quarta-feira - 22/11/2017 - 19:52h
Corregedoria

MPF quer ouvir população quanto à sua atuação no RN


A Corregedoria do Ministério Público Federal (MPF) estará recebendo denúncias, reclamações, sugestões e representações da população potiguar quanto à atuação dos procuradores da República e com relação aos serviços prestados pelas unidades do MPF no Rio Grande do Norte.

O atendimento ocorrerá nos dias 28 (em Mossoró e Pau dos Ferros) e 29 de novembro (em Natal) – confira horários e locais ao final do texto.

Natal - 29 de novembro, das 9h às 11h

Endereço: Rua Jundiaí, 328 / 13º andar do Edifício Arnaldo Gaspar Corporativo (ao lado da Catedral), Tirol.

Mossoró - 28 de novembro, das 9h às 11h

Endereço: Av. Jorge Coelho de Andrade, 960 – Pres. Costa e Silva

Pau dos Ferros - 28 de novembro, das 9h às 11h

Endereço: R. Getúlio Vargas, 1911, Centro.

Com informações do MPF.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público

Comentários

  1. Inácio Augusto de Almeida diz:

    MPF AGIU E BANDIDOS ESTÃO NA CADEIA
    A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira, 23, em parceria com o Ministério Público Federal e a Controladoria Geral da União (CGU), a Operação Lateronis – que mira em crimes de desvio de recursos públicos destinados à área da educação no centro-sul baiano.
    Em nota, a PF informou que são cumpridos nove mandados de prisão preventiva, quatro de prisão temporária, 13 mandados de medidas cautelares e 41 de busca e apreensão na Bahia e em Minas Gerais. A operação conta com a participação de 160 policiais federais e 16 auditores da CGU.
    Entre os anos de 2010 e 2016, afirma a PF, o esquema obteve aproximadamente R$ 140 milhões em contratos, dos quais teriam sido desviados pelo menos R$ 45 milhões em razão das fraudes apuradas.
    Parte dos valores recebidos pelas cooperativas era repassada a servidores públicos, no intuito de corromper agentes políticos e interferir em decisões dos poderes Executivo e Legislativo municipais, além de financiar ilicitamente campanhas eleitorais como forma de se manterem dominantes no poder.
    O grupo chegava a decidir os candidatos que concorreriam aos cargos eletivos nos municípios de sua atuação, a formação das coligações locais, o secretariado a ser nomeado pelos prefeitos e até mesmo se as Câmaras Municipais deveriam ou não aprovar as contas do município. Uma espécie de atuação paralela que influenciava decisões públicas a favor de interesses ligados ao esquema criminoso.
    OS BANDIDOS DECIDIAM QUEM SERIAM OS CANDIDATOS
    Eles escolhiam até quem seria o presidente da Câmara Municipal nas cidades em que exerciam pleno e total domínio.
    O MPF agiu e acabou com esta patifaria.
    Este esquema se repete em muitas outras regiões do Brasil. E somente a existência de um esquema criminoso como este por explicar os absurdos que acontecem na EDUCAÇÃO e na SAÚDE de centenas de municípios brasileiros.
    ///////////
    OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS DEPOIS DAS CALENDAS GREGAS? SEI LÁ…
    AS DENÚNCIAS DO EX-PROCURADOR DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOSSORÓ ESTÃO SENDO APURADAS DESDE 06/12/2016.
    O ARRASTÃO NA CASA DA PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOSSORÓ AINDA SEM ELUCIDAÇÃO.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.