domingo - 26/06/2016 - 10:02h
Farra com nosso dinheiro

Arena acumula 35 milhões de prejuízo desde a inauguração


Por Rodrigo Capelo (Revista Época)

A Arena das Dunas, cuja administração foi concedida pelo governo do Rio Grande do Norte para a OAS por 20 anos, teve seu segundo ano consecutivo no vermelho em 2015. O estádio teve prejuízos operacionais de R$ 16 milhões e R$ 19 milhões, respectivamente, nas duas temporadas desde a inauguração, em 22 de janeiro de 2014.

As receitas chegaram a R$ 6,9 milhões em 2015, mas continuam muito abaixo das despesas, em R$ 23 milhões. O cálculo, aqui, desconsidera os repasses de dinheiro feitos pelo governo potiguar para remunerar a construção do estádio, orçada em R$ 400 milhões.

Arena das Dunas é um 'brinquedo' caríssimo e excludente mantido com dinheiro público dos potiguares (Foto: Canindé Soares)

Ao olhar apenas para receitas e despesas é possível notar a saúde financeira de uma empresa, como a criada pela OAS para administrar a Arena das Dunas, que vai mal. E o cálculo fica muito pior se forem considerados impostos sobre a receita e despesas financeiras, como pagamentos de juros a bancos, ambos negativos.

Quebrada

Com os dois principais times locais na terceira divisão, ABC e América-RN, a Arena das Dunas depende de excursões de clubes da elite para conseguir receita. A maior renda, até hoje, saiu do jogo entre Flamengo e Avaí no Campeonato Brasileiro de 2015, quando a operadora ficou com R$ 439 mil da receita bruta de R$ 1,6 milhão.

O estádio será o palco de Flamengo x Fluminense no próximo domingo (26) e espera superar a renda obtida no ano passado.

A OAS, a quem o governo do Rio Grande do Norte concedeu a Arena por 20 anos, colocou-a à venda no começo de 2015. A construtora entrou em recuperação judicial depois que sua participação em esquemas de corrupção foi evidenciada pela Operação Lava Jato. Quebrada, decidiu vender suas participações em estádios – Arena das Dunas, Arena do Grêmio e 50% da Arena Fonte Nova.

Nota do Blog – O Governo do RN, ou seja, nós, desembolsamos mensalmente cerca de R$ 11,7 milhões para irrigar o Arena das Dunas.

Enquanto isso, falta o básico em hospitais, segurança pública virou um caos e tantas e tantas outras prioridades são ignoradas.

A “bola” do Arena está sendo rateada até hoje com quem?

Categoria(s): Esporte / Política

Comentários

  1. Inácio Augusto de Almeida diz:

    “A “bola” do Arena está sendo rateada até hoje com quem?”
    Logo saberemos. E por conta disto uma grande reviravolta acontecerá na política do RN com ENORMES reflexos na política mossoroense.
    E mais não posso dizer.
    ////////
    OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS A QUALQUER INSTANTE. A QUALQUER INSTANTE!

  2. Francy Granjeiro diz:

    Os deputados federais potiguares são contra o BR e o povo
    Hei coxinhas trouxinhas potiguares,acreditam nisso? Conheçam melhor nossos deputados federais e o que eles fazem, que para mim não fazem porra nenhuma. Todos eles votaram SIM, com exceção dep Zenaide e Fabio Faria que não votaram
    Em 10 anos, PEC do Temer vai cortar R$1 trilhão da Educação e Saúde. E o teto para juros, cadê, hein?
    Vejam só como votaram os deputados federais potiguares
    http://www2.camara.leg.br/atividade-legislativa/plenario/chamadaExterna.html?link=http://www.camara.gov.br/internet/votacao/mostraVotacao.asp?ideVotacao=6088&tipo=partido
    ATÉ TU BETO ROSADO QUE APOIA CANDIDATURA ROSALBA PARA PREFEITO?? NENHUM DEPUTADO FEDERAL POTIGUAR VOTOU A CONTRA O PROJETO.

  3. João Claudio diz:

    E vai piorar.

    Um estado pobre como o RN, jamais deveria DESTRUIR um estadio e CONSTRUIR outro para sediar menos de meia duzia de jogos para a copa do mundo.

    Apenas os que cagam rodando vibraram com a construção do iminente ”elefante branco”, vulgo Arena das Dunas.

    Eu sempre fui contra e continuo sendo, porque, FORÇOSAMENTE sou obrigado a pagar o eterno ”prejú”.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.