segunda-feira - 23/11/2015 - 11:24h
Mossoró decisiva

Robinson tem ausência mais sentida do que presença notada

Governador não consegue dar resposta às demandas mossoroenses e opta por distanciamento delicado

Perto de completar seu primeiro ano de Governo, Robinson Faria (PSD) tem considerável déficit com o município que, segundo ele mesmo afirmou, “foi decisivo” à sua vitória eleitoral em 2014. Mossoró sente o ‘sumiço’ claro.

Sua presença nesse tempo foi escassa e praticamente sem nada concreto a oferecer. Sua ausência, em determinados momentos, até falou mais alto.

Nesse espaço de tempo, dois fatores foram determinantes para o hiato: o desgaste avassalador da gestão do seu principal apoio na cidade, prefeito Francisco José Júnior (PSD), e a greve recorde de um símbolo da pujança do município, a Universidade do Estado do RN (UERN). Com um atenuante: o esforço do próprio prefeito para cobrir, principalmente na Segurança, a enorme deficiência da gestão estadual.

Robinson, ladeado pelo prefeito, fez sua primeira visita à cidade dia 6 de janeiro, indo à A&C (Foto: Ivanízio Ramos)

Também concorre para esse comportamento do governador, uma realidade que ele luta para superar em face de uma crise sem precedentes: não tem o que mostrar, inaugurar, entregar. Praticamente não existe sobra para investimentos.

Na ponta do lápis, o governador esteve em Mossoró três vezes: dias 6 de janeiro, 9 de abril e 19 de junho. Noutra ocasião, apenas pousou no Aeroporto Dix-sept Rosado. Em momentos de programações importantes do município, não apareceu. Enfim, não tem um acervo minimo de realizações para apresentar.

Veja abaixo um resumo desse enredo:

Dia 6 de Janeiro, primeira vez

Robinson Faria fez sua primeira visita a Mossoró logo no dia 6 de janeiro, cinco dias após sua posse. Aportou na empresa privada de call center C&A; ao Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM); inauguração Base Integrada Cidadã (BIC) – obra municipal – do bairro Barrocas; além de encontro com dirigentes da Agrícola Famosa, maior produtora de frutas do País, em Mossoró.

Dia 9 de Abril, segunda vez

O governador Robinson Faria e alguns secretários (Ricardo Lagreca, da Saúde; e Kalina Leite, da Segurança, por exemplo, chegaram novamente à cidade no dia 9 de abril. Ele teve almoço com o segmento empresarial da cidade, que reiterou pauta de reivindicação da época da campanha e reforçou sobretudo apelo em termos de Segurança Pública.

Conheceu canteiro de obras do “Parque da Cidade” que remonta à gestão Wilma de Faria (PSB).

Visitou o Hospital Maternidade Almeida Castro (HMAC), unidade hospitalar do complexo Apamim (Associação de Proteção e Assistência à Maternidade e à Infância em Mossoró) que está sob intervenção e tem o suporte financeiro da Prefeitura de Mossoró.

Também prestigiou o II Batalhão de Policia Militar, onde foi apresentada a Base Móvel de combate ao crack.

Já à noite, participou da inauguração da InterTV Costa Branca.

Dia 19 de junho, visita fora da programação

Já no dia 19 de Junho – em pleno “Mossoró Cidade Junina” – o  governador e a primeira-dama Julianne Faria desembarcaram em solo mossoroense, fora da programação que tinham. Foram convencidos pelo prefeito Francisco José Júnior (PSD) da necessidade de prestigiar o evento. Assim ocorreu, mas sem alardes ou aviso prévio de sua assessoria.

No Cidade Junina, passagem sem aviso prévio (Foto: PMM)

Dia 15 de Agosto, de passagem

A agenda do governador Robinson Faria no dia 15 de agosto incluiu Mossoró por necessidade de pouso e decolagem da aeronave do Estado. Seu destino foi a cidade de Areia Branca, onde participou de programação da padroeira dos Marítimos, Nossa Senhora dos Navegantes.

Dia 17 de Agosto, uma falta

Na segunda-feira (17 de agosto), o governador não acompanhou a inauguração do Residencial Santa Júlia, do programa Minha Casa Minha Vida, como era esperado. Foi representado pela primeira-dama e secretária da área social do Governo, Julianne Faria.

Dia 28 de Setembro, outra ausência anotada

A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) completa 47 anos. Sua Assembleia Universitária no Teatro Municipal Dix-huit Rosado, na segunda-feira (28 de Setembro), teve um acontecimento raro: a ausência do seu chanceler, o governador do Estado, em meio à maior greve contínua de sua história, que chegou a 147 dias.

Dia 30 de Setembro, mais uma falta

Na data magna da cidade, o Dia 30 de Setembro, também esteve ausente. Os protestos nas ruas em relação à Segurança Pública, Saúde Pública e Uern tiveram maior eco.

Tenha notícias de bastidores, mais ágeis, em nosso Twitter, clicando AQUI.

Categoria(s): Política / Reportagem Especial

Comentários

  1. Inácio Augusto de Almeida diz:

    Olho esta foto e me lembro que esta empresa recebeu DOAÇÃO DE TERRENO e TOTAL ISENÇÃO DE IPTU E ISSQN por ter prometido criar milhares de empregos em Mossoró.
    Pela foto notamos que mesmo funcionando em quatro turnos não empregou sequer mil funcionários.
    Mais esta duvida pode ser dissipada. Basta esta empresa que conseguiu o que nenhum empresário mossorense conseguiu, mostrar a todos quantos trabalhadores emprega com CARTEIRA ASSINADA.
    Vocês, empresários, sabiam que esta empresa recebeu finaciamento do BNDES no valor de R$ 15,3 milhões à implantação de dois call centers da AeC Centro de Contatos S.A. em Mossoró (RN) e Juazeiro do Norte (CE).
    Zé Buchudinho grita lá da cozinha que assim até ele abre empresa em Mossoró.
    TERRENO + ISENÇÃO DE IMPOSTOS + FINANCIAMENTO DO BNDES.
    E eu pensava que Pasárgada ficava longe…
    ////
    SAL GROSSO VAI PRESCREVER! COMO DIZER AOS NOSSOS FILHOS QUE O CRIME NÃO COMPENSA?
    UNIFORME E MATERIAL ESCOLAR NÃO FORAM ENTREGUES EM MOSSORÓ! EM JARDIM DO SERIDÓ FORAM.

    • Inácio Augusto de Almeida diz:

      DESTE JEITO ATÉ ZÉ BUCHUDINHO ABRE EMPRESA EM MOSSORÓ.
      Economia e Emprego
      BNDES aprova financiamento de R$ 41,3 milhões para empresas TI
      Desenvolvimento industrial
      Seis empresas de Tecnologia da Informação dos estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio receberão o aporte
      por Portal Brasil publicado: 21/08/2014 18h03 última modificação: 21/08/2014 18h03
      Itens relacionados
      O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou R$ 41,3 milhões em financiamentos para seis empresas de tecnologia da informação dos Estados do Ceará, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e São Paulo.
      As operações acontecem no âmbito do Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação (BNDES Prosoft). Ao todo, os projetos devem gerar mais de 5 mil empregos.
      O maior desses financiamentos destina R$ 15,3 milhões à implantação de dois call centers da AeC Centro de Contatos S.A. em Mossoró (RN) e Juazeiro do Norte (CE). Esses recursos se somam a outros R$ 4,8 milhões do BNDES Finame, para aquisição de equipamentos via operações indiretas, totalizando R$ 20,1 milhões do Sistema BNDES, o que representa 46,3% do valor a ser investido no projeto.
      Após a conclusão, prevista para este ano, o projeto deverá gerar 2.500 empregos em Mossoró e 2.400 em Juazeiro do Norte, com possibilidade de contratação de estudantes, funcionários sem experiência e pessoas da terceira idade. A empresa estima ainda que serão criados 200 empregos temporários durante a construção de cada uma das unidades.
      //////
      Pensam que foi só isto? A AeC ainda recebeu de mão beijada em Mossoró a doação de um terreno no valor de milhões de reais e de quebra ISENÇÃO de impostos.
      Zé Buchudinho esfrega as mãos e diz que quer também. Negócio igual a este não se encontra nem em Pasárgada se sendo amigo do Rei.
      Algum empresário mossoroense recebeu algo parecido com isto? Pelo menos recebeu ISENÇÃO DE IPTU E ISSQN? E doação de terreno?
      ///
      SAL GROSSO VAI PRESCREVER! COMO DIZER AOS NOSSOS FILHOS QUE O CRIME NÃO COMPENSA?

  2. Inácio Augusto de Almeida diz:

    COMENTÁRIO NO G1
    Inácio Almeida
    há 37 minutos
    O pior é que nunca ninguém apura porque em Mossoró não acontece a distribuição do UNIFORME ESCOLAR e muito menos a aplicação do dinheiro do FUNDEB. Denúncia nas redes socIais é o que não falta. Agora é rezar para a polícia capturar estes marginais. Rezar para que apurem o que é feito do dinheiro do FUNDEB que vem para Mossoró eu já cansei de rezar. Não dou uma semana para outra notícia igual a esta estejamos lendo aqui no G1.
    ///
    Não adianta me impedirem de ter UM MINUTO numa rádio. Com a ionternet e um pouco de criatividade é fácil jogar para todo o brasil o que acontece em Mossoró.
    OLHA O FANTÁSTICO AÍ, GENTE…
    /////
    SAL GROSSO VI PRESCREVER! COMO DIZER AOS NOSSOS FILHOS QUE O CRIME NÃO COMPENSA?
    TOMAZ NETO INSISTE EM NÃO MOSTRAR A CÓPIA DO RELATÓRIO DA AUDITORIA QUE CONTÉM FATOS ESCABROSOS. DEPOIS VAI PARA O G1 E FICA GOSTANDO. CLARO QUE VAI GOSTAR. JÁ PENSOU FICAR CONHECIDO NO BRASIL INTEIRO COMO O VEREADOR ESCONDEDOR DE FATOS ESCABROSOS? LINDO ISTO VAI FICAR PARA MOSSORÓ QUE TEM NA SUA CÂMARA ESCONDEDOR DE FATOS ESCABROSOS E CONDENADO EM PRIMEIRA INSTÂNCIA POR PRÁTICA DE IMPROBIDADE.

  3. Antonio Augusto de Sousa diz:

    “Eu vou ser o melhor governador que esse estado já teve!”

    Eu não tenho culpa!

    Votei em HENRIQUE!!!

Trackbacks

  1. [...] passagem do governador por Mossoró foi também para fazer conexão. Ocorreu dia 15 de agosto (veja AQUI), quando pousou para ir à procissão de Nossa Senhora dos Navegantes, em Areia [...]

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.