quarta-feira - 19/12/2018 - 05:50h
Política

Garibaldi Filho se despede do Senado


O senador não reeleito Garibaldi Filho (MDB) fez discurso de despedida do Senado da República nessa terça-feira (18).

- Em qualquer luta a favor do estado, eu sempre estive no pelotão de frente. A causa do povo potiguar é – e continuará sendo – a minha causa -, afirmou. Ele acrescentou que encerra seu mandato com a certeza de ter cumprido da melhor forma possível a missão que o eleitor potiguar o conferiu.

Garibaldi desejou boa sorte aos novos senadores que representarão o estado do RN (Foto: Senado)

Mandou, ao final, um recado aos futuros congressistas potiguares: “A Jean-Paul Prates (PT), Zenaide Maia (PHS) e Styvenson Valentim (Rede) manifesto votos de êxito, e que honrem o encargo que receberam”.

Trajetória

Garibaldi estreou na política ainda muito jovem. Em 1966 foi chefe da Casa Civil do então prefeito do Natal, seu tio Agnelo Alves. Depois foi eleito à Assembleia Legislativa em 1970, 1974, 1978 e 1982.

Em 1985 a eleição foi à Prefeitura do Natal, num embate histórico contra Wilma Maia (Faria), do PDS.

Em 1990 venceu disputa ao Senado, mas em 1994 concorreu pela primeira vez ao governo estadual, sendo vitorioso. Em 1998 reelegeu-se.

Em 2002 tem nova vitória ao Senado e em 2006 conhece sua primeira derrota político-eleitoral ao concorrer e perder corrida ao Governo do RN. Quem levou a melhor foi Wilma de Faria (PSB), candidata reeleita.

No retorno ao Senado, Garibaldi Filho é ungido à presidência desse poder, em meio à crise envolvendo o então presidente Renan Calheiros (PMDB-AL).

Em 2010, ele obtém reeleição ao Senado com a marca histórica de 1.042.272 votos, cerca de 35% dos votos totais e 56% dos votos válidos.

Em janeiro de 2011, por indicação do seu partido, vira ministro da Previdência Social. Em janeiro de 2015, Garibadi renunciou ao cargo de Ministro da Previdência Social e retornou ao cargo de Senador da Republica.

Este ano, na tentativa de se reeleger, acabou não logrando êxito ao Senado. Ficou na quarta colocação, com 376.199 votos (12,93%).

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 10/12/2018 - 23:50h
COLUNA DO HERZOG

Presidência pode levar Paulinho Freire a novo patamar


Por Carlos Santos

Presidente da Câmara Municipal do Natal a partir de janeiro próximo, o vereador Paulinho Freire (PSDB) ocupará o cargo numa fase delicada da política estadual e nacional. No plano municipal, também.

Paulinho passará a ocupar posição estratégica no tabuleiro político da capital (Foto:TN)

É um cenário completamente novo, sem o peso de antigos e influentes personagens que fizeram a política da capital nas últimas décadas – ditando suas regras, como a ex-prefeita e ex-governadora Wilma de Faria (falecida).

Fragilizados, mesmo que ainda na ativa, estão lideranças como os senadores José Agripino (DEM) e Garibaldi Filho (MDB), derrotados nas urnas 2018. O desterro do ex-deputado federal Henrique Alves (MDB) e interrogações quanto à gestão aliada do prefeito Álvaro Dias (MDB) e de Fátima Bezerra (PT), governadora a ser empossada, fazem parte dessa narrativa.

Fora do jogo sucessório por ser inelegível, o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) é outra interrogação quanto à força de sua participação numa campanha daqui a pouco mais de um ano e oito meses.

Paulinho conhece bem a cadeira da presidência: presidiu esse poder anteriormente. Depois teve mandato na Assembleia Legislativa e compôs chapa vitoriosa à municipalidade em 2008, encabeçada por Micarla de Sousa. Foi prefeito por alguns dias, com o afastamento dela. Portanto, não lhe falta experiência.

Contudo não custa lembrar, que sua eleição à presidência aconteceu de forma antecipada em 28 de junho do ano passado, sob outras circunstâncias e longe da tsunami das urnas de 2018. A Natal de 2020 pode ser outra também, favorável ou não a novos voos seus.

PRIMEIRA PÁGINA

Enredo esquisito precisa de esclarecimento consistente – Está esquisito esse enredo de motorista com mais de R$ 1,2 milhão em conta, transferindo grana para conta da futura primeira-dama. Não votei em Jair Bolsonaro (PSL), mas torço demais que acerte. Tenho o direito de desconfiar que tem algo de muito errado nessa história, da mesma forma que não acredito que Lula da Silva (PT) seja inocente em boa parcela das acusações que o soterra. Ah, tem o princípio da presunção de inocência em jogo, não é verdade? Tem, deve ter. Sempre. Para um e para o outro. Mas nosso juízo de valor como cidadão começa a se formar antes de qualquer sentença, quando as interrogações são mais fortes do que as certezas. Até o vice-presidente eleito Hamilton Mourão (PRTB) já disparou sua língua solta, cobrando esclarecimento consistente.

Judicialização será próximo passo de processo político em município – Pródiga em cassações de prefeitos, Guamaré elegeu prefeito e vice-prefeito em pleito suplementar nesse domingo (9) – veja AQUI – e é provável que conviva com outro processo de judicialização. Em plena campanha, os eleitos Adriano Diógenes (MDB)-Iracema Morais (MDB) conviveram com graves denúncias de compra de votos em favor de sua chapa (veja AQUI). Vamos aguardar.

Ex-secretário está inscrito no Partido Novo – O diretor Comercial do Hotel Thermas & Resort e ex-secretário de Turismo do município de Mossoró Gabriel Barcellos foi convidado pela direção local e aceitou integrar o Partido Novo. Gabriel assinou ficha de filiação ao partido há mais ou menos um mês, e está bem empolgado com a linha e ideológica do Novo. Será um dos nomes e apostas do partido para as eleições 2020!? (Do Blog da Chris).

Intervenção federal no Rio Grande do Norte não vinga – Começou nesta segunda-feira (10) a intervenção federal no estado de Roraima. Neste período, a governadora Suely Campos (PP) ficará afastada do cargo e assume como interventor o governador eleito, Antonio Denarium (PSL). Denarium pediu prorrogação da intervenção por mais 60 dias (até fevereiro de 2019) no sistema prisional do Estado. a intervenção foi motivada pelo caos financeiro/segurança que o estado enfrenta. Daí, muita gente comenta nas redes sociais que essa seria a saída – ou salvação para o RN. Nosso estado tem crise de ordem financeira, mas as peculiaridades em Roraima são um pouco diferente do que acontece no estado potiguar. Por lá, esse “remédio” pode estancar provisoriamente a conturbação da ordem pública, mas não é uma panaceia.

Dois momentos delicados no combate ao crime – No último dia 5 (veja AQUI), numa ação temerária, policial matou assaltante que tinha idosa como refém em Valença (RJ). Foi aplaudido até pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Na sexta-feira (7), no Ceará, tiroteio polícia x assaltantes deixou 6 reféns mortos de um total de 14 pessoas (veja AQUI). Algum aplauso ou mea culpa? A regra é atirar em quem tiver um fuzil à mão? A doutrina que prospera por aí, advogando que primeiro se atira para depois perguntar quem é, ainda vai produzir muitas outras tragédias. Uns as tratarão como “acidente” e “azar” das vítimas. Normal, numa guerra, dirão. Infelizmente.

Foro privilegiado vai pro beleléu no começo do ano – Só para lembrar, gente: o foro privilegiado do  governador Robinson Faria (PSD) termina dia 31 deste mês. Daí por diante, o duelo é na planície. Em relação ao deputado estadual Ricardo Motta (PSB), a sobrevida com esse escudo vai até o final de janeiro de 2019. Vão conviver com enormes problemas.

EM PAUTA

Shows – Marília Mendonça, Zé Neto & Cristiano, Cavaleiros e Raniery Gomes são as atrações da noitada na área de shows do Partage Shopping em Mossoró, no próximo dia 12 (quarta-feira). Promessa de grande público.

Solidariedade - Os taxistas Chico Lopes (84) 9972-7119 e João Pereira (84) 99917-1043 que fazem percurso diário Mossoró-Natal-Mossoró colocaram em prática a promoção “Dezembro Solidário”. Com doação de 1kg de alimento não perecível a ser doado ao Lar da Criança com Câncer de Mossoró, o passageiro terá passagem com redução para R$ 70,00. Parabéns pela iniciativa.

Elza – O Musical Elza, que retrata vida e carreira artística da cantora Elza Soares, vai desembarcar em Natal para duas apresentações no Teatro Riachuelo, dias 12 e 13 de janeiro 2019, respectivamente às 21h e 20h.

Elza: janeiro (Foto: divulgação)

Oratório e TV’s – A TV Cabo Mossoró ( TCM), TV Terra do Sal e TV Cidade Oeste cobrem ao vivo todas as noites, a temporada 2018 do “Oratório de Santa Luzia”. A encenação acontece no adro da Catedral de Santa Luzia, em Mossoró, após o novenário. Cobertura das TV’s locais valoriza sobremodo a festa da padroeira local e os artistas nativos.

Zenóbio – O cinegrafista, jornalista e escritor Zenóbio Oliveira lançará seu primeiro livro no próximo dia 14 (sexta-feira), às 20h, no Rustcafé do Memorial da Resistência em Mossoró. A música de Genildo Costa vai reforçar a noite de autógrafos do título “Verbo sertanejo”.

Voz e bandolim – A cantora Camila Masiso e o instrumentista Diogo Guabanara, que residem em Portugal, farão show conjunto no próximo dia 26 na Casa da Ribeira em Natal, a partir das 20h30. Os artistas potiguares estão há mais de um ano atuando em palcos lusitanos e europeus.

SÓ PRA CONTRARIAR

Andar com fé eu vou, que a fé não costuma falhar!

GERAIS… GERAIS… GERAIS…

O Quintal Bistrô no centro de Mossoró, ao lado do Teatro Municipal Dix-huit Rosado, está com espaço aberto para confraternizações natalinas. O agendamento pode ser feito por este número: (84) 98723-0304.

Obrigado à leitura do Nosso Blog Alcimar de Almeida (Natal),  Tiago Moreira (Assu) e Regy Carte (Mossoró).

Veja a edição anterior da Coluna do Herzog (03/12) clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Coluna do Herzog
  • Lion Brazil - 09-01-18 a 09-03-19 - Moda Masculina
quinta-feira - 06/12/2018 - 13:24h
Brasília

Garibaldi e Walter buscam recursos para três municípios


Participantes de audiência posam com ministro (Foto: assessoria)

O senador Garibaldi Filho (MDB) e o deputado federal Walter Alves (MDB) participaram nessa quarta-feira (5), no Ministério do Esporte, de uma audiência com o ministro Leandro Cruz. Os parlamentares foram em busca da liberação de recursos para obras e projetos nos municípios de Natal, Lagoa Nova e Apodi.

“Nosso mandato e o mandato do senador Garibaldi estão sempre em busca de melhorias para os municípios do Rio Grande do Norte. Os prefeitos podem contar com a nossa colaboração sempre que necessário”, disse Walter Alves.

Os recursos serão destinados a obras voltadas para atividades esportivas, beneficiando principalmente os mais jovens. Em Natal, por exemplo, um dos projetos é a recuperação do complexo esportivo Nélio Dias, na zona Norte da cidade.

Além dos parlamentares e ministro, a audiência contou com a participação dos prefeitos de Natal, Álvaro Dias (MDB); Lagoa Nova, Luciano Santos; e de Apodi, Alan Silveira. Além da secretária de Esportes de Natal, Danielle Mafra.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
segunda-feira - 03/12/2018 - 23:50h
COLUNA DO HERZOG

O momento é muito dele – Kelps Lima


Por Carlos Santos

Artífice do crescimento do Solidariedade no Rio Grande do Norte, partindo praticamente do nada, o deputado estadual reeleito Kelps Lima chega a uma fase de sua vida pública com boa margem para maior crescimento e novos saltos. O momento é muito dele.

O cenário atual aponta o banimento ou fragilização acentuada da maioria dos velhos dinossauros da política potiguar, sem que surjam peças de reposição com vitalidade para substitui-los à altura, em seus respectivos grupos.

Deputado ampliou força política com fortalecimento partidário (Foto: Arquivo)

As urnas de outubro praticamente fecharam um ciclo, sem deixar muito claro também o que teremos adiante. Mas é visível que há enorme espaço para a ascensão de novidades e crescimento de gente que estava num patamar mais abaixo.

A conta zerou, nivelou a todos por baixo. Tirou os superpoderes dos titãs.

O caminho está aberto àqueles mais audazes e competentes na captação do sentimento popular e na costura de alianças fortes.

A ocupação de espaços antes monopolizados por sobrenomes como Rosado, Maia, Alves, Melo etc., agora também é possível a outros personagens, desde que não queimem etapas ou oportunidades, empavonados com ascensão e a atmosfera inebriante do  poder.

Ao fomentar novos quadros partidários, espraiar sua legenda pelo RN e pavimentar caminho numa faixa própria, Kelps Lima finca uma bandeira, marca posição e parece encouraçado para esgrimir com adversários mais robustos, como fez até hoje provocativamente – mas sempre em inferioridade.

Adiante saberemos o tamanho de sua força. Como diz uma de suas peças de propaganda: “É possível fazer diferente!”

PRIMEIRA PÁGINA

Para situações excepcionais, medidas excepcionais – Por mais que faça rodeios, tente pegar atalhos e procure não ferir certas promessas de campanha, é quase impossível que a governadora eleita Fátima Bezerra (PT) consiga êxito na sua gestão a partir de 1º de janeiro de 2019, se não tomar decisões duras, com adoção de remédios amargos. Digo há muito tempo, como mantra: “Para situações excepcionais, medidas excepcionais”.

Falta de pagamento leva veículos a cortarem programa – O programa “Prefeitura em Ação” da Prefeitura Municipal de Mossoró, que é veiculado em alguns veículos de comunicação, como emissoras de rádio, começou a ser vetado. Deixa de ir ao ar em alguns endereços  da mídia, por falta de pagamento. A crise só se agrava e a gestão Rosalba Ciarlini (PP) segue adiando a tomada de medidas austeras. Caminha para novo ocaso, como aconteceu na passagem pelo governo estadual.

Vivaldo: trânsito livre (Foto: AL)

Vivaldo Costa pode ser uma surpresa de consenso – O nome do deputado estadual Vivaldo Costa (PSD) começou a ser comentado sussurradamente nos intramuros da Assembleia Legislativa, como uma opção presidencial. Teria sinalizadores positivos de duas frentes com influência dentro e fora desse poder, para ser quase que um nome de consenso. Sua vastíssima experiência, trânsito livre, passagem pela própria Presidência e pelo governo estadual, além de ter apoiado a governadora Fátima Bezerra (PT), no segundo turno, pesam a seu favor. Anote aí.

Calmaria aparente guarda novidades para início de 2019 – Há um silêncio sepulcral nesse período do ano. Nem o burburinho dos festejos do período mexe com a placidez da superfície da política potiguar. Mas não se engane: o início de 2019 promete, promete muito. Teremos profundas novidades e não serão agradáveis para determinados figurões da política. A calmaria é aparente. Aparentemente, está tudo calmo.

Propaganda suspensa tem agência de São Paulo cavando espaço – Com a suspensão da licitação da propaganda do Governo do RN, por decisão judicial (veja AQUI), é possível saber que uma agência paulistana corria por fora com um forte padrinho local – ligado ao atual governo. Pela costura, a ideia não seria quebrar o oligopólio das agências nativas na prestação do serviço ao Estado, mas “cavar” um espaço associado.

Um tempo a mais para Garibaldi Alves Filho – Sem obter reeleição este ano ao Senado, o senador Garibaldi Filho (MDB) segue seu regime de distanciamento das coisas da política e do próprio partido no estado. Anda indócil. Contudo ninguém no emedebismo o pressiona. Aguardam o seu tempo, o tempo que for, para se mexer em relação ao próprio futuro e da legenda no RN. O cenário pós-eleições é desolador.

EM PAUTA

Lançamento – Será no próximo dia 8 (sábado), o lançamento do primeiro livro da escritora Alice Freitas. Acontecerá em Mossoró no Parque de Antenas da TV Cabo Mossoró (TCM-Telecom), às 19h. “Brisa” é o título da obra.

Lucílio Filho – O radialista e diretor da Rádio FM Princesa 90.9, do Assu, Lucílio Filho, está todo prosa com o crescente êxito do seu rebento Talis Barbalho, que reside e trabalha no Canadá. Seu nome acaba de figurar entre os créditos na criação de jogos para a empresa Gameloft, em produção para o grupo Disney (EUA). Como membro do Grupo de Sistemas Inteligentes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), ele ganhou há alguns anos um prêmio internacional por desenvolver um software que possibilita a realização do teste da orelhinha via celular.

Talis: destaque (Foto: Web)

Sertanejo – Conheci no domingo (2) e gostei demais do “Botteco Sertanejo”, restaurante temático no Rancho da Caça – zona rural de Mossoró. É um ambiente que reproduz a cultura do sertão, com cardápio regional muito bom. Sucesso a seus idealizadores.

Revista Deguste – A Revista Deguste está preparando a sua 14ª Edição Especial de Natal para este dezembro de 2018. Esse trabalho impresso foi criado em julho de 2005 e circula todos os meses ininterruptamente. Essa será sua 161º edição. Mais sucesso ainda a seus idealizadores, jornalistas Luís Benício Siqueira e Washington Rodrigues.

Alex Gurgel – O advogado Alex Gurgel tomou posse nesse último dia 1º, em Brasília, como diretor de Comunicação da Associação Brasileira de Advogados Trabalhistas (ABRAT). Ele também integra Chapa 30, vitoriosa na disputa da Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do RN, encabeçada por Aldo Medeiros.

Atum – Muito interessante e capaz de gerar bons desdobramentos adiante, o I Festival Gastronômico do Atum, no final de semana, numa promoção da Prefeitura Municipal de Areia Branca. A proposta do evento pode e deve ser aperfeiçoada, em face da grande importância do Atum para a economia local.

SÓ PRA CONTRARIAR

Governo Fátima terá que pagar, em 2019, pelo menos 15 salários (12 mensais, mais o 13º, além de dois que devem ficar em atraso do antecessor.

GERAIS… GERAIS… GERAIS…

No próximo dia 30 de dezembro, às 12h, o Betinho do Frango em Mossoró à Rua Frei Miguelinho, 12 Anos, fará tradicional sorteio de final de ano. Vamos prestigiar.

Obrigado à leitura do Nosso Blog Kléber Almeida (Natal),  Márcio Morais (Apodi) e  Gildo Calado (Mossoró).

Veja a edição anterior da Coluna do Herzog (26/11) clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Coluna do Herzog
  • Repet
quinta-feira - 22/11/2018 - 11:42h
Pós-eleições

Hermano cobra que MDB volte às origens para sobreviver

Deputado reeleito para terceiro mandato na AL espera que o partido passe por sérias modificações

Reeleito para o terceiro mandato consecutivo à Assembleia Legislativa com 38.053 votos (2,26%), o deputado Hermano Morais (MDB) nutre uma visão crítica e revisionista sobre seu partido no país e no RN. Em sua análise, “precisamos mudar de rumo, voltar às origens. Precisamos ser o MDB de antes, envolvido em causas sociais e combativo”, prega.

“Mudou só uma consoante, tirou o ‘P’ para ser de novo MDB, mas não é o suficiente”, complementa Hermano Morais ao Blog Carlos Santos.

Hermano conseguiu reeleição este ano para terceiro mandato como o sexto mais votado à AL (Foto: AL)

Formado em Direito e servidor concursado da Caixa Econômica Federal (CEF), Morais teve presença preliminar por quatro mandatos na Câmara Municipal do Natal, sempre pela mesma legenda. Esse natalense de 56 anos é um dos ‘sobreviventes’ das corrosivas eleições 2018, que desnutriram profundamente o MDB no Brasil e no RN. Foi o sexto mais bem votado entre os 24 eleitos à AL à próxima legislatura.

Em vez de cinco deputados estaduais eleitos como em 2014, o partido teve apenas a reeleição dele e de Nelter Queiroz este ano. O deputado federal Walter Alves também escapou, mas com grande retração de votos.

O MDB também viu um de seus ícones, o senador Garibaldi Alves Filho, não conseguir a reeleição e ainda convive com o banimento do líder e ex-deputado federal Henrique Alves da vida pública, após prisão e redemoinho em sua vida pessoal, causado por várias demandas judiciais puxadas pela Operação Lava Jato.

“Na disputa presidencial tivemos o ex-ministro Henrique Meirelles com votação irrisória”, cita. “Apoiamos Carlos Eduardo (PDT) ao governo e também não fomos felizes”, lembra.

Mudança na cúpula

Apesar desse balanço preliminar apontar 2018 como um ano “atípico e com baixos resultados também para o MDB”, Morais adianta que no RN o partido ainda não se reuniu para avaliar as eleições e planejar o futuro. É prudente quando questionado se está na hora – ou não – de mexer na própria cúpula partidária. O presidente atual é o ainda senador Garibaldi Filho.

Hermano aguarda reflexão de Garibaldi (Foto: Web)

- Nós não tivemos qualquer reunião. Falar em mudança é cedo. O senador deve estar num momento de reflexão também e se não tiver condições ou disposição para continuar, nós trataremos disso no devido tempo ouvindo o partido como um todo – comenta.

Ele admite, que ausência de Henrique Alves da campanha causou profundas dificuldades ao MDB e à coligação da qual fez parte no RN. “Henrique sempre foi bom articulador e poderia ter ajudado muito na construção de alianças, montando parcerias partidárias mais fortes”, deduz.

Votado em 150 dos 167 municípios do estado, Hermano Morais fala que apesar de sua boa capilaridade no estado, com características de partido municipalista, o MDB não está imune a deserções nesse momento. Paralelamente, em face das restrições impostas a várias siglas pela Cláusula de Desempenho, o partido também pode ser ancoradouro de muitos quadros políticos importante. “Vamos ver tudo isso. É cedo para se avaliar”, comenta.

Relação com o governo

Na Assembleia Legislativa, Hermano Morais enxerga sua convivência como parlamentar oposicionista, numa coabitação respeitosa com a bancada governista, que deverá ser majoritária. “A governadora Fátima Bezerra (PT) teve mérito pessoal para ser eleita, mesmo a gente levando em conta que houve uma onda pró-PT na região Nordeste, que também se verificou no RN”, destaca.

O deputado reeleito adianta, que “apresentarei sugestões para que o governo acerte. Já estive pessoalmente com ela (Fátima) e falei o que penso e torço que governe com êxito. Precisamos melhorar a gestão, é imprescindível um ajuste fiscal, pois o estado está em situação de insolvência”.

Sua agenda de mandato, frisa, será baseada em princípios e prioridades que norteiam sua atuação parlamentar, voltada para o desenvolvimento econômico, “com sua interiorização através do turismo e de investimento em outros setores, além da defesa da educação, segurança pública, saúde, proteção à mulher e de outros grupos sociais importantes”.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 19/11/2018 - 08:00h
Lindolfo Sales

Ex-secretário de Garibaldi Filho pode ser diretor do TJRN


Lindolfo: Operação Satélites 2 (Foto: arquivo)

Do Blog Rosalie Arruda

De dois em dois anos a história se repete.

A dança das cadeiras no Tribunal de Justiça do RN (TJRN) mexe com a imaginação do mundo jurídico potiguar.

O ex-secretário do governo do senador Garibaldi Filho (MDB), Lindolfo Sales, pode sentar na cadeira de diretor do TJRN, na nova gestão.

Nota do Blog Carlos Santos – O desembargador João Rebouças foi eleito recentemente à presidência desse poder. Tomará posse em janeiro próximo.

Quanto a Lindolfo, no dia 28 de abril de 2017, ele foi um dos principais alvos da “Operação Satélites 2, desdobramento da Operação Lava Jato (veja AQUI).

Lindolfo foi diretor do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) quando Garibaldi foi ministro da Previdência. Antes disso, integrava a equipe de gabinete do senador e chegou a ocupar a presidência do INSS em dezembro de 2012.

Aparece em delações premiadas da Construtora Norberto Odebrecht, que envolvem o senador com suposto recebimento de R$ 200 mil da empresa para Caixa 2 em campanha. Seria o intermediário da negociação.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política
  • Lion Brazil - 09-01-18 a 09-03-19 - Moda Masculina
sexta-feira - 16/11/2018 - 14:02h
Pós-eleições

MDB potiguar vai pro divã


O MDB do Rio Grande do Norte vai fazer uma autoanálise pós-eleitoral.

O estrago eleitoral de 7 e 28 de outubro ainda está latente, sendo medido e estudado.

O partido sabe que precisará se reinventar depois da não-reeleição do senador Garibaldi Filho, reeleição com queda abissal de votos do deputado federal Walter Alves e encolhimento de representatividade na Assembleia Legislativa.

Além disso, o desgaste e saída de cena do ex-deputado federal Henrique Alves.

Nesse sertão de meu Deus, também existem muitas insatisfações nas bases e ameaças de migração em massa para outras legendas.

E 2020 está bem aí, batendo à porta.

O tempo urge e ruge.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Política
quarta-feira - 07/11/2018 - 23:25h
Senado

Apenas Fátima Bezerra vota contra aumento para STF/PGR


Garibaldi, Agripino e Fátima: votos (Foto: arquivo)

Do Blog Diário Político

O Plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (07/11) o projeto (PLC 27/2016) que aumenta o salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e Procuradoria Geral da República (PGR) – veja AQUI. A proposta eleva os subsídios mensais dos ministros em 16,38% — dos atuais R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil. Foram 41 votos a favor e 16 contrários, além de uma abstenção.

Texto segue para sanção do Presidente Michel Temer.

Os senadores do Potiguares Garibaldi Alves Filho (MDB) e José Agripino Maia (DEM) votaram a favor do aumento.

A senadora Fátima Bezerra (PT) foi a exceção da bancada do RN e votou contrária ao aumento.

Garibaldi e Agripino não tiveram sucesso nas eleições deste ano e Fátima foi eleita Governadora. Próximo ano a bancada potiguar do Senado será 100% renovada.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
  • Lion Brazil - 09-01-18 a 10-03-19 - Moda Masculina
segunda-feira - 05/11/2018 - 20:00h
COLUNA DO HERZOG

A condenação ao “ostracismo” da elite política do RN


Por Carlos Santos

Sob a ótica do jurista e pensador italiano Gaetano Mosca em sua “Teoria das elites”, o campo político funciona como um microcosmo e nele há uma relação impositiva de dominadores sobre dominados. Mesmo nas democracias, a minoria organizada sempre governará a maioria desorganizada.

Essa “nata” dirigente muitas vezes entra em conflito e a partir daí pode se fragilizar, abrindo margem para ocupação de espaços e surgimento de outros atores, como nos fala o sociólogo francês Pierre Bourdieu. Esse mundo, diz ele, acaba afetado pela maioria dirigida, a massa-gente que o antropólogo e escritor Darcy Ribeiro tanto citava.Esse preâmbulo me ajuda a tentar explicar o fracasso eleitoral retumbante da elite política do RN, conforme números e resultados finais das urnas em 2018, nos dois turnos. Recorro ainda a um estudo muito interessante da cientista política Cristina Buarque de Hollanda (Teoria das Elites, Editora Zahar, 2011), para resumir a própria compreensão da filosofia política sobre o poder.

Ela mergulha no pensamento de Mosca, Vilfredo Pareto, Robert Mitchels, Platão, Sócrates, dos brasileiros Oliveira Vianna (Instituições Políticas Brasileiras, grande livro) e Assis Brasil, entre outros.

A força demonstrada este ano pela clientela política excluída, é um claro sinal de rebeldia dos dominados e de anemia dos dominadores. Como tudo na vida, há começo, meio e fim. Há esgotamento de fórmulas, peças são substituídas ou descartadas.

Foram expurgados pelo voto nomes como José Agripino (DEM), Garibaldi Filho (MDB), Ricardo Motta (PSB), Carlos Eduardo Alves (PDT), Rogério Marinho (PSDB), Antônio Jácome (Podemos) e Geraldo Melo (PSDB). Deputados federais Fábio Faria (PSD), Rafael Motta (PSB) e Walter Alves (MDB) conseguiram se reeleger, mas com votações sofríveis.

Leia tambémA centelha do antipetismo e o fenômeno Bolsonaro.

Na contabilidade também entra o clã Rosado, derrotado humilhantemente de cabo a rabo.

Na Grécia antiga, o indivíduo que atentava contra os interesses da pólis (cidade) tinha como maior punição o “ostracismo”. Era banido por dez anos da comuna, através de eleição direta em que os nomes votados eram escritos num pedaço de cerâmica (o “óstraco” – daí a origem da palavra).

O futuro dirá se o desterro dos políticos potiguares retirados de cena, este ano, é perpétuo ou por poucos anos. E quem ascendeu ao topo do campo político deve ficar atento. A maioria dirigida anda indócil.

PRIMEIRA PÁGINA

Câmara dá publicidade a todas as suas matérias técnicas - Aplausos a importante iniciativa da Câmara Municipal de Mossoró. Sua presidente Izabel Montenegro (MDB) agiliza divulgação no portal da Casa (veja AQUI) de Regimento Interno, Lei Orgânica do Município (LOM) e outros documentos. Em breve, todo acervo de leis, decretos, projetos de lei, leis complementares etc. estará com igual publicização. Há tempos que essa elementar decisão era ignorada por esse poder, até ensejando circulação de textos apócrifos de Regimento Interno, por exemplo.

Fenômenos eleitorais não representam uma regra geral para novas campanhas – Há um encantamento com os fenômenos eleitorais deste ano, que se espalham do Rio Grande do Norte ao plano nacional. Muita gente já decretou o fim do  marketing eleitoral tradicional; outros falam que não é preciso mais do que uma câmera (no smartphone) e uma boa ideia na cabeça, para vencer uma eleição. Jair Bolsonaro (PSL), eleito a Presidência da República, é o exemplo mais expressivo. No plano estadual, o capitão Styvenson Valentim (REDE) é outro caso de sucesso fora dos padrões. Só um lembrete: a enorme maioria dos eleitos, em todo o país, usou os métodos de sempre. O fenômeno é exceção e não regra. Muitos fatores pesam até o êxito nas urnas, a partir da pré-campanha.

Fechamento de contas não é situação excepcional com Robinson Faria – A tentativa desesperada do governador Robinson Faria (PSD) de fechar seu período de governo (quatro anos) com pelo menos a folha em dia, não é situação nova ou excepcional no RN. Os sinais mais claros de que tudo ficaria ainda pior surgiram ainda no final de 2010, fim do ciclo Wilma de Faria (PSB)-Iberê Ferreira (PSB), que chegou a pedir R$ a merreca de R$ 7 milhões emprestados ao Tribunal de Justiça do RN (TJR), gestão do desembargador Rafael Godeiro. No fechamento da administração Rosalba Ciarlini (DEM, hoje no PP) em dezembro de 2014, ela abriu a temporada de saques da reserva de aposentados e pensionistas, com a unificação dos fundos Previdenciário e Financeiro (veja AQUI). Utilizou R$ 234 milhões e deixou folhas em dia, livrando-se paralelamente de processo de inelegibilidade com base na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Rosalba contou com Robinson para saque salvador que a livrou da LRF e passou bomba para ele (Foto: arquivo)

Deputado Fernando Mineiro previu rombo prejudicial a servidor – Quando o Governo Rosalba Ciarlini (DEM, hoje no PP) alterou o regime previdenciário do estado ao final de sua gestão em dezembro de 2014, sacando de imediato recursos do Fundo Financeiro da Previdência (FUNFIR), o deputado estadual Fernando Mineiro (PT) foi a única voz contra. E alertou: “Dentro de poucos anos essa manobra feita hoje terá como consequência o aumento do rombo do Fundo Previdenciário” (veja AQUI). Não mentiu nem exagerou. E o quadro deverá piorar muito.

Deputada eleita participará de evento internacional na Espanha – A vereadora e deputada eleita pelo PT, Isolda Dantas, irá à Espanha participar da Conferência Internacional “Mulheres e Liderança Política: Conectando Lutas e Territórios”, que começa dia 6 e tem programação até 16 de novembro de 2018. O evento reunirá mulheres de toda a América e será organizado pelas organizações Alianza por la Solidaridad e a ActionAID. Vai se desenvolver entre Madrid, Barcelona e Mérida.

Caicó tem crescente número de pré-candidatos à municipalidade – Pelo menos uns seis nomes andam se saracoteando como pré-candidatos a prefeito de Caicó em 2020. Por enquanto. O vácuo de poder é o principal combustível desse interesse, além do resultado eleitoral recente que fragilizou quase todas as antigas lideranças domésticas. Até aqui, quem está provisoriamente na prefeitura é o vice-prefeito Marcos José de Araújo (PP), “Marcos do Manhoso”, desde o afastamento do titular Robson Araújo (PSDB), o “Robson Batata”. No dia 10 de outubro último, Batata ganhou liberdade (veja AQUI), mas sem direito à retomada do cargo. Veja AQUI uma série de matérias sobre o assunto.

Lista de partidos deverá ser alterada na AL – Ao todo, a próxima legislatura da Assembleia Legislativa do RN para o quadriênio 2019-2022 terá 14 legendas: PSDB (5), Avante (2), MDB (2), SD (2), PT (2), PSD (2), PTC (2), além de PR, PPL, PSL, Pros, PHS, Psol e DEM com um parlamentar (veja relação dos eleitos AQUI). Mas alguns partidos poderão sumir, devido encolhimento provocado pela cláusula de desempenho, que leva a perda de Fundo Partidário, tempo de rádio e televisão além de outros problemas. Esse quadro revelado nas eleições do último dia 7 de outubro passará por modificações. Em 2014, as urnas definiram a AL assim: PMDB (5), Pros (4), PSD (3), DEM (2), PSB (2). Já PR, PDT, Solidariedade, PCdoB, PMN, PHS, PTdoB e PT elegeram um parlamentar.

Dificuldades exigem mudanças radicais em governismo - Os tempos são outros, mas Carlos Augusto Rosado e Rosalba Ciarlini (PP) são os mesmos. A necessidade de dar uma chacoalhada no governo mossoroense para o grupo chegar às eleições municipais em 2020, em condições de vitória, exige mudança radical dos dois comandantes do rosalbismo. Para situações excepcionais, medidas excepcionais.

EM PAUTA

Tibau Follia – Em breve serão anunciadas atrações e programação do Tibau Folia, que acontecerá na cidade-praia do Tibau (42km de Mossoró, entre os dias 11 e 13 de janeiro de 2019.

Digicom – A Digicom chega à sua terceira edição em 2018, durante todo o dia 9 de dezembro, na área VIP da Arena das Dunas, em Natal. Focado em games, e-Sports e tecnologia, o evento oferecerá jogos free plays e campeonatos de diversos jogos com uma estrutura diferenciada: conforto, segurança e mais de 50 computadores para campeonatos instantâneos.

Renato Russo – O musical Renato Russo – baseado na obra do letrista e vocalista da banda Legião Urbana – vai ser apresentado em Natal. O espetáculo terá espaço no palco do Teatro Riachuelo do Shopping Midway Mall, no dia 7 de dezembro, às 21h.

Musical será em dezembro (Foto: divulgação)

Diferente – O Oba Restaurante em Mossoró vai promover uma “Quarta-Feira Diferente” à noite do próximo dia 14, véspera de feriado nacional. A partir das 21h, música ao vivo até à madrugada seguinte com duas atrações: Alzinete Oliveira e Vivi na janela, e em seguida a banda Tremendão de Fortaleza-CE. Arranje um lugarzinho na área da turma do gargarejo para mim, meus caros Ribamar-Naeide e Vinícius.

Coleção - Na mais recente edição da Feira do Livro de Mossoró, acabei esticando o tempo no pequeno espaço reservado à Coleção Mossoroense. Fui recebido por Eriberto Monteiro, escritor e operário infatigável desse legado cultural. É a editora recordista de títulos publicados no Brasil, com mais de 4.700 obras ao longo de 69 anos, uma tarefa gigantesca tocada pelo falecido Vingt-un Rosado. Ave, Vingt-un!

Durval Paiva - A Casa Durval Paiva foi escolhida como a Melhor Ong do Brasil na segunda edição do Guia Melhores Ongs, realizada na quinta (1), no Museu de Arte Moderna – Parque do Ibirapuera em São Paulo/SP. A iniciativa da premiação é do Instituto Doar e da Rede Filantropia que receberam mais de 2.500 inscrições de todo o país. Em 2017, a Durval Paiva já havia sido contemplada como a melhor Ong do Nordeste, ficando também entre as 100 melhores do país. Há 23 anos a entidade natalense atende à criança e ao adolescente com câncer e doenças hematológicas crônicas. Conheça clicando AQUI.

SÓ PRA CONTRARIAR

Quando os militantes petistas e bolsonaristas vão ensarilhar as armas? A campanha já terminou, gente!

GERAIS… GERAIS… GERAIS…

Tenho em mãos a edição de número 177 (ano 15), do jornal impresso “Jabá – Humor levado a sério”, editado por Ítalo Praxedes. Obrigado e parabéns pelo heroísmo, meu caro.

Obrigado à leitura do Nosso Blog Jacó Morais (Brasília),  Cornélio Alves (Natal) e  Naerton Soares (Mossoró).

Veja a edição anterior da Coluna do Herzog (29/10) clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Coluna do Herzog
sexta-feira - 19/10/2018 - 20:26h
RN

Após insucesso, senadores ficam distantes de campanha


José Agripino: longe (Foto:Edilberto Barros)

Os senadores José Agripino (DEM) e Garibaldi Filho (MDB) sentiram o golpe das urnas do último dia 7. Estão alheios e distantes do pleito no segundo turno, que tem ainda na disputa o candidato ao governo, Carlos Eduardo Alves (PDT), que ambos apoiaram (apoiam).

Agripino, apesar de inteligentemente ter procurado se salvar como candidato à Câmara Federal, em vez de tentar a reeleição que parecia inalcansável, terminou como segundo suplente da Coligação 100% RN.

Garibaldi, não.

Ele apostou que seria possível ser reeleito, mas acabou atropelado pelo Capitão Styvenson (Rede) e pela deputado federal Zenaide Maia (PHS), que conquistaram as duas vagas.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
segunda-feira - 15/10/2018 - 22:00h
Coluna do Herzog

O caráter punitivo do novo “voto útil”


Por Carlos Santos

O comportamento do eleitor nas urnas, este ano, produziu um novo conceito de “voto útil”. Ao contrário do que a Ciência Política define em seus compêndios ou em extensas teorias, votar útil passou a ser uma escolha para expurgo de favoritos, em vez de opção por alguém em especial.

Teve caráter punitivo, que se diga.

Esse fenômeno aconteceu por todo o país. Produziu mudanças consideráveis no Congresso Nacional e legislativos estaduais. Surpreendeu-me positivamente, porque é resultado da própria indignação do povo que selecionou outros personagens em vez de se anular.

Essa tsunami também não ficou localizada à esquerda ou a direita. Foi generalizada. A Câmara Federal terá menor número de sindicalistas, como também boa parte dos líderes da reforma trabalhista não retornará. Dos 32 senadores candidatos à reeleição, apenas oito se elegeram. Ou seja, 75% de mudanças. Na Câmara Federal, 157 deputados (43% dos 362 que eram candidatos à reeleição) não tiveram a aprovação.

Congressistas e os maiores partidos do país fizeram esforço graúdo à aprovação de uma minirreforma política que tecnicamente tornaria mais difícil a eleição de novidades. Encolheram as campanhas (45 dias), reduziram tempo em rádio e televisão, restringiram a propaganda nas ruas e aumentaram fundos partidário-eleitorais, além de outras medidas.

Não deu certo. Não combinaram com a massa-gente.

A revolta popular contra a política, os políticos e os partidos marchava para número alarmantes do chamado não voto (branco, nulo principalmente e abstenção), contudo terminou calibrada para exclusão de velhos caciques, políticos profissionais e muita gente às voltas com a justiça.

A campanha do voto nulo que favorecia indiretamente os políticos mais tradicionais, acabou perdendo para esse voto tático. A manobra de 180 graus do eleitor, que parece extraída da “teoria dos jogos”, é uma agradável surpresa para a jovem democracia brasileira, que quase não conhece alternância no poder, mas precisa promovê-la pela soberania popular, ou seja, o voto.

Como diz o reeleito deputado federal Tiririca, “pior que tá, não fica“. Será? Veremos, veremos!

PRIMEIRA PÁGINA

Fátima Bezerra ganha apoio do PSB em forma de combo – No final de semana, a candidata ao governo estadual pela Coligação Do Lado Certo, senadora Fátima Bezerra (PT), recebeu apoio do PSB com o deputado federal reeleito Rafael Motta (veja AQUI). No “combo”, o PSB incluiu o deputado estadual não reeleito Ricardo Motta. O parlamentar que enfrenta várias denúncias de corrupção ganhou espaço até para discurso efusivo ao lado da candidata, com farta divulgação em redes sociais. Quem precisa de adversário, hein?

Ricardo Motta discursa e é saudado no apoio do PSB e dele à Fátima e ao vice Antenor Roberto (Foto: divulgação)

Rosalba Ciarlini ‘descobre’ após quase nove anos que é a ‘mãe’ dos IF’s – No final de semana, a prefeita mossoroense Rosalba Ciarlini (PP) espalhou gravação em áudio e prints em redes sociais, garantindo que é a ‘mãe’ da série de Institutos Federais (IF’s) implantados/construídos no RN. Ainda provocou a senadora/candidata Fátima Bezerra (PT), tratando-a por “oportunista e mentirosa” – veja AQUI. Esquisito: a “Rosa” só percebeu o próprio feito agora, em plena corrida eleitoral, após ter saído do Senado em 2010, participado de várias campanhas e nunca ter apresentado a iniciativa como um feito seu. Vá entender. Deduzo que talvez tenha sido por modéstia ou esquecimento.

Bota-fora da velha guarda surpreende e promove aposentadorias – O “não” nas urnas que os senadores Garibaldi Alves Filho (MDB) e José Agripino (DEM) ouviram praticamente encerrou carreira de ambos. Colecionaram vitórias ao Senado e governo estadual, além de outros êxitos eletivos como é o caso de Garibaldi, que também foi deputado estadual e prefeito eleito do Natal. Contudo, é simplista se definir o insucesso de ambos como uma situação localizada no RN e particular do eleitor potiguar. Uma olhada no quadro eleitoral do país, logo permitirá que vejamos que eles foram atingidos por um cataclismo nacional. Agripino chegou a ser aconselhado por amigos a não abrir mão da disputa ao Senado, mas terminou tentando sobreviver concorrendo à Câmara Federal. Mas nem aí escapou. Ficou apenas como segundo suplente, atrás de Beto Rosado (PP). Garibaldi foi o quarto colocado ao Senado (veja AQUI).

Bolsonaro é a estrela em lugar de Rosalba (Foto: divulgação)

Bolsonaro passa a ser protagonista para dar fôlego ao rosalbismo – A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) deixou de ser principal cabo eleitoral da candidatura ao governo de Carlos Eduardo Alves (PDT) e do vice Kadu Ciarlini (PP), seu filho, em Mossoró. Apesar de sua importância no universo paroquial, quem surfa como puxador de votos e principal estrela é o candidato Jair Bolsonaro (PSL). A foto do capitão substitui a figura de Rosalba, utilizada em larga escala no primeiro turno. A ordem é associar ao máximo a chapa estadual a Bolsonaro, fomentando o antipetismo como mal menor do que a perpetuação oligárquica. Paradoxalmente, o rosalbismo ganha novo fôlego sem Rosalba como protagonista. Coisas da política.

Eleição está encaminhada para Bolsonaro; disputa estadual segue indefinida – É pouco provável que Fernando Haddad (PT) consiga reagir e atropelar o primeiríssimo colocado em pesquisas e vencedor do primeiro turno, Jair Bolsonaro (PSL). A campanha caminha para consolidar vitória do seu adversário. Mas em relação à disputa estadual, não. O cenário é de indefinição, não obstante dianteira de Fátima Bezerra (PT) em relação a Carlos Eduardo Alves (PDT). Menos de duas semanas pela frente, tudo poderá acontecer. Quem errar menos, leva.

Narrativa do “gópi” contra Dilma não tem amparo nas urnas – Derrotada na disputa por uma vaga ao Senado em Minas Gerais, a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) é uma das grandes frustrações petistas do pleito do último dia 7. Também foi figura jogada de lado e intencionalmente escanteada na campanha presidencial, tamanho seu desgaste para campanha de Fernando Haddad (PT). A militância inorgânica que é treinada para repetir bordões, chavões, clichês e versões de cima para baixo, sem questionar, testemunhou outro duro “gópi”. Segundo a teoria conspiratória, a “presidenta” foi ejetada do poder por ser honesta e fazer um grande governo. Nas ruas e nas urnas, o povo não entendeu assim.

Vários mantras petistas caem por terra; e o #EleNão? – O petismo precisa repensar um monte de coisas depois da campanha nacional deste ano. Há meses que prega o “Lula livre”, mas Lula continua preso. Gasta saliva desde 2016 com o “É golpe” e a grande maioria da população ignora essa tese conspiratória. O “Fora, Temer” saiu de moda e o presidente não deixou o Palácio do Planalto. Sobrou o #EleNão. As urnas no dia 28 próximo vão dizer se “sim” ou “não”.

Bolsonarismo dá desmontração de força como movimento político

É cedo, em minha ótica, para se afirmar que Jair Bolsonaro (PSL) produz um movimento político – o “bolsonarismo” – equivalente em peso, à direita, ao “lulismo”. Porém é inquestionável a força avassaladora desse fenômeno por todo o país, das grandes cidades aos rincões, com militância tão ativa quanto a petista. No primeiro turno, ele venceu em 18 estados e Distrito Federal. Lembra Lula em 2006, vitorioso contra Geraldo Alckmin (PSDB) ao ganhar em 19 estados e DF, reelegendo-se no segundo turno.

Em 2002, sua primeira eleição, Lula alcançou 46,44% dos votos válidos no primeiro turno e somou 39.455.233 votos, com vitória em 23 estados e DF, contra José Serra (PSDB).

No primeiro turno deste ano, Bolsonaro obteve 49.276.990 votos (46,03%). Encarou 12 adversários, contra cinco de Lula àquele ano. Em 2002, o PT fez 90 deputados federais, puxados por Lula. Foi a maior bancada (aumento de 55,2%).

Em 2018, o partido de Jair Bolsonaro, o PSL, elegeu 52 deputados federais e virou a segunda maior bancada da Câmara. A sigla só perde para o PT, que teve 56 candidatos eleitos. Em 2014, só elegera um parlamentar, saltando para oito devido transferências no curso da atual legislatura. Em 2002, Lula venceu o segundo turno com 52.793.364 (61,27%). Jair Bolsonaro poderá superar essa marca recorde no país.

Mais pesquisas serão divulgadas - Na quarta-feira (17), o RN terá pesquisa do Ibope para Governo do Estado no Segundo Turno. Também haverá pesquisa do Instituto Seta. Mais dois trabalhos que devem tirar o fôlego de muita gente.

Tio e sobrinho devem participar de discussões políticas em Mossoró – Primeiro suplente de deputado federal na Coligação Renova RN, o ex-prefeito de Almino Afonso, Lawrence Amorim (SD), terminou eleição com 10.153 votos em Mossoró. Seu tio e também ex-prefeito do mesmo município, o médico Bernardo Amorim (Avante), foi eleito à Assembleia Legislativa com 42.049 votos, o terceiro mais votado à Casa. Só em Mossoró, ele obteve 4.543 votos. Os dois, mesmo em faixas político-eleitorais distintas, querem participar das discussões políticas em Mossoró, com vistas ao pleito de 2020. Muito do que acontecerá adiante, logicamente, dependerá do resultado do segundo turno.

EM PAUTA

Cartola – O espetáculo teatral-musical “Cartola simplesmente divino” vai ser apresentado à noite da próxima quinta-feira (18) no Teatro Riachuelo, no Midway Mall em Natal. Retrata a vida e a arte do compositor Cartola.

Dom Mariano – Dom Mariano Manzana, sexto bispo de Mossoró, completará 14 anos de bispado nessa quarta-feira (17). Sua posse aconteceu no dia 17 de outubro de 2004, na Catedral de Santa Luzia.

Advogados – A disputa pela controle da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Seccional do RN, promete ser mais acirrada do que nunca este ano. As eleições vão ocorrer no próximo mês.

Dia 12 – Marília Mendonça, a dupla Zé Neto & Cristiano e Cavaleiros do Forró serão as trações da tradicional festa do dia 12 de Dezembro, véspera do feriado de Santa Luzia em Mossoró. A promoção é da empresa Gondim & Garcia.

SÓ PRA CONTRARIAR

Eleição no RN é baseada no artificialismo estratégico antipetismo x antioligarquias. Assim, nenhum dos lados precisa tratar do que realmente interessa.

GERAIS… GERAIS… GERAIS…

Prepare-se: o horário de verão começará no dia 4 de novembro próximo. Relógios precisarão ser adiantados em uma hora. Nós, desse lado de cá, ficaremos com um cochilo a mais.

Obrigado à leitura do Nosso Blog Walter Gomes (Brasília),  Paulinho Almeida (Mossoró) e  Jânio Rêgo (Feira de Santana-BA).

Veja a edição anterior da Coluna do Herzog (01/10) clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Coluna do Herzog
segunda-feira - 08/10/2018 - 22:20h
Eleições 2018

Álvaro Dias amarga fracasso que lembra Micarla de Sousa


Álvaro e o "quase" deputado Adjuto (Foto: divulgação)

Prefeito de Natal, o caicoense e ex-deputado estadual e federal Álvaro Dias (MDB) conseguiu um feito comparável à ex-prefeita Micarla de Sousa.

Aboletado na cadeira da municipalidade, não conseguiu eleger seu filho Adjuto Dias (MDB) à Assembleia Legislativa.

No dia 26 de junho de 2010, prefeita do Natal, Micarla de Sousa (no PV) oficializou candidaturas da irmã Rose de Sousa à Câmara Federal e do então marido Miguel Weber à Assembleia Legislativa pelo Partido Verde (PV), sua sigla.

Ambos foram derrotados.

Confiança exagerada

Igual destino de Adjuto Dias, nome tido como “certo” à AL. Ficou apenas na primeira suplência da Coligação 100% RN, com 28.697 votos.

O prefeito tem outro motivo para ficar bastante amuado devido o fracasso dessa empreitada. Tinha tanta confiança na vitória do filho, que chegou a abrir mão de apoios para ele, repassando-os à deputada Larissa Rosado (PSDB), em troca de engajamento do grupo dela à candidatura à reeleição ao Senado de Garibaldi Filho (MDB).

Garibaldi e Larissa também não se deram bem.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Lion Brazil - 09-01-18 a 09-03-19 - Moda Masculina
domingo - 07/10/2018 - 04:00h
História

Veja todas as disputas ao Governo do RN desde 1982


O Blog Carlos Santos apresenta neste domingo (7) de Eleições 2018 em todo o país, um resumo das disputas ao Governo do Estado do RN desde 1982, primeiro pleito direto (ainda no regime militar.

Acompanhe abaixo um resumo dos resultados dos pleitos de 1982, 1986, 1990, 1994, 1998, 2002, 2006, 2010 e 2014. São 36 anos de história e números:

Eleições de 1982

- José Agripino (PDS) - 57,58%

- Aluízio Alves (PMDB) - 41,88%

- Rubens Lemos (PT) - 0,47%

- Vicente Cabral de Brito - 0,07%

Eleições de 1986

- Geraldo Melo (PMDB) – 50,11%

- João Faustinho (PFL) – 48,60%

- Aldo Tinoco (PDT) – 0.72%

- Sebastião Carneiro (PT) – 0,57%

Eleições de 1990 (Primeiro turno)

- José Agripino (PFL) – 48,11%

- Lavoisier Maia (PDT) – 39,40%

- Salomão Gurgel (PSB) - 10,97%

- Ana Catarina Alves (PTR) -  1,52%

Eleições de 1990 (Segundo Turno)

José Agripino (PFL) – 52,09%

Lavoisier Maia (PDT) – 47,91%

Eleições de 1994

Garibaldi Alves Filho (PMDB) – 52,67%

Lavoisier Maia (PDT) – 38,10%

Fernando Mineiro (PT) – 4,80%

Wilma de Faria (PSB) – 3,83%

Eleições de 1998

- Garibaldi Filho (PMDB) – 50,17%

- José Agripino (PFL) – 41,36%

- Manoel Duarte (PT) - 6,73%

- Dário Barbosa (PSTU) - 0,73%

- Roberto Ronconi (PSN) - 0,58%

- Marcônio Cruz (PSC) - 0,43%

Eleições de 2002 (Primeiro Turno)

- Wilma de Faria (PSB) – 37,59%

- Fernando Freire (PPB) - 30,89%

- Fernando Bezerra (PTB) - 19,93%

- Ruy Pereira (PT) - 11,24%

- Sônia Godeiro (PSTU) - 0,18%

- Marcônio Cruz (PSC) - 0,12%

- Roberto Ronconi (PSDC) - 0,05%

Eleições de 2002 (Segundo Turno)

- Wilma de Faria (PSB) - 61,05%

- Fernando Freire (PPB) - 38,95%

Eleições de 2006 (Primeiro Turno)

- Wilma de Faria (PSB) - 49,58%

- Garibaldi Filho (PMDB) - 48,60%

- Sandro Pimentel (PSOL) - 0,92%

- José Geraldo Fernandes (PSL) – 0,38%

- Humberto Silva (PTC) - 0,36%

- Antônio José Bezerra (PCB) - 0,16%

Eleições de 2006 (Segundo Turno)

_ Wilma de Faria (PSB) - 52,38%

- Garibaldi Filho (PMDB)  - 47,62%

Eleições de 2010

- Rosalba Ciarlini (DEM) - 52,46%

- Iberê Ferreira (PSB) - 36,25%

- Carlos Eduardo Alves (PDT) - 10,37%

- Sandro Pimentel (PSOL)  - 0,68%

- José Walter Xavier “Camarada Leto” (PCB) - 0,13%

- Bartô Moreira (PRTB) - 0,11%

Eleições de 2014 (Primeiro Turno)

- Henrique Alves (PMDB)  - 47,34%

- Robinson Faria (PSD)  - 42,04%

- Robério Paulino (PSOL) - 8,74%

- Simone Dutra (PSTU) - 0,98%

-Araken Farias (PSL) - 0,90%

Eleições 2014 (Segundo Turno)

- Robinson Faria (PSD) – 54,42%

- Henrique Alves (PMDB) - 45,58%

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
sábado - 06/10/2018 - 20:15h
Pesquisa Ibope

Styvenson marcha à eleição; 3 lutam por outra vaga ao Senado


Do G1 e Blog Carlos Santos

Pesquisa Ibope divulgada neste sábado (6) aponta os seguintes percentuais de intenção de votos válidos para o Senado no Rio Grande do Norte. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Segundo os números do Ibope, o Capitão Styvenson (REDE) é um nome praticamente eleito ao Senado. Mas Zenaide Maia (PHS), Garibaldi Filho (MDB) e Geraldo Melo (PSDB) engalfinham-se numa luta titânica pela segunda vaga, empatados tecnicamente.

Votos válidos

  • Capitão Styvenson (Rede): 23%
  • Dra. Zenaide Maia (PHS): 18%
  • Garibaldi Filho (MDB): 18%
  • Geraldo Melo (PSDB): 17%
  • Jácome (Podemos): 10%
  • Magnólia (Solidariedade): 5%
  • Alexandre Motta (PT): 3%
  • Ana Célia (PSTU): 2%
  • Levi Costa (PRTB): 1%
  • João Morais (PSTU): 1%
  • Jurandir Marinho (PRTB): 1%
  • Professor Lailson (PSOL): 1%
  • Telma Gurgel (PSOL): 1%
  • Napoleão (Rede): 0%
  • Dr. Joanilson (DC): 0%

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

Votos totais

Veja abaixo, o resultado da pesquisa Ibope considerando os votos totais

  • Capitão Styvenson (Rede): 33%
  • Dra. Zenaide Maia (PHS): 27%
  • Garibaldi Filho (MDB): 27%
  • Geraldo Melo (PSDB): 25%
  • Jácome (Podemos): 14%
  • Magnólia (Solidariedade): 7%
  • Alexandre Motta (PT): 5%
  • Ana Célia (PSTU): 2%
  • Telma Gurgel (PSOL): 1%
  • João Morais (PSTU): 1%
  • Jurandir Marinho (PRTB): 1%
  • Levi Costa (PRTB): 1%
  • Dr. Joanilson (DC): 1%
  • Professor Lailson (PSOL): 1%
  • Napoleão (Rede): 0%
  • Brancos/nulos – vaga 1: 14%
  • Brancos/nulos – vaga 2: 24%
  • Não sabe/Não respondeu: 16%

Sobre a pesquisa

  • Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Quem foi ouvido: 812 eleitores
  • Quando a pesquisa foi feita: entre 04 e 06 de outubro
  • Registro no TRE: RN-01962/2018
  • Registro no TSE: BR‐02615/2018
  • O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro
  • 0% significa que o candidato não atingiu 1%. Traço significa que o candidato não foi citado por nenhum entrevistado
  • Pesquisa contratada por Televisão Costa Branca.

Veja AQUI pesquisa anterior do Ibope dia 21 de setembro.

Leia também: Ibope aponta para realização de segundo turno no RN.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Lion Brazil - 09-01-18 a 10-03-19 - Moda Masculina
sábado - 06/10/2018 - 18:00h
Pesquisa

Styvenson e Zenaide têm vantagem para eleição ao Senado


Do Blog do BG e Blog do Barreto

O capitão da Polícia Militar Styvenson Valentim (REDE) e a deputada federal Zenaide Maia (PHS) seriam os novos representantes do Rio Grande do Norte no Senado se as eleições fossem hoje segundo a pesquisa do Instituto Seta encomendada pelo Blog do BG.

Ele aparece com 32% e ela com 21% na Estimulada.

Já o item rejeição é liderado pelo senador Garibaldi Alves Filho (MDB) com 25%.

A pesquisa do Instituto Seta ouviu 1.700 pessoas nos dias 3 e 4 de outubro. A margem de erro de 2,4 pontos percentuais para mais ou para menos com intervalo de confiança de 95%.

A pesquisa foi registrada sob os protocolos BR-00101/2018 e RN-01594/2018.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
sexta-feira - 05/10/2018 - 10:50h
Pesquisa Fiern/Certus

Styvenson e Zenaide poderão ser os novos senadores do RN

Mas disputa é duríssima, sujeita até a alguma surpresa; Garibaldi Filho e Geraldo Melo estão no páreo

A Quinta Pesquisa Fiern/Certus Retratos da Sociedade tem também números divulgados nesta sexta-feira (5) para o Senado da República no RN. O Instituto Certus em trabalho com exclusividade para a Federação das Indústrias do Estado do RN (FIERN) apresenta os mais recentes números à disputa. em que duas vagas estão em jogo.

A pesquisa anterior foi divulgada no dia 23 de setembro (veja AQUI). Nessa, os dados levantados apontam para consolidação do nome do Capitão Styvenson Valentim (Rede) como primeiro colocado.

Styvenson tem dianteira e vê Zenaide crescer; Garibaldi tem alta rejeição e Geraldo corre por fora (Foto: Web)

Já Zenaide Maia (PHS) cresce em momento de definição e pode conquistar a segunda vaga, deixando para trás dois nomes de peso e experientes, como Garibaldi Filho (MDB), que tenta a reeleição, e o ex-senador Geraldo Melo (PSDB).

O comparativo da evolução do números de uma pesquisa para outra revela essa performance de Zenaide, ao mesmo tempo em que Garibaldi Filho oscila para baixo, com sobrepeso de ser campeão em rejeição. Já Styvenson e Zenaide mantêm percentuais muito baixos nesse item negativo, diferenciais que podem fazer a diferença na escolha final do eleitorado.

No primeiro voto, por exemplo, ela cresceu 4,82 pontos percentuais e seus principais adversários praticamente não saíram do lugar. Styvenson ampliou capital de intenções de voto ainda mais, subindo 7,30 pontos percentuais.

Faça suas apostas. A competição entre os quatro é duríssima, sujeita até a alguma surpresa fora fora desses números mais visíveis.

Estimulada – Primeiro Voto

Capitão Styvenson (REDE) – 24,11% (tinha 16,81% na anterior em 23 de setembro)

Zenaide Maia (PHS) – 16,10% (tinha 11,28% na anterior)

Garibaldi Filho (MDB) – 14,82% (tinha 16,38% na anterior)

Geraldo Melo (PSDB) – 11,77% (tinha 12,13%)

Nenhum – 16,60%

Não sabe – 5,89%

Estimulada – Segundo Voto

Geraldo Melo (PSDB) – 12,48% (tinha 9,79% na anterior)

Zenaide Maia (PHS) – 11,06% (tinha 8,09% na anterior)

Garibaldi Filho (MDB) – 10% (tinha 8,87% na anterior)

Capitão Styvenson (REDE) – 8,51% (tinha 7,38% na anterior)

Nenhum – 24,47%

Não Sabe – 17,80%

Não respondeu – 0,28% 

Soma do Primeiro e Segundo Votos

Capitão Styvenson (REDE) – 16,31% (tinha 12,09% na anterior)

Zenaide Maia (PHS) - 13,58% (tinha 9,68% na anterior)

Garibaldi Filho (MDB) – 12,41% (tinha 12,62% na anterior)

Geraldo Melo (PSDB) – 12,13% (tinha 10,96% na anterior)

Nenhum – 20,23%

Não Sabe – 11,84%

Não Respondeu – 0,25% Rejeição

Garibaldi Filho (MDB) – 17,55% (tinha 15,09% na anterior)

Geraldo Melo (PSDB) – 9,99% (tinha 9,41% na anterior)

Zenaide Maia (PHS) – 4,96% (tinha 3,85% na anterior)

Antônio Jácome (Podemos) – 3,75% (tinha 4,15% na anterior)

Capitão Styvenson (Rede) – 3,45% (tinha 2,81% na anterior)

Rejeita nenhum – 28,03%

Rejeita todos – 19,85% Foi realizada realizada de 30 de setembro (domingo) a 3 de outubro (quarta-feira). Foram 1.410 entrevistas, com eleitores maiores de 16 anos, em 8 regiões do RN, margem de erro 3% e intervalo de confiança de 95%.

A Quinta Pesquisa Fiern/Certus teve os seguintes registros na Justiça Eleitoral: Registros BR-01666/2018 e RN-05819/2018.

Leia também: Fátima estaciona na reta final e Carlos mantém crescimento.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Lion Brazil - 09-01-18 a 10-03-19 - Moda Masculina
quinta-feira - 04/10/2018 - 22:40h
Eleições 2018

A melancolia do ocaso


Por François Silvestre

A estarem certas as pesquisas, ou refletirem o resultado das urnas, veremos, no Rio Grande do Norte, o ocaso de lideranças calcificadas. Saindo do êxito do sem-árido para a hospedagem no cristalino.

Vejamos.

Garibaldi Filho (MDB), imbatível em quase todos os pleitos. Só perdeu uma vez. Para Wilma de Faria, que de imbatível noutras eras foi eleitoralmente humilhada nas urnas ao aliar-se com os tradicionais adversários.

Pelo que dizem as pesquisas, Garibaldi vai perder o emprego no Senado.

José Agripino (DEM), prefeito nomeado de Natal, conseguiu o feito de vencer Aluízio Alves, imbatível até então, e transformar-se numa liderança dona de metade do Estado. Agora, para não ser derrotado desceu a ladeira do Congresso, saindo da disputa ao Senado e, humilhantemente, tomando o lugar do filho na disputa para deputado federal.

Geraldo Melo (PSDB) é um caso atípico. Após eleger-se governador, depois senador, foi aposentado ao perder a disputa para o senado.

Ficou de fora por “longo tempo”.

Ao ser preterido na chapa do “amigo” Garibaldi, resolveu tomar rumo próprio buscando ressurreição política. Parecia ter dado certo.

Só que havia no meio do caminho um capitão prendedor de motoristas e uma deputada inteligentemente escolada para ser a “nova” esquerda.

O Rio Grande do Norte escreve certo e errado por linhas retas.

Torto aqui só o casarão do Ferreiro Torto. Macaíba é nosso porto!

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
quinta-feira - 04/10/2018 - 18:10h
Pesquisa

Segundo Seta, Styvenson e Zenaide são líderes ao Senado


O Capitão Styvenson Valentim (REDE) e a deputada federal Zenaide Maia (PHS) são apontados como líderes na corrida eleitoral por duas vagas ao Senado da República, pelo RN. Os números são do Instituto Seta, em trabalho sob encomendada do Blog do BG.

Na pesquisa Estimulada, o Capitão Styvenson atinge 29% e Zenaide chega a 23%.

O ex-senador Geraldo Melo (PSDB) é o terceiro com 14% e o atual senador Garibaldi Filho (MDB) é o quarto colocado com 13%, mas é líder disparado em rejeição com 23%.

Veja abaixo os números da EstimuladaVeja abaixo os números da RejeiçãoA pesquisa do instituto Seta 1700 eleitores sob encomenda do Blog do BG. As entrevistas foram realizadas entre os dias 29 de setembro e 1 de outubro. O intervalo de confiança é de 95% com margem de erro de 2,4% para mais ou para menos. A sondagem foi registrada na Justiça Eleitoral sob os protocolos RN-03095/2018 e BR-03943/2018.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Lion Brazil - 09-01-18 a 10-03-19 - Moda Masculina
terça-feira - 02/10/2018 - 19:28h
Pesquisa FM 98.9/Blog do BF/Consult

Styvenson reforça 1º lugar ao Senado; disputa está indefinida

Zenaide Maia tem importante crescimento, mas Garibaldi Filho e Geraldo Melo estão também no páreo

A FM 98.9 do Natal e Blog do BG divulgaram agora à tarde (terça-feira, 02), a quinta rodada de pesquisas eleitorais encomendadas ao Instituto Consult.

Veja abaixo o quadro na corrida eleitoral ao Senado, em que duas vagas estão em disputa. Mostramos números do Primeiro e Segundo Votos, além da Rejeição.

O Capitão Styvenson Valentim (Rede) tem 23,18% das intenções do primeiro voto. Em segundo lugar aparece Zenaide Maia (PHS) com 17% e Garibaldi Filho em empate técnico com ela, ao obter 16,76%.

Geraldo Melo (PSDB) marcou 8,65% e Antônio Jácome (Podemos está praticamente fora do páreo, com 2,82%.

Soma de votos e Rejeição

Mas os principais pontos da pesquisa são mesmos a soma dos votos (primeiro e segundo) e o item Rejeição.

Nesses aspectos, o Capitão Styvenson dá demonstração de fôlego com ganho também nas intenções de  segundo voto, o que não estava acontecendo. Assim, eleva mais ainda seu capital eleitoral, além de ter baixíssima rejeição.

Senado – Soma do 1º e 2º Votos:

Na soma dos dois votos, Styvenson chega a 33% (tinha 27,29% na anterior, de 10 de setembro), Zenaide Maia obtém 26,35% (tinha 17,29%), Garibaldi Filho alcança 25,05% (tinha 20,94%) e Geraldo Melo totaliza 19,71% (tinha 14,42%).

O maior crescimento apresentado entre a pesquisa divulgada dia 10 de setembro e hoje (2 de outubro) foi de Zenaide Maia. Elevou suas intenções de voto em 9,06%, saindo do terceiro para o segundo lugar.

Senado – Primeiro Voto:

Senado – Segundo Voto:

Senado – Rejeição:

Veja AQUI os números das últimas pesquisas ao Senado da série produzida pelo Consult.

Sobre a pesquisa

A pesquisa foi realizada de entre os dias 26 e 29 de setembro, com 1.700 entrevistas, em todas as 12 regiões do Estado. Sua margem de erro é 2,3% e o intervalo de confiança de 95%, o que significa que a cada 100 resultados, 95 deles estarão dentro da margem de erro. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob os protocolos RN-06487/2018 e BR-05180/2018.

Leia tambémCarlos Eduardo cresce mais e pode levar disputa ao segundo turno;

Leia também: Campanhas em Natal e Mossoró são decisivas no 1º turno.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Blog / Política
quarta-feira - 26/09/2018 - 22:26h
Segundo voto

Grupo de Sandra e Larissa Rosado anuncia apoio a Garibaldi


Do Blog Saulo Vale

O grupo da vereadora mossoroense Sandra Rosado (PSDB) definiu apoio à reeleição do senador Garibaldi Filho (MDB). O anúncio foi feito pela deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) em evento realizado na noite de hoje, em Mossoró.

O evento contou com a participação do médico Bernardo Rosado, segundo suplente de Garibaldi.

O outro nome ao Senado sempre foi de Geraldo Melo (PSDB). A costura foi feita pelo próprio Garibaldi, que cuidou de amenizar o atrito entre a vereadora Sandra Rosado e a líder emedebista em Mossoró, desafeta Izabel Montenegro.

Não que a rivalidade seja página virada.

Leia também: Segundo voto ao Senado passa pela Câmara Municipal.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Lion Brazil - 09-01-18 a 10-03-19 - Moda Masculina
terça-feira - 25/09/2018 - 22:22h
Garibaldi Filho

Segundo voto ao Senado passa por Câmara Municipal


O iminente apoio do grupo da vereadora e ex-deputada Sandra Rosado (PSDB) à reeleição do senador Garibaldi Filho (MDB), em Mossoró, passa por uma costura delicada.

Seu apoio e da deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) tem relação direta com as relações pessoais e políticas entre a vereadora e a presidente da Câmara Municipal de Mossoró, Izabel Montenegro (MDB).

Há meses que Izabel fechou as portas para Sandra na CMM. Garibaldi pode ser a “chave”.

O primeiro voto ao Senado delas é para o ex-senador e ex-governador Geraldo Melo (PSDB), anúncio feito há tempos.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
domingo - 23/09/2018 - 10:32h
Pesquisa Fiern/Certus

Luta ao Senado é voto a voto; quatro disputam duas vagas

Capitão Styvenson e Garibaldi Filho têm dianteira, mas Geraldo Melo e Zenaide Maia estão no páreo

Veja agora os números da disputa para duas vagas ao Senado, na Quarta Pesquisa Fiern/Certus Retratos da Sociedade, realizada entre os dias 14 e 17 deste mês, e divulgada neste domingo (23).

Pelo menos quatro candidatos lutam por duas vagas, com predominância dos nomes do Capitão Styvenson Valentim (REDE) e Garibaldi Filho (MDB). Mas Zenaide Maia (PHS) e Geraldo Melo (PSDB) estão no páreo.

Soma do Primeiro e Segundo  Votos

Garibaldi Filho (MDB) – 12,62% (10,39% na anterior em 2 de setembro)

Capitão Styvenson (REDE) – 12,09% (10,85% na anterior)

Geraldo Melo (PSDB) – 10,96% (7,41% na anterior)

Zenaide Maia (PHS) – 9,68% (8,48% na anterior)

Nenhum – 23,05%

Não Sabe – 20,11%

Não Respondeu – 0,21%

Primeiro Voto – Estimulada

Capitão Styvenson (REDE) – 16,81%

Garibaldi Filho (MDB) – 16,38%

Zenaide Maia (PHS) – 11,28%

Geraldo Melo (PSDB) - 12,13%

Nenhum – 20,07%

Não sabe – 13,33%

Segundo Voto – Estimulada

Geraldo Melo (PSDB) – 9,79%

Garibaldi Filho (MDB) 8,87%

Zenaide Maia (PHS) – 8,09%

Capitão Styvenson (REDE) – 7,38%

Nenhum – 26,03%

Não Sabe 26,95%

Não Respondeu – 0,35%

Primeiro Voto – Espontânea

Capitão Styvenson (REDE) – 10,35%

Garibaldi Filho (MDB) 6,88%

Geraldo Melo (PSDB) 6,74%

Zenaide Maia 5,82%

Nenhum 21,42%

Não sabe 44,26%

Segundo Voto – Espontânea

Garibaldi Filho (MDB) – 4,54%

Geraldo Melo (PSDB) – 4,33%

Zenaide Maia (PHS) – 3,55%

Capitão Styvenson (REDE) – 2,98%

Nenhum – 24,54%

Não Sabe – 55,89%

Rejeição

Garibaldi Filho (MDB) 15,09% (15,49% na pesquisa anterior em 2 de setembro)

Geraldo Melo (PSDB) – 9,41% (11,39% na anterior)

Antônio Jácome (Podemos) – 4,15% (4,39% na anterior)

Zenaide Maia (PHS) – 3,85% (2,91%)

Capitão Styvenson (REDE) – 2,81% (1,72%)

Rejeita Nenhum – 30,67%

Rejeita Todos 19% -

Não sabe – 0,06%

A Quarta Pesquisa Fiern/Certus Retratos da Sociedade foi realizada entre os dias 14 e 17 deste mês, ouvindo 1.400 pessoas em todas as regiões do estado, tendo margem de erro de 3% e intervalo de confiança de 95%. É um serviço contratado pela Federação das Indústrias do Estado do RN (FIERN) ao Instituto Certus, que o faz com exclusividade para essa entidade.

Veja AQUI os números das pesquisas anteriores e amplie seus estudos e debate sobre o cenário.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.