do Apocalipse, escrito por João. Somente na cidade de Natal, existem mais de duzentos mil evangélicos. Quem desses será salvo? Quem fará essa separação?

Nem me atrevo a falar nos demais setores sociais ou profissionais. Fico apenas no campo religioso, para não ter que relatar desentendimentos graves entre os políticos, na Ordem dos Advogados, na classe médica, no Poder Judiciário etc.

Nessa hora, lembro São Francisco de Assis e a sua oração pela paz: “Senhor, Fazei-me instrumento de vossa paz…”.  A Oração de São Francisco quer fazer de nós instrumentos de paz, daquela paz que nasce do coração de Deus e que penetra no íntimo de todas as pessoas que Nele creem.

A paz haverá quando as igrejas e as pessoas se preocuparem unicamente com a perfeita comunhão entre o seu pensamento benigno e as suas ações. Não adianta desejar a paz se o seu coração age como se estivesse em guerra. Haverá paz, quando “a paz de Deus domine vossos corações”, como dizia São Paulo (Colossenses, 3:15).

Como desejar a paz, se fazemos adversários gratuitos e tecemos críticas indébitas? Somos construtores da paz quando produzimos pensamentos contraditórios e arremessamos pedras da incompreensão sobre outros irmãos? Que paz advém de nossas atitudes se em nossos comentários nos blogs usamos de sarcasmo, agressividade e menosprezo pelos nossos semelhantes?

Pelo visto, não queremos paz, embora falsamente desejamo-la para o próximo nas nossas mensagens de fim de ano. Somos o que pensamos. Como ensinava Buda, com nossos pensamentos, fazemos o nosso mundo.

Teremos paz, entretanto, se guardarmos a serenidade e se atuarmos na extensão  do bem, porque, como disse Chico Xavier, “resguardando a consciência tranqüila, terás nos recessos da própria alma a paz de Cristo que ninguém destruirá”.

Nesses momentos de angústia e de guerra social, só a fé em Cristo mantém-nos serenos.  Nada agrada mais a Deus do que a genuflexão de um homem livre.

Rezemos pela paz!   Quem sabe se mudarmos os nossos hábitos, não poderemos dizer para o próximo: Shalom!

Marcos Araújo é advogado e professor universitário.

Categoria(s): Artigo
domingo - 30/12/2012 - 09:20h

Novamente a primeira chance


Por François Silvestre

Ouvi numa canção de Rock, em inglês, uma frase poética que dizia mais ou menos assim: Não quero uma segunda chance. Mesmo que me seja dada uma segunda vida, quero novamente a mesma primeira chance.

Pois é. Não tive o talento para compor esses versos, mas foi sempre assim que repensei minha vida. Gostaria de uma segunda vida, não de uma segunda chance. Até porque gostaria de ter os mesmos amigos para amar e os mesmos inimigos para desprezar. O mesmo lugar de nascimento, a mesma origem e a mesma família bocó da primeira vez.

Os mesmos mofumbos para me esconder e o mesmo jardim da casa da avó. Os mesmos medos para vencer e os mesmos sonhos inalcançáveis. As mesmas molecas que pari e os mesmos paridos delas.

Nem o cinzento da seca eu quero diferente, pois só assim a chuva se faz desejo.

As mesmas dores, para exercitar a tática de vencê-las. Os mesmos atropelos, para afiar o gume de superá-los. E mesmo sem vencer umas ou superar outros, não peço suavidade neles, mas a chance de ter de novo a mesma primeira chance.

Arrependimentos, não. Que é coisa de cristão. E só fui cristão na infância, por indução irresistível. Autocrítica, nem tanto, que é coisa de marxista; e eu o fui, na mocidade, por influência da ingenuidade.

Mesmo assim quero Cristo de novo e novamente Marx, na nova primeira chance. Duas grandes figuras que nasceram na humanidade errada, ou na pré-humanidade.

Alguns livros deixaria fechados, desletrados que foram da primeira leitura. Outros a serem abertos, muito poucos; pois a vida merece mais vida e menos leitura. Não escrever antes dos quarenta, para renegar a escrita só aos sessenta. E rasgar meia página de cada página escrita. E da meia página salva, deixar exposto apenas o último parágrafo.

Apoiar todas as campanhas contra a bebida alcoólica, acompanhado de uma cerveja gelada; para dar testemunho da irresistível hipocrisia. E tomar todas as cervejas possíveis para diminuir o estoque e agradar aos abstêmios.

Aprender todas as rezas de afugentar visagens, durante a noite, e esquecê-las ao amanhecer. Pileque à tarde para conquistar a noite e ressacar a madrugada.

Olhar de chã e igualdade para os humildes, ombro a ombro. Olhar de serra pra grota, de cima pra baixo, os poderosos falsos e fáceis arrogantes. Não perder a oportunidade de uma flatulência na presença deles.

Manter distância higiênica do poder. Cuja força falece ante a vulnerabilidade. Até dos que estão na festa sem o convite da Constituição. Penetras do foguetório.

Manter a reclusão na democracia e a revolta na ditadura. Mesmo que a democracia seja apenas uma ditadura alegre. Lutar por eleições e depois votar nulo.

Peço ao infinito surdo uma segunda vida quase do jeito da primeira vez. Numa nova primeira chance. Té mais.

François Silvestre é escritor

* Texto originalmente publicado no periódico Novo Jornal (Natal).

Categoria(s): Crônica
domingo - 30/12/2012 - 08:11h

Recordo ainda


Por Mario Quintana

Recordo ainda… e nada mais me importa…
Aqueles dias de uma luz tão mansa
Que me deixavam, sempre, de lembrança,
… Algum brinquedo novo à minha porta…

Mas veio um vento de Desesperança
Soprando cinzas pela noite morta!
E eu pendurei na galharia torta
Todos os meus brinquedos de criança…

Estrada afora após segui… Mas, ai,
Embora idade e senso eu aparente
Não vos iludais o velho que aqui vai:

Eu quero os meus brinquedos novamente!
Sou um pobre menino… acreditai!…
Que envelheceu, um dia, de repente!…

Mario Quintana (1906-1994) – Jornalista, poeta e cronista gaúcho

Categoria(s): Poesia
domingo - 30/12/2012 - 03:04h

O tempo e as jabuticabas


Por Rubem Alves

Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora. Sinto-me como aquela menina que ganhou uma bacia de jabuticabas. As primeiras, ela chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.

Já não tenho tempo para lidar com mediocridades. Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados.  Não tolero gabolices. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.

Já não tenho tempo para projetos megalomaníacos. Não participarei de conferências que estabelecem prazos fixos para reverter a miséria do mundo. Não quero que me convidem para eventos de um fim de semana com a proposta de abalar o milênio.

Já não tenho tempo para reuniões intermináveis para discutir estatutos, normas, procedimentos e regimentos internos. Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturos.

Não quero ver os ponteiros do relógio avançando em reuniões de ‘confrontação’, onde ‘tiramos fatos a limpo’.  Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral.

Lembrei-me agora de Mário de Andrade que afirmou: ‘as pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos’. Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa…

Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados, e deseja tão somente andar ao lado do que é justo.

Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade, desfrutar desse amor absolutamente sem fraudes, nunca será perda de tempo.

O essencial faz a vida valer a pena.

Rubem Alves é escritor e cronista

Categoria(s): Crônica / Grandes Autores e Pensadores
sábado - 29/12/2012 - 23:56h

Pensando bem…


“Ser responsável pelo bem estar do amado não significa aceitar suas pressões e exigências de permanente companhia: amar não implica submissão.”

Flávio Gikovate

Categoria(s): Pensando bem...
sábado - 29/12/2012 - 21:56h
Upanema

Prefeito e vice apresentam equipe de governo


Nesta quinta-feira (26), o prefeito de Upanema-RN  Luiz Jairo (PR) e o vice-prefeito Anízio Júnior (PSD), “Juninho”, se reuniram com os novos secretários que tomarão posse no dia 1º de janeiro de 2013, após a posse dos eleitos.

Ricardo, Juninho, Nonato, Alana (primeira-dama), Gilberto, Hermes. Sentados: Cinthia, Rivanda, Luiz Jairo, Edmir, Léa

Veja os nomes dos novos Secretários e um resumo de seus respectivos currículos:

Chefe de Gabinete: Nonato Garcia (Vereador com cinco mandatos e Presidente da Câmara com dois mandatos);
Secretaria de Agricultura: Hermes Freire (Engenheiro Agrônomo formado pela UFERSA, ocupou a Secretaria de Agricultura no período 2000 à 2002 no primeiro mandato de Jorge Luiz, Vereador com dois mandatos);
Secretaria de Finanças e Administração: Professora Edmir (Formada em Pedagogia pela UERN, Professora da rede municipal de ensino, coordenadora pedagógica da Escola Maria Gorete e especialista em psicopedagogia);
Secretaria de Saúde: Ricardo Alexandre (Formado em Odontologia na UFRN, funcionário da PMU, especialista em Saúde da Família e em gestão pública de serviços públicos de saúde);
Secretaria de Educação: Leonilde Sobral Dantas Fernandes (Formada em Pedagogia pela UERN, Especialista em Gestão Escolar, Especialista em Psicopedagogia, ex-diretora e vice-diretora da Escola Estadual José Calazans Freire, Supervisora da Escola Municipal Maria Gorete);
Secretaria de Obras: Antônio Francisco Cândido de Oliveira, mais conhecido como “Neguinho de Luiz Cândido” (Formado em Engenharia Civil);
Secretaria de Urbanismo e Ação Social: Rivanda Bezerra (Foi Secretaria de Urbanismo e Ação Social por 10 anos no período do governo Jorge Luiz, foi eleita vereadora neste pleito)
Controladoria: Cinthia Lianne Bezerra de Mendonça (Advogada, Especialista em direito do trabalho, tem larga experiência na administração da empresa que é de sua propriedade);
Assessor Jurídico: José Gilberto Carvalho (Advogado militante, especialista em direito público e gestão ambiental).

Com informações do Blog do Professor Josiel.

Categoria(s): Administração Pública / Política
sábado - 29/12/2012 - 19:04h
Guarda Municipal

Cláudia Regina define outro nome técnico à sua equipe


A prefeita diplomada de Mossoró, Cláudia Regina (DEM), confirmou neste sábado mais um nome do sua equipe de Governo. O atual secretário municipal dos Serviços Urbanos, Trânsito e Transportes Públicos, Edward Smith de Araújo, aceitou o convite da prefeita diplomada para ser o chefe da Guarda Civil Municipal na nova gestão, que começa no próximo dia 1 de janeiro.

No novo organograma administrativo da prefeitura, a Guarda Civil está vinculada à Secretaria do Desenvolvimento Urbano, junto com a subsecretaria do Desenvolvimento Territorial, subsecretaria de Serviços Urbanos e subsecretaria de Trânsito e Transporte.

Graduado em Gestão Empreendedora de Negócios e graduando em Direito pela Universidade Potiguar (UnP), Edward Smith já ocupou o cargo de chefe de departamento na Gerência Executiva de Compras e Materiais da Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM). Possui pós-graduação em MBA em Logística, também pela UNP, e em Docência do Ensino Superior, pela Universidade Gama Filho, São Paulo/SP.

Na iniciativa privada, exerceu o cargo de gerente administrativo e de informática da Distribuidora Internacional de Alimentos (DIA), atuando também como gestor de informação e informática na Secretaria Estadual da Saúde (RN), além de gestor administrativo da Universidade Estácio de Sá.

Com informações da Assessoria de Imprensa de Cláudia Regina.

Nota do Blog – Como o Blog antecipou em postagem ainda hoje, a equipe deverá ser toda definida até antes da posse, no dia 1º de janeiro.

Também tem batido com análises do Blog, o perfil do “time” que a prefeita eleita e diplomada forma.

Veja AQUI uma reportagem anterior, que lhe ajuda a entender o que tem acontecido nos bastidores.

Fique focado em nossa página, pois a partir de janeiro mergulharesmo de cabeça com matérias analítico-opinativas e bastidores. Nossas fontes são as melhores e mais confiáveis possíveis. Direto da fonte. Anote, por favor

Categoria(s): Administração Pública / Política
sábado - 29/12/2012 - 18:50h
No Rio de Janeiro

Agripino tem agenda cheia mesmo em “folga”


A última semana de 2012 do senador José Agripino, que está no Rio de Janeiro para as festas de fim de ano com a família, tem sido agitada politicamente. Na quinta-feira (27), ele  recebeu na casa de sua mãe, Dona Teresa, o governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB). Conversas sobre 2014.

Na sexta-feira (28), Agripino almoçou na casa do vereador eleito César Maia (DEM) com vereadores e prefeitos eleitos pelo Democratas no estado do RJ.

E o ritmo do presidente nacional do Democratas segue acelerado também nos primeiros dias de 2013. Depois do reveillon carioca, Agripino segue direto para Aracaju onde irá participar da posse do prefeito João Alves (DEM), de lá viaja para Salvador para prestigiar a posse do prefeito ACM Neto (DEM), e no mesmo dia desembarca em Mossoró para a posse de Cláudia Regina (DEM).

O senador também já avisou que no dia 05 de janeiro reunirá em Salvador democratas eleitos em todo país para um evento nacional. O encontro na capital baiana vai abordar as futuras gestões democratas. Agripino tem dito que irá trabalhar incansavelmente para ver a legenda bem avaliada popularmente com o objetivo de chegar forte para as eleições de 2014.

Com informações da Assessoria de Imprensa do DEM.

Categoria(s): Política
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.