• Vale Norte - Nativa Comunicação - 2º Banner - 14-11-17
terça-feira - 17/10/2017 - 23:56h

Pensando bem…


“Há quem defenda os seus erros como se estivesse a defender uma herança.”

Edmund Burke

Categoria(s): Pensando bem...

Comentários

  1. Samir Albuquerque diz:

    Me lembra de uma de minhas frases favoritas, proferida pelo maior presidente da historia desse pais, Juscelino Kubitschek: ” Costumo voltar atrás, sim. Não tenho compromisso com o erro.”.

    Ambas as máximas parece são desconhecidas de nossos políticos e principalmente do povo brasileiro, do eleitor que entra ano sai ano continua votando em bandido.

    Triste fim.

  2. João Claudio diz:

    Qualquer semelhança entre a frase e o Encantador de Burros, não terá sido uma mera coincidência.

  3. João Claudio diz:

    Camelô de empreiteira.

    Lula confirma que prefere sítios e coberturas triplex a malas de dinheiro.

    “Eles estão há três anos investigando a minha vida. Já encontraram dinheiro do Aécio, já encontraram dinheiro do Serra, já encontraram dinheiro do Geddel, já encontraram dinheiro do Temer, eu quero ver se eles encontram dinheiro”.

    (Lula, num ato em Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, que reuniu militantes do PT, centrais sindicais e movimentos sociais ligados ao partido, confirmando que prefere receber a sua parte em sítios, coberturas triplex e apartamentos em geral)

    (Augusto Nunes – Jornalista)

  4. João Claudio diz:

    EXTRA! EXTRA! EXTRA!

    Ausente do cabaré por motivo de saúde, Romero Jucá foi flagrado fazendo suruba no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

  5. João Claudio diz:

    No brasil, roubo praticado por politico não é crime.

    Crime é vazamento de delação contra politico KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Arroooooooooooooooooooocha, brasil sil sil ………………..

  6. João Claudio diz:

    Amorim, eu não vejo a hora de pintar os cabelos de verde e sair pulando na rua.

    Se a justiça não autorizar os showmícios e se você topar, nós iremos a pé e vestidos à caráter até a linha do trem que cruza a Av Alberto Maranhão (Alto da Conceição), relembrar a chegada do trem da esperança procedente de Caraúbas.

    Cada um leva uma garrafa de Caranguejo debaixo do braço e uma bolsa de esteira na mão contendo copos, limão, caju e cajarana para tirar o gosto da ‘marvada’.

    Sinta o clima:

    ♫ Foi no trem da esperança

    ♫ Que Lulu viajou

    ♫ blá blá blá

    De lá, a gente segue até à praça do Codó, toma uma lapadas em frente apo ex Bar Pinguim (fundos da Riachuelo) ouvindo de araque o coro da ‘Ala Moça da Rua do Abacate’, do bairro dos Paredões:

    ♫ Cigano feiticeiro, feiticeiro

    ♫ Ai meu Deus

    ♫ Eu faço tudo pelo governo seu

    ♫ E o eleitor o que deve fazer

    ♫ É virar cigano e votar com você.

    Amorim, o que não pode faltar:

    - Dois pés de mamão para nós carregar nas costas.

    - Prego para consertar as correias das chinelas. As danadas adoram torar quando a gente sai de casa. Né não?

    - lanterna para clarear o caminho de volta para casa.

    - Um envelope de Antinevrálgico Rosado, Cafiaspirina ou ‘Alka Selça’. Cê sabe que Caranguejo dá uma dor de cabeça danada, né?

    - Uns trocados para tomar uma sopa no restaurante de Zumira, no mercado central.

    Naquele tempo eu costumava sair atrás do homem do chocalho. Pena que Duíte já se foi.

    Amorim, certa vez eu botei um pé de mamão nas costas e a danada das folhas cobriu meu rosto. Lá pelas 3 horas da madrugada e com o ( * ) cheio de cana, eu me ariei.

    O comício do verde estava acontecendo na Praça do Codó, e o do vermelho nos fundos da Catedral Santa Luzia. Eu saí do verde para dar uma mijada na lateral do ex Grande Hotel, na Rua Augusto Severo.

    Desorientado e com as folhas cobrindo a cara, eu segui o barulho do comício do vermelho.

    E não deu outra. Quando eu afastei as folhas da cara, vi que estava entrando no comício do encarnado. Me senti mais perdido que cachorro de pobre em dia de mudança. Mas já era tarde.

    Homi, antes de chegar em frente ao prédio de Antonio Miranda (dentista), o pé de mamão já era. A mundiça vermelha fez picadinho de mamão verde e escondidinho de João Claudio.

    Aí, meu velho, fizeram um circulo e começou o empurra empurra, tapa vai, tapa vem, eu não estava sabendo o que estava acontecendo, haja vista que, morto de embriagado, eu imaginava estar no comício do verde, mas quando eu me livrava de um no ‘péduvido’ e olhava pra cima , tudo que eu via era o mundo todo encarnado.

    Fui salvo pelo major Bezerra que estava na calçada do mercado acompanhado de 4 policiais vestidos com farda caqui.

    Amorim, caso você tenha alguma sugestão para nós botar pra quebrar na campanha de 2018, desembuche.

    Com tanta energia, não podemos ficar parados vendo o tempo passar.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.