segunda-feira - 29/08/2016 - 23:54h
Avisa Garibaldi Filho

Saída de Dilma obrigará Temer a conduzir reformas


Se o Senado confirmar as previsões e votar pelo impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, o presidente em exercício Michel Temer (PMDB) assumirá de vez o cargo e poderá tirar o Brasil da crise trabalhando junto com o Congresso Nacional pela aprovação das reformas tributária, previdenciária e política. A avaliação foi feita pelo senador Garibaldi Filho (PMDB), que, em entrevista ao programa Jornal das Seis, da 96 FM do Natal, disse acreditar que 61 senadores votarão pela cassação da presidente acusada.

Garibaldi vê configuração de "pedalada" (Foto: Senado)

“Tanto o governo Lula quanto o governo Dilma tiveram 13 anos para propor as reformas e não chegaram a termo. O que vejo é que o presidente Temer está decidido a fazê-las. Teremos consequência a diminuição do desemprego, que hoje atinge índices alarmantes, cerca de 12 milhões de brasileiros. Vejo o Brasil do dia seguinte ao impeachment com uma perspectiva muito melhor”, comentou o senador Garibaldi Filho.

Outro assunto abordado durante a entrevista foi o caráter jurídico-político do processo de impeachment. O senador avaliou que não se pode pretender que os senadores da República deixem de observar, durante o seu voto, razões de ordem política, além da justificativa jurídica.

Configurados

No entendimento de Garibaldi Filho, os crimes de responsabilidade cometidos por Dilma Rousseff estão “bem configurados” no relatório do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG).

Do relatório de Anastasia, o senador Garibaldi Filho citou o trecho que trata da abertura dos decretos de crédito orçamentários entre julho e agosto de 2015 e que somente poderiam ter sido editados sem autorização do Congresso Nacional se estivessem compatíveis com a meta de superávit primário estabelecida para aquele ano. Ele rechaçou a narrativa utilizada pelos defensores de Dilma em classificar o impeachment como golpe.

Respondendo a questionamento da bancada do Jornal das Seis, Garibaldi Filho lamentou que, durante sua fala inicial, Dilma Rousseff tenha elegido vários culpados para os problemas do seu governo, esquecendo de assumir suas próprias responsabilidades. A falta de diálogo, segundo o senador, foi um dos motivos que contribuíram para que o governo Dilma perdesse a sustentação parlamentar.

Acompanhe nosso Twitter AQUI. Notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. Inácio Augusto de Almeida diz:

    Na Reforma Tributária já se tem como certo a criação de uma alíquota de 45% para os grandes salários. Para dourar a pílula o governo elevará a tabela de isenção com um percentual acima da inflação. Coisa de 15 a 20% e assim quem ganhar até 3 salários mínimos ficará livre de pagar imposto de renda.
    Se eu concordo com esta medida? Claro que concordo. Apenas acho um exagero 45% para os que têm renda acima de 12 mil reis. O que ultrapassar 12 mil será garfado em 45%. Pelo menos é isto o que se fala em Brasília.
    Os proprietários de terras, que hoje pagam um ITR simbólico, que preparem os bolsos. O aumento será com gosto de gás. Isto explica o Ronaldo Caiado dizer que votará pelo impeachment, mas que não apoiará o novo governo. Para Caiado os grandes proprietários de terras têm que continuar pagando R$ 1,60 por hectare ao ano a título de ITR. Pagam este imposto simbólico e ganham desconto na compra de veículos. E mesmo assim Caiado grita.
    Agora o imposto sobre grandes fortunas sai. Disto todos podem ficar certos
    A CPMF está em estudo. Se o povo não for às ruas ela voltará com força total. Tudo vai depender de como o povo responderá a este imposto.
    Acredito que, basicamente, a reforma tributária se resuma a estes itens.
    Mas que ninguém se surpreenda se criarem mais alguns impostos. Para tirar dinheiro do povo eles têm criatividade. E criatividade de fazer inveja aos grandes novelistas.
    ////
    OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS ESTA SEMANA?
    A SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO AINDA NÃO ENTREGOU A BLUSA QUE PROMETEU AOS ALUNOS DA REDE MUNICPAL.

    • Inácio Augusto de Almeida diz:

      Tabela do imposto de renda será corrigida ABAIXO DA INFLAÇÃO. Apenas 5%, portanto bem abaixo da inflação, o que siginifica AUMENTO DE IMPOSTOS para os mais pobres.
      O papo de corrigir em 15 ou 20% foi só enquanto não saía da interinidade e se tornava efetivo.
      NADA MUDOU!
      ////
      OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS A QUALQUER MOMENTO.
      A SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO NÃO CUMPRIU A PROMESSA DE ENTREGAR MAIS UMA BLUSA AOS ALUNOS DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO. ESTE ANO APENAS UMA BLUSA FOI ENTREGUE. EM 2015, NADA!

  2. Pedro Cardoso diz:

    Só tenho uma frase em mente GOLPISTAS

  3. Pedro Cardoso diz:

    Só tenho uma frase em mente, GOLPISTA!

  4. Marcos Pinto. diz:

    Esse golpista não nega mesmo que é sobrinho do Aluísio Alves, que, quando eclodiu o negro GOLPE MILITAR de 1964 mandou buscar três Agentes de Segurança em Recife, treinados na CIA e FBI em tortura física e psicológica, os quais cometeram atrocidades e torturas em solo potiguar, contra supostos esquerdistas. Isso tudo para agradar à Magalhães Pinto e aos milicos. Eis que em 1968 é tem seus direitos políticos cassados, provando assim, do próprio veneno que tanto destilou em parceria truculenta com os asquerosos milicos. Está cuspindo no prato que tanto comeu nos últimos 13 anos. Crápula-golpista !.

  5. Inácio Rodrigues diz:

    Garibaldi é uma piada….de mau gosto!

  6. fernando diz:

    O nâo dado por ele a Dilma mostra o carater desse cidadão.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.