quarta-feira - 25/05/2016 - 07:54h
Que coisa!

Governador, pressionado, devolve sogra de prefeito à 12ª Dired


Franacisco José e Robinson: vácuo na relação e situação vexatória para ambos (Foto: Web)

Franacisco José e Robinson: vácuo na relação e situação vexatória para ambos (Foto: Web)

O governador Robinson Faria (PSD) não sustentou por 24 horas a exoneração “a pedido” da sogra do prefeito mossoroense Francisco José Júnior (PSD), Rina Márcio Benigno, da direção da 12ª Diretoria Regional de Educação (DIRED), com sede em Mossoró.

A publicação foi ontem, com consequente nomeação de Lenilce Machado para seu lugar, mãe do ex-vereador e atual presidente do Potiguar, Benjamim Machado (PPS).

Hoje, o Diário Oficial do Estado (DOE) mostra a marcha à ré do governador. Tornou sem efeito os dois atos, exoneração e nomeação.

Rina Márcia volta a ser diretora da Dired. Do jeito que seu genro impôs, com razão, que se diga. Foi indicada por ele, em 2015, e sua exoneração “a pedido” sequer foi comunicada previamente ao prefeito.

O prefeito Francisco José Júnior pressionou-o a rever decisão, que ocorreu sem sua aprovação – maior aliado do governante estadual na região.

Os efeitos da tibieza de Robinson e exoneração até aqui inexplicável, de Rina Márcia, chegaram à própria Prefeitura de Mossoró. Ele reagiu expurgando outra pessoa ligada a Benjamim Machado.

O prefeito exonerou uma filha do “aliado” Benjamim Machado, portanto neta de Lenilce. Marianne de Medeiros Machado foi catapultada da Chefia de Divisão, na Secretaria Municipal de Infraestrutura, Meio Ambiente, Urbanismo e Serviços Urbanos.

Abraço de afogados

Há tempos que a relação político-pessoal entre o governador e o prefeito “Silveira” não é das melhores. Eles mantêm uma sincera hipocrisia na convivência. O vácuo ocorre, sobretudo porque o prefeito tem feito cobranças indiretas e até mesmo públicas de apoio administrativo, sem eco na Governadoria.

Em peça de propaganda sobre segurança pública que é divulgada pela Prefeitura, o texto chega a assinalar crítica indireta ao Governo do Estado, atestando investimento da municipalidade, mesmo sem “apoio”.

Na Câmara Municipal, sua bancada regularmente cobra compromissos do governador com Mossoró e com a Prefeitura. Saúde e Segurança são as maiores carências, sem qualquer respaldo do Governo.

Não é de se estranhar que em recente pesquisa divulgada no final de semana pela Rádio Difusora de Mossoró, os dois tenham aparecido “abraçados”. Abraço de afogados!

Robinson ostentou reprovação de Governo em cima dos 63,07% e o prefeito empalmou 80,82%.

Na Governadoria, entre interlocutores próximos do governador, a gestão de Silveira é tida como “caso perdido”, quadro irreversível para a própria sucessão.

O episódio envolvendo Rina Márcia é emblemático. No mínimo, o governador deve pedido de desculpas ao aliado de primeira hora, a quem agradeceu pela vitória ao Governo do Estado, em 2014. Ou que anuncie de público o desfecho dessa aliança vitoriosa.

A situação é vexatória para ambos.

Veja postagens mais ágeis em nosso Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. Inácio Augusto de Almeida diz:

    E tudo começa a se ajeitar.
    Eu disse, repito e não me cansarei de dizer que este prefeito não é carta fora do baralho.
    Pena que insista e persista no cometimento de erros infantis.
    E o maior destes erros é cercar-se de incompetentes que concordam com tudo que diz e faz.
    Fizesse o prefeito algumas mudanças no seu quadro de auxiliares e a coisa mudava de figura.
    Notaram que eu diminui as críticas à Educação? Colocaram neste setor quem entende de Educação e a coisa começou a melhorar. Hoje ainda falta MERENDA ESCOLAR em algumas escolas, mas estou seguramente informado que este problema será sanado ainda este mês. Trabalho está sendo desenvolvido neste sentido. Se o prefeito prestigiar esta Secretária de Educação dando-lhe os recursos necessários, a Educação em Mossoró dará um salto. E isto se refletirá nas eleições deste ano. Pense nisto prefeito.
    Se o prefeito passar a encarar de frente os problemas da Saúde e da Segurança, ele mesmo ficando à frente ditando as diretrizes, o mesmo que aconteceu na Educação acontecerá nestas duas importantes áreas.
    Saísse um dia o prefeito comandando uma operação tapa buraco e troca de lâmpadas, o exemplo vingaria e Mossoró deixaria de ser a cidade mais esburacada e mal iluminada do planeta. Quem adotava este tipo de administrar era José Américo de Almeida. Quando alguma área não estava funcionando bem ele mesmo assumia a direção e MOSTRAVA como fazer. E depois dele dar o exemplo a coisa acontecia com toda tranquilidade.
    E ainda tem quem diga que eu sou um perseguidor deste prefeito.
    /////
    ANTES DAS FOGUEIRAS OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS? AGUARDEM!

  2. António Augusto de Sousa diz:

    Os dois governos, municipal e estadual, viraram “samba de crioulo doido”.

    Ninguém se entende!

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.