quinta-feira - 29/09/2016 - 16:28h
Mossoró

Força do Povo justifica por que é contra publicação de pesquisa


A propósito da postagem sob o título Coligação de Rosalba tenta barrar pesquisa eleitoral (veja AQUI), veiculada hoje por esta página, a Coligação Força do Povo – que arrima a candidatura à Prefeitura de Mossoró da ex-governadora Rosalba Ciarlini (PP), envia-nos nota oficial com sua versão dos fatos.

Espelho do questionário utilizado pelo Seta para a pesquisa que é questionada pela Força do Povo

Leia abaixo:

A representação eleitoral apresentada pela Coligação Força do Povo em face da empresa SETA INSTITUTO DE PESQUISA LTDA ME se deu em virtude da apresentação de algumas irregularidades apresentadas no registro da pesquisa (RN-01063/2016).

Dentre os fatos, ocorre que o Art. 33 da Lei n° 9.504/97 traz alguns requisitos obrigatórios para constar no registro, o que não foi respeitado pela empresa, visto que estão ausentes, como por exemplo, plano amostral, sexo, idade, grau de instrução, nível econômico e área física, constando os locais onde serão realizadas a pesquisa.

Outro ponto questionado foi a ausência, em algumas perguntas, do nome de Francisco (PSD), oficialmente candidato à época, no rol de opções a ser escolhido pelos entrevistados, tanto no momento do registro da pesquisa quanto no dia da coleta de entrevistas.

A Coligação Força do Povo reforça que foi a maior torcedora para que pesquisas eleitorais fossem divulgadas no decorrer da campanha, desde que dentro dos requisitos da Lei Eleitoral vigente. Ademais, é estranha a informação de que a pesquisa pertencia à TCM, valoroso veículo de comunicação local, tendo em vista que, segundo o registro, o contratante não é este canal de televisão à cabo.

Nota do Blog – Recomendo que os coordenadores da Força do Povo releiam a postagem em epígrafe. Uma leitura menos precipitada ensejaria a dispensa de pelo menos esse trecho da nota que nos foi enviada: “(…) é estranha a informação de que a pesquisa pertencia à TCM”.

Em nenhum linha da matéria nós atestamos isso. Na matéria que trata do registro da pesquisa, com link inserido na postagem que provocou a nota da coligação, também não fazemos referência à TCM como contratante.

A sua divulgação está acertada com a TV Cabo Mossoró (TCM) para o dia 2 (data das eleições), às 7h30, em sua programação especial denominada de “Vota Mossoró” – afirmou categoricamente o Blog, na postagem “Coligação de Rosalba tenta barrar pesquisa eleitoral”.

Acredito que deva ter sido mesmo equívoco ao insinuar que nós tentamos desvirtuar a verdade. Caberia uma nota de desculpa ao Blog, mas dispensamos. Ficamos satisfeitos em repor a verdade.

Acredito que o webleitor sabe com quem está a verdade. Ah, também queremos pesquisas e limpas. Por isso que não aceitamos nenhuma insinuação ou “cantada”, digamos, para publicação de pesquisa que não confiávamos.

E continuamos estranhando que a demanda da Força do Povo seja “em segredo de Justiça”.

Espero estar sendo claro e não ser mais importunado por cretinice de campanha. Adoro respeitar para ser respeitado. Antes, durante e depois de campanha.

Espero ter sido claro. Se não, vou desenhar, se preciso.

Obrigado.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Eleições 2016 / Política

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.