segunda-feira - 19/09/2016 - 22:48h
Mossoró

“Francisco” anuncia retirada de candidatura à reeleição

Prefeito resolve abdicar de candidatura que definhava velozmente, como antecipado por este Blog

O prefeito Francisco José Júnior (PSD), que passou a ser denominado de “Francisco” na campanha sucessória deste ano, anunciou na noite desta segunda-feira, 19, que está retirando sua candidatura à reeleição. A decisão foi comunicada por meio do Face Live.

“Estamos num momento do processo eleitoral que preciso tomar uma importante decisão. Nossa luta jamais poderá recuar, jamais abrirei mão dessa bandeira de lutar pelos meus ideais, pelo que acredito, pela minha cidade e pelo povo de Mossoró”, afirmou.

Prefeito fez anúncio agora à noite usando, de novo, dispositivo da Internet (Foto: Reprodução)

“Contudo, sem recuar, mas pensando na melhor forma de resistência por amor a nossa cidade, irei modificar nesse momento a minha forma de participação nesse processo eleitoral… Por tudo isso, quero anunciar aos meus amigos meus eleitores e ao povo de Mossoró que neste momento decidi RETIRAR a minha candidatura a prefeito, justamente para poder dar seguimento a minha luta. Uma retirada não por desistir, pelo contrário”, seguiu Francisco.

A retirada da candidatura, segundo Francisco, não significa recuo, mas sim resistência às oligarquias que tentam voltar ao poder em Mossoró. “Uma retirada para RESISTIR e Não recuar do que é preciso ser feito. Resistir a essas oligarquias que são capazes de tudo pelo poder e que pensam numa única família e não em todas as famílias mossoroenses”.

Confira a seguir o anúncio de Francisco, na íntegra:

“Boa noite meus amigos.

Essa é uma live especial. Será na realidade a transmissão de um comunicado oficial muito importante, por isso peço a atenção de todos.

Tenho certeza de que Deus me colocou na vida política por missão. Porque minha honestidade e hombridade não me permitem seguir os mesmos caminhos dos ciclos viciosos que alimentam a nossa política há décadas.

A política do abuso de poder, das oligarquias, não faz parte da história dos Franciscos, não faz parte da identidade do povo que em suas lutas diárias representam a força e a resistência de Mossoró.

Decidir ser candidato a reeleição foi uma tarefa árdua porque sabíamos que a nossa decisão de investir o máximo na saúde, na segurança, da educação, na mobilidade urbana não havia sido compreendida ainda pela nossa sociedade que ainda sofre por esses problemas que fazem parte de uma conjuntura muito maior.

Sou um político diferente e tenho muito orgulho disso, todos os outros gestores que me antecederam, se preocuparam mais com as suas imagens que com o próprio povo. Nós fizemos diferente, acabamos com os funcionários fantasmas, com a autopromoção pessoal, com as obras de maquiagem e de usar a própria estrutura da prefeitura em favor da eleição.

Nós governamos para as pessoas, entramos em muitas lutas que geraram desgastes políticos, mas que são essenciais.

Vocês podem imaginar a nossa cidade sem a Maternidade Almeida Castro? / Os estudantes, os trabalhadores, os idosos, os deficientes físicos sem os ônibus? Como seriam as epidemias sem os quatro médicos nas UPAS? Quantas vidas foram salvas com as UTIs adulto, pediátrica e neonatais?

Como estaria a nossa segurança sem as BICs? E a Favela do Tranquilim, qual seria o destino das pessoas se não tivéssemos entregado o Jardim das Palmeiras? Como estariam as nossas crianças se não fossem os investimentos que fizemos na nossa educação? E o que seria dos nossos desportistas sem o Nogueirão, Ginásio de Esportes, campos iluminados nos bairros e Parque Municipal?

Cumprimos o nosso dever e me deixa de coração muito sereno saber que desenvolvi nesses dois anos uma política transformadora e diferente que deixará frutos para sempre.

E é por ser um político diferente que hoje venho trazer a todos vocês uma decisão que sei que altera de forma significativa a política de Mossoró e porque não, a política do Rio Grande do Norte.

Pautado pela minha coragem e responsabilidade pensei profundamente sobre o real significado da luta política que tenho travado.

Uma luta que tenho certeza que está só começando, pois não a recebo como vaidade, mas como missão concedida por Deus, missão que está impressa na minha história. História de luta que nunca abandonarei, independente dos próximos acontecimentos.

Todos sabem que fui convocado pela Justiça Eleitoral para assumir o mandato de prefeito em razão da cassação do mandato da prefeita à época. Depois veio a eleição suplementar e tivemos a maior vitória de um candidato a prefeito. Logo após veio a eleição de Governador e construímos a partir de Mossoró uma vitória para todo o Estado.

Assim chegamos a esse momento. Junto com minha família, decidi colocar nosso nome a disposição do eleitor, para dar continuidade ao trabalho que estamos fazendo na Prefeitura, quando pegamos o município em meio à maior crise da história, e mesmo assim, estamos hoje com a cidade de pé, enfrentando a perda de receitas, mas com muito trabalho, podemos dizer que a crise não derrubou Mossoró.

Anunciada nossa candidatura, fomos a luta. Não planejamos nossa campanha em ataques ou ações de baixo nível. Do outro lado, fomos alvo nesse período da maior artilharia que um prefeito já enfrentou, sendo alvo inclusive de espionagem e montagem.

A mídia inteira mentindo, caluniando, tentando atingir nosso trabalho. Diariamente em todas as rádios, jornais, televisão, redes sociais, havia uma onda gigante de notícias negativas sendo plantadas contra nossa gestão.

Do ponto de vista político é até compreensível, um jogo político de pouca categoria em que os nossos adversários apostavam em fazer suas campanhas atingindo nossa gestão.

Nós éramos o alvo a ser abatido. A vidraça. E contra nós atiraram muitas pedras. Por isso que adotamos como lema da nossa campanha o sempre resistir, recuar jamais.

Era uma resposta a quem pensava que iria nos intimidar diante dos nossos propósitos de progresso para essas terras abençoadas.

Estamos num momento do processo eleitoral que preciso tomar uma importante decisão. Nossa luta jamais poderá recuar, jamais abrirei mão dessa bandeira de lutar pelos meus ideais, pelo que acredito, pela minha cidade e pelo povo de Mossoró.

Contudo, sem recuar, mas pensando na melhor forma de resistência por amor a nossa cidade, irei modificar nesse momento a minha forma de participação nesse processo eleitoral.

A campanha que estamos vivendo não é um fim em si mesmo, ela apenas é um instrumento pelo qual podemos seguir adiante.

Nossa luta é maior que uma eleição, porque ela não é uma luta pelo poder ou por vaidade humana.

Nossa luta é pela Mossoró que começamos a construir no dia que nos foi dada a responsabilidade de gerir os destinos da nossa cidade. Uma Mossoró que cuida dos seus, uma Mossoró moderna, uma Mossoró desenvolvida, uma Mossoró de oportunidades.

Sinto que nesse momento é preciso direcionar nossa luta para um novo horizonte. Nossa resistência agora deve apontar para algo maior.

Num processo eleitoral muito curto em que falta pouco tempo para fazermos com que a as pessoas conheçam toda verdade sobre tudo que fizemos à frente da Prefeitura, chegou um momento em que estes obstáculos se tornam quase intransponíveis.

Por tudo isso, quero anunciar aos meus amigos meus eleitores e ao povo de Mossoró que neste momento decidi RETIRAR a minha candidatura a prefeito, justamente para poder dar seguimento a minha luta.

Uma retirada não por desistir, pelo contrário.

Uma retirada para RESISTIR e Não recuar do que é que é preciso ser feito. Resistir a essas oligarquias que são capazes de tudo pelo poder e que pensam numa única família e não em todas as famílias mossoroenses.

Por querer o melhor para a minha cidade percebi que minha candidatura estava beneficiando essa oligarquia, pois estava dividindo a decisão das famílias mossoroenses, esse povo que precisa e merece continuar sua história com bravura hoje e sempre.

Mas resistir significa também saber o momento certo de agir e de esperar. Resistir significa renunciar ao bem próprio pelo bem dos nossos irmãos. Mas meu desejo de resistência, seguirá agora por outros caminhos.

A luta não cessa aqui, pelo contrário, convido a todos que acreditam em mim, que estiveram e estão ao meu lado neste momento, para  iniciarmos novos embates, o futuro está a nossa frente e nossos ideais permanecem vivos nos nossos corações.

Saio desta disputa, sem mágoas, sem rancor e agradeço com profunda emoção a todos os partidos, candidatos a vereador, militância e ao nosso vice Micael irmanado com os irmãos evangélicos da nossa cidade e o povo de Mossoró como um todo.

Saio desta disputa com uma palavra para todos os que acreditaram e estiveram junto conosco. Meu nome não está mais na disputa. Mas entro agora na batalha maior que a de colocar o primeiro tijolo da construção que vai banir para sempre da política de Mossoró as oligarquias que estão se sustentando sobre colunas de areia, cada vez mais frágeis, que ainda sobrevivem, mas aos poucos vão sendo aniquiladas, a cada eleição, um pouquinho mais.

Diferente de tantos, que estão sendo investigados, eu jamais usaria a máquina pública para me beneficiar pois o nosso povo está em primeiro lugar.

E é em nome da minha cidade que abro mão de ser candidato a prefeito nesse pleito. Convoco a todos que me seguiram e seguem que para continuarmos com uma mesma bandeira. Pois sei que vocês, assim como eu, não querem que Mossoró volte ao passado. Recuar jamais.

Por isso com toda a minha dignidade e coragem, abro espaço para essa terra abençoada seguir seu caminho.

Peço a todos que continuem a luta da resistência contra discursos mentirosos. Não recuem dos nossos ideais, vamos continuar lutando contra as promessas falsas, contra pessoas que fazem dos processos eleitorais um grande circo, manipulando, atacando a honra das famílias e vendendo a própria alma, se necessário, em troca de um voto.

Retiro-me da campanha como candidato, mas permaneço como soldado no campo de batalha. Um soldado que tem a missão do homem público nas veias e no fundo do coração. E afirmo, da mesma forma que não desistirei da política, jamais desistirei desse crescimento maravilhoso que começamos para Mossoró.

O futuro está nas mãos do nosso Pai que é Deus. E é a ELE que rogo as bênçãos convocando a todos os Mossoroenses a sempre resistir, sem recuar jamais dos verdadeiros propósitos de liberdade e progresso para todos.

Muito obrigado. Que Jesus abençoe e ilumine profundamente a cada um que está e que continuará conosco de mãos dadas para fazer nossa cidade cada dia mais forte.

Militância 55 vamos continuar juntos. Esse é apenas mais um importante e necessário capítulo que no futuro todos vão poder compreender.

Fiquemos com Deus. Muito obrigado por tudo.  Mossoró que amo hoje e que amarei sempre. Boa noite”.

Nota do Blog Carlos Santos – Desde o ano passado que previ e repeti que não acreditava em sua candidatura à reeleição.

Foi feito registro, desenvolveu campanha e agora vem a desistência.

Estava escrito. Várias matérias do Blog desenharam essa realidade, mesmo enfrentando pesada campanha (até com agressões verbais, via Internet, principalmente).

Aguarde matérias analítico-opinativas e de bastidores sobre esse tema.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Eleições 2016 / Política

Comentários

  1. Kayo diz:

    Boa noite!
    Carlos, creio que Silveira não vá declarar apoio diretamente a tiao, mas sim indiretamente. Vc acha que com essa desistência e ao eventual apoio a Tião pode ameaçar de vez Rosalba ?

    • Carlos Santos diz:

      NOTA DO BLOG – Boa madrugada, Kayo.

      O Blog vai tentar dissecar esse assunto para que a gente possa compreender melhor esses acontecimentos.

      Abraços

  2. Zedobode diz:

    Diante de uma derrota humilhante,foi melhor correr!!!!!

  3. fernando diz:

    É pra ele aprender que a cidade tem dono. Esse curral tem gado marcado com o ferro ROSADO. Já tinha boi querendo fugir do curral, foi preciso um fato novo pra controlar a boiada.

  4. fernando diz:

    O fato ima tenta de uma forma ajudar

    O fato novo foi o vídeo encomendado que circula na cidade. Prima ajudando a prima.

  5. João Claudio diz:

    Viiiiiiiixi!!!! É muita sujeira para poucos garis.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.