• Vale Norte - Nativa Comunicação - 2º Banner - 14-11-17
terça-feira - 05/12/2017 - 18:18h
Câmara Municipal de Mossoró

“Anormalidade” do “dinheiro do lixo” finalmente é debatida


A limpeza urbana precária e valores milionários e suspeitos desse serviço, em Mossoró, finalmente foram objeto de debate na Câmara Municipal de Mossoró. Ocorreu na sessão ordinária de hoje (terça-feira, 5).

Até mesmo vereadores ligados ao governo Rosalba Ciarlini (PP) desabafaram. Outros, preferiram silenciar. As denúncias e questionamentos praticamente ficaram sem defesa.

Limpeza urbana movimenta somas impressionantes e carregadas de mistério (Foto: arquivo)

A bancada oposicionista reforçou em argumentos e números, incontestáveis, como é nebulosa e marcada por desinformação e omissão, a relação entre prefeitura e a empresa Construtora Vale Norte Ltda., concessionária do serviço. “A cidade está muito suja”, apontou Rondinelli Carlos (PMN), vereador da oposição.

- O bairro Santo Antônio está coberto de lixo – citou a vereadora governista Aline Couto (PHS), além de relatar outros exemplos de deficiência na coleta em outros bairros. Justificou suas críticas e cobrança, por entender que não pode se calar diante da dimensão do problema. “Ninguém é estrela. A estrela é o povo”, espetou.

Reajuste contratual de 48,3%

Maria das Malhas (PSD), outra governista, narrou que muitos moradores do Alto do São Manoel, onde reside, a procuram em casa e cobram solução para limpeza de ruas. Por mais que peça providências, não consegue ser atendida. “Está difícil para vocês, imagine para nós da oposição”, ironizou Raério Araújo (PRB).

O vereador oposicionista Petras Vinícius (DEM) lembrou que a atual concessionária do serviço de limpeza urbana está em seu quarto contrato consecutivo, sem licitação. Esse negócio passa dos “R$ 52 milhões” e em um ano e meio teve reajuste contratual de 48,3%.

Isolda Dantas (PT) bradou: “Esse dinheiro do lixo não é normal.”

A petista cobrou esclarecimentos e assinalou sua estranheza que uma questão tão delicada como essa, seja ignorada. Os próprios vereadores ligados ao governo, terminaram se calando.

A municipalidade anunciou com estardalhaço que haveria uma licitação no último dia 16 de novembro, mas guardou silêncio sobre seu resultado. O Blog Carlos Santos apurou que houve suspensão, mas a prefeitura não emitiu uma nota sequer sobre o caso.

No portal da prefeitura na Internet há um labirinto para se apurar esse enredo, carregado de muitas dificuldades para o internauta coletar dados.

Leia também: Rosalba pagará mais de R$ 28 milhões à empresa sem licitação AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.