sábado - 28/05/2016 - 11:20h
Egolatria e política

Prefeito faz culto à própria imagem numa fuga da realidade

Revista da Femurn, que congrega cerca de 144 prefeituras, exagera na imagem de Francisco José Jr.

O culto à personalidade, que podemos tratar sob o olhar da psicologia como “egolatria”, é uma das mais comuns manifestações da exacerbação do “eu” no indivíduo que chega ao poder político – com raras exceções. Em Mossoró, então… é quase regra àqueles que se aboletam na cadeira de prefeito.

Revista na primeira pessoa: eu (Foto: reprodução)

O Dicionário Aurélio Buarque de Holanda Ferreira define o que é Egolatria, para nos situar melhor:

1) Sentimento excessivo da própria personalidade;

2) Tendência a monopolizar a atenção, mostrando desconsideração pelas opiniões alheias.

As duas características que se fundem, acabam por se acoplar como uma nova epiderme ao prefeito Francisco José Júnior (PSD), que promete construir um santuário para a padroeira cristã da cidade – Santa Luzia – no alto da Serra Mossoró, mas talvez intimamente se sinta o próprio Deus vivo; a reencarnação do faraó Ramsés, que reinou pensando ser uma divindade do velho Egito.

“O cara”

Sua mais nova demonstração de zelo excessivo e expansivo da própria imagem, em contraposição à prioridade que deveria ser governar e governar bem, está numa revista. Pago com recursos de cerca de 144 prefeituras associadas à Federação dos Municípios do RN (FEMURN) – presidida por ele – o impresso não economiza na lapidação do prefeito.

A publicação em policromia e 40 páginas denominada de “Femurn em Dia” é um incenso em celulose ao presidente e prefeito, ao gestor, ao “cara”. Francisco José Júnior aparece em destaque em 19 fotos. O ‘ritual’ deifica o prefeito em praticamente metade de suas páginas.

Milhares de exemplares são distribuídos gratuitamente em Mossoró desde o dia passado, onde seu reinado parece não ter “súditos” muito satisfeitos com a propaganda e menos ainda com a administração municipal. Há um conflito entre auto-imagem e realidade. Na verdade, um abismo.

O mais do mesmo

Essa abundância de divulgação superdimensionada, num ano eleitoral e com dinheiro alheio, reitera como nada mudou com o sobrenome “Silveira” em vez de Rosado no Palácio da Resistência. O mais do mesmo. Seis por meia dúzia em termos de personalismo.

O novo nada mais é do que o comum há décadas, feito para criar a sensação de que o inquilino da sede da Prefeitura é o “centro de tudo”. A crença é de que tudo se converte em votos, sob a lógica do marketing político e eleitoral.

A personalização não obedece apenas a uma suposta tese marqueteira. Na verdade é um embuste que faz cócegas prioritariamente no ego do próprio prefeito.

Ele acredita com fervor no que é exposto de forma desmedida na revista cuidadosamente feita para agradá-lo, encomendada para agradá-lo e banhada com fotos que são do seu agrado. Daí a prevalência da egolatria, muito mais do que dos fatos narrados na publicação.

Reprovação e rejeição

A super-exposição é como o “bronze” que a adolescente deseja ganhar sob o sol. Sem filtro solar e parcimônia diante do astro-rei, que no caso de Francisco José Júnior é a ausência de bom senso, tudo queima.

Por isso que ele não consegue entender como uma recente pesquisa o reprovou administrativamente com 80,33% (veja AQUI) e identificou 53,12 de rejeição eleitoral a seu nome (veja AQUI).

Mas vá dizer isso a ele. Ególatra detesta ser contrariado. Vê tudo sempre na primeira pessoa: “Eu!”

Acompanhe nosso Twitter e veja postagens mais ágeis clicando AQUI.

Categoria(s): Política / Reportagem Especial

Comentários

  1. Inácio Augusto de Almeida diz:

    E QUEM PAGOU ESTA REVISTA? FOI ESTA REVISTA FEITA POR OBRA E GRAÇA DO DIVINO ESPÍRITO SANTO?
    Para este tipo de presepada não faltam recursos. Faltam recursos para MERENDA ESCOLAR, o que resulta em escolas encerrando as aulas mais cedo.
    Esta semana o prefeito foi a Brasília receber sei lá o quê de uma Associação que ninguém antes tinha ouvido falar. Gastos com viagem e hospedagem. Antes já tinha queimado muito dinheiro para receber o tal 100 MELHORES PREFEITOS que faz rir a todos os que desta muganga tiveram e estão tendo conhecimento.
    Voltando ao caso da MERENDA ESCOLAR, ouvi como justificativa que isto estava acontecendo por falta de pessoal para preparar a MERENDA ESCOLAR. Sugeri que a merenda escolar fosse substituída por distribuição de frutas, já que vivemos no paraíso das frutas, o que foi prontamente aceito.
    Não será mais admissível escolas encerrarem suas atividades às 9:30 por falta de MERENDA ESCOLAR a partir desta segunda-feira.
    Sobre a falta de recursos para compra da MERENDA ESCOLAR por parte das diretoras das escolas não falei.
    Aliás, tenho muito coisa a falar sobre Educação e qualquer dia falarei apontando as falhas e oferecendo soluções. Mas isto só farei após a MERENDA ESCOLAR ter sido normalizada nas escolas municipais de Mossoró.
    O prefeito precisa entender que não basta apenas nomear uma pessoa competente para uma função. É preciso dar os meios necessários a que esta pessoa realize um bom trabalho.
    /////////
    OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS A QUALQUER INSTANTE.

  2. Inaldo diz:

    De editar revistas a mulher e a cunhada do prefeito entendem.

  3. George Duarte diz:

    Tem blogueiros que recebem dinheiro da prefeitura que estão colocando esse cara como um Deus. So falta botar ele ao lado de Apóstolo Valdemiro Santiago e de cara com o chapéu.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.