quarta-feira - 07/02/2018 - 10:02h
Mossoró

Rosalba nomeia Erbênia Rosado para pasta da Administração


Erbênia Rosado: nova secretária (Foto: Web)

O Jornal Oficial do Município (JOM), edição 445-A, datado de terça-feira (6), mas no ar hoje (quarta-feira, 7), publica ato de nomeação (veja AQUI) 04/2018 de Erbênia Maria de Oliveira Rosado.

Ela passa a ocupar o cargo de secretária municipal de Administração e Finanças.

Sua ascensão ocorre em função da saída “a pedido” (veja AQUI) do então titular da pasta, Ronaldo Cruz.

A Prefeitura não deu detalhes nem noticiou nada sobre a saída de Cruz.

Leia também: Secretariado de Rosalba passa por várias mudanças.

Também nada foi informado sobre a escolha de Erbênia.

Ela já era Secretária Executiva de Gestão de Pessoas na administração Rosalba Ciarlini.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
quarta-feira - 07/02/2018 - 09:26h
"Atos quase secretos"

Prefeitura esconde notícias de grande relevância


Informações importantes como exoneração de secretário e nomeação de secretário viraram “atos quase secretos” na gestão Rosalba Ciarlini (PP).

Não são divulgados sequer no portal da Prefeitura Municipal de Mossoró.

Se ninguém ler os registros legais dos atos administrativos no Jornal Oficial do Município (JOM), tudo passa despercebido.

Imagine questões relativas a aditivos de contratos, licitações, decisões sobre vantagens funcionais, dispensa de licitações etc.

Isso é incrível!

Vá entender!

Ainda bem que o Blog Carlos Santos está sempre atento à leitura, para informar seus webleitores.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Comunicação / Política
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
quinta-feira - 01/02/2018 - 08:40h
Fátima Bezerra

Uma campanha sem Lula e com a herança de Robinson Faria

Senadora "não tem o que perder", mas se disputar o governo do RN terá missões hercúleas à sua frente

Ainda nos primórdios de 2017, quando passou a tornar mais sério seu projeto pessoal de ser candidata a governador do RN, a senadora Fátima Bezerra (PT) logo justificava o porquê da pretensão àqueles que lhe apontavam senões.

A frase era simples:

- “Eu não tenho o que perder!”

Passados vários meses, ela segue com o mesmo mantra: “Eu não tenho o que perder!”

Com Lula fora da campanha, Fátima tem um problema a mais, mesmo "não tendo nada a perder" sendo candidata (Foto: Web)

Mas existem dois fatores em questão que podem ser acrescidos à análise da senadora e, de sua entourage. Um, absolutamente novo; outro, nem tanto.

Primeiro, como será uma campanha de Fátima Bezerra ao Governo do RN, sem ser “puxada” por uma candidatura presidencial de Luiz Inácio Lula da Silva?

Segundo, como fazer uma campanha minimamente realista, diante de um quadro de insolvência do estado que é pior do que ela imagina há cerca de um ano?

Condenado em segundo grau à pena de mais de 12 anos de prisão, fora da disputa presidencial, Lula não se descapitalizará do carisma pessoal e não terá suprimida sua densa retórica populista, mas é pouco provável que seja locomotiva de campanha para Fátima Bezerra. Quem o substituir, seja lá quem for, nem de longe terá a mesma força simbológica dele para influir nas campanhas estaduais.

O RN convive com Robinson Faria (PSD) no governo. Em campanha, ele prometeu ser “o governador da segurança” e afirmava que “o problema do estado não era financeiro, mas de gestão”.

Fátima, em campanha, será “a governadora do servidor público”, por exemplo? Em sua visão, o que falta é mesmo gestão?

Lidar com mais de 100 mil servidores públicos (entre aposentados/pensionistas e gente da ativa) insatisfeitos, um déficit mensal de mais de R$ 100 milhões, violência desenfreada, precariedade na Saúde, falta de recursos para investimento e conviver com outros poderes e órgãos técnicos que não abrem mão de seus privilégios, aguardam o próximo governante.

Na prática, Fátima Bezerra não tem o que perder – totalmente – se for candidata e não vingar nas urnas, pois terá ainda quatro anos de mandato pela frente como senadora.

Em novembro de 2014, Dieese "desmentia" números e garantia que não havia crise alguma (Foto: O Jornal de Hoje)

Entretanto o êxito eleitoral poderá significar uma “vitória de Pirro”, com desdobramentos tão catastróficos que é difícil até imaginar o RN, ela e seu PT daqui a quatro anos.

No final da gestão Rosalba Ciarlini (DEM, hoje no PP), em novembro de 2014, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), entidade técnica ligada ao movimento sindical, apresentou um estudo que ‘provava’ que “não existia desequilíbrio fiscal” no estado.

Era invencionice da gestão da “Rosa”, afirmava o movimento sindical e o PT, em coro.

Segundo o supervisor técnico do Dieese, Melquisedec Moreira, era injustificável atrasos salariais e deficiência nos serviços do governo ao cidadão e suas obrigações com o funcionalismo. O Dieese mentia ou errou feio em seus cálculos?

Na oposição, o estilingue é sempre útil e letal. Ser vidraça é outra realidade.

Leia também: Dieese precisa voltar a mostrar que sobra dinheiro no Estado

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
quarta-feira - 17/01/2018 - 08:36h
'Vantagem' é pagar mais

Prefeitura engana contribuinte com falso desconto do IPTU


A Prefeitura Municipal de Mossoró cria uma nova “pegadinha” para alcançar o contribuinte do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), no exercício 2018. Na prática, o desconto é menor do que o ofertado ano passado.

Sejamos mais claros: ele não existe. Há de verdade um aumento real causando sobrepeso ao indefeso contribuinte.

O desconto do IPTU para quem paga até o vencimento em cota única, no ano de 2018 caiu para 25%, em vez dos 30% aplicados no exercício de 2017, ano em que muitos proprietários de imóveis chegaram a receber valores acima de 600% de elevação.

O IPTU 2018 tem uma “engorda” de 2,80% correspondente à atualização monetária para 2018. No entanto, com a diminuição do desconto para aqueles que pagam em cota única, o valor a ser pago será bem maior do que apenas a atualização monetária, chegando a 10,14%.

Se um contribuinte tivesse valor nominal de R$ 1.000,00 para quitar no ano passado, com o desconto pagou R$ 700,00. “Lucrou” R$ 300,00.

‘Vantagem’ é “pagar a mais’

Em 2018, se houvesse apenas a atualização monetária, os R$ 1.000,00 passariam para R$ 1.028,00 e com desconto de 30% deveria ficar R$ 719,60.

Porém, a gestão Rosalba Ciarlini (PP) diminuiu o desconto para 25% e quem pagar em cota única em dia terá que desembolsar R$ 771,00.

A vantagem ofertada para quem já foi esganado financeiramente em 2017, é pagar a mais e não menos.

O caso alertado pelo Blog Carlos Santos é generalizado e regra, não exceção. Mais uma vez se evidencia que a propaganda não passa de faz-de-conta.

Mentir e ludibriar parece que são normas. Infelizmente.

Leia também: Rosalba copia Francisco José Júnior com gestão “Xing Ling”.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
sexta-feira - 12/01/2018 - 08:45h
Futuro ameaçado

Greves na Uern chegam a 382 dias com Rosalba e Robinson

Governante atual bate recorde de antecessora e já totaliza 210 dias de paralisação, contra 172 dela

Hoje, 12 de janeiro de 2018, os professores da Universidade do Estado do RN (UERN) totalizam 382 dias parados. Número representa quase dois anos (quatro semestres) de período letivo sem aulas. Um prejuízo incalculável para milhares de alunos, quem realmente paga o “pato”.

A soma refere-se aos últimos sete anos.

O feito não deve ser creditado apenas ao atual chanceler da instituição, governador Robinson Faria (PSD). Entretanto ele já possui dois recordes nessa relação com a Uern.

Em sua gestão ocorreu a maior greve (147 dias, em 2015) e o maior tempo cumulativo de paralisações também.

O atual movimento grevista – iniciado em 10 de novembro de 2017 – chegou a 63 dias. Assim, a soma das duas paralisações atinge 210 dias. Por enquanto.

Com a ex-governadora Rosalba Ciarlini (PP) foram duas greves: a primeira, com 106 dias; a seguinte, 66. Então, 172 dias de braços cruzados. No cômputo geral, 382 dias sem aulas.

Greves de professores, com sindicalistas da Saúde, até aqui não tiveram efeito algum; prioridade é polícia (Foto: cedida)

Na quarta-feira (10), os técnicos-administrativos da Uern resolveram entrar em greve também, reforçando o movimento do professorado. Em novembro, tinham rejeitado a proposta de paralisação.

Segundo pregação do comando de greve da Associação dos Docentes da Uern (UERN), essa é uma “greve por dignidade” – ao cobrar pagamento de salários em dia e maior respeito à instituição. Implicitamente, admitiu que há considerável possibilidade de atingir o mesmo resultado da anterior: nada.

A atual greve foi aprovada em assembleia, sob o argumento que o professorado iria participar de uma ampla mobilização de servidores das administrações direta e indireta do estado. Puro sofisma. Não foi o que aconteceu.

Apenas parte ínfima da Saúde e os uernianos foram à luta e obtiveram alguns dias de notoriedade, graças a spray de pimenta disparado por policiais militares. Servidores do Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN) logo resolveram seus problemas e sumiram da infantaria das batalhas.

Quem de fato mexeu com o governo e projetou-se além das divisas do Rio Grande do Norte, foi o protesto “Segurança com Segurança” da Polícia Militar e bombeiros militares, além da “Operação Padrão” da Polícia Civil.

Outra vez, os professores estão isolados e até aqui sem poder de pressão eficaz, como a eficiente estratégia dos policiais, que deixaram a população sem a essencial segurança (mesmo que esquálida).

Noutro viés de abordagem, é fácil perceber que a importância imaterial da Uern – ignorada pelo governo e boa parcela da opinião pública – não garante seu futuro. Fechada, quase ninguém percebe. Aberta, precisa provar que vale a pena.

Primeiro, os donos do poder vendem ações da Potigás; em seguida será a Caern, sem que quase ninguém perceba que outros patrimônios públicos ficarão ainda mais justificáveis à negociação.

É um enredo tão lógico, que fica difícil acreditar que a academia não saiba disso e siga dando argumentos para que, de fato, seja dispensável – apesar de ser a maior obra humana já erigida em Mossoró, para o RN e para o Brasil.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
terça-feira - 26/12/2017 - 15:54h
Júlio Marcelo de Oliveira

Procurador culpa governo e TCE por dificuldades do RN


O procurador do Ministério Público de Contas (MPC) junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), Júlio Marcelo de Oliveira, afirmou incisivamente nas redes sociais, usando endereço próprio, que a situação fiscal do estado do RN é culpa “do seu governador e da condescendência fiscal do seu Tribunal de Contas (TCE)”.

Oliveira emitiu parecer contrário à transferência de socorro financeiro do Governo Federal para o RN, no montante de R$ 600 milhões, mesmo o TCU já tendo dado aprovação.

Segundo o procurador, desde 2014 (último ano da gestão Rosalba Ciarlini-PP) que “o Estado descumpre a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)”.

Leia também: Procurador alerta que não deve ser transferido dinheiro ao RN.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
quinta-feira - 14/12/2017 - 14:40h
DINHEIRO

A recente história da ‘salvação’ dos servidores e estado do RN


Em 2014, Rosalba Ciarlini (DEM, hoje no PP), então governadora do estado, começou uso do Fundo Previdenciário (FUNFIR). Tinha um bom argumento.

Garantiria a atualização salarial dos servidores e logo o saque seria reposto. Havia um déficit de R$ 150 milhões na folha de pessoal de dezembro daquele ano.

Só o deputado estadual Fernando Mineiro (PT)  foi contra, na apreciação da matéria na Assembleia Legislativa. Acordo entre o governo e o governador eleito Robinson Faria (PSD) facilitou aprovação.

Bem, o resto da história você conhece.

Aguarde.

Adiante, o inquilino da Governadoria (Robinson Faria-PSD ou outro) passará a vender os ativos: vasto e valorizado imóvel do DER em Natal, Centro de Convenções, Potigás, Caern etc.

As razões serão as mesmas: salvar o estado e os servidores.

A história adiante você conhecerá.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Só Pra Contrariar
quinta-feira - 07/12/2017 - 21:38h
Mais comissionados

Prefeita estuda criação de pelo menos mais uma secretaria


O Governo Rosalba Ciarlini (PP) faz planos para formatar pelo menos mais uma secretaria no organograma da administração municipal.

Mas ninguém se surpreenda se surgirem duas ou mais. Projetos nesse sentido devem ser enviados à Câmara Municipal.

A proclamada “reforma administrativa” para início da gestão, promessa feita ainda em 2016, na prática não aconteceu.

A municipalidade foi “inchada” com outra secretaria (da Cultura) e centenas de cargos comissionados (Rosalba garante, até aqui, 555 pessoas em cargos comissionados AQUI).

Agora, é provável que seja ressuscitada a “Secretaria de Serviços Urbanos”, desmembrada da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Meio Ambiente, Urbanismo e Serviços Urbanos”.

A pasta da Cultura ganhou vida com 41 cargos comissionados.

A nova, quem sabe, não consiga o feito de superá-la.

Crise? Que crise?

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
quinta-feira - 07/12/2017 - 19:44h
Ronaldo Cruz

Saúde de secretário preocupa e compromete governo


A instabilidade na saúde de Ronaldo Cruz, titular da Secretaria da Administração e Finanças do governo Rosalba Ciarlini (PP), tem preocupado bastante.

Sebastião Ronaldo Cruz: preocupação (Foto arquivo)

Ele já esteve sob internação hospitalar. Vai e volta, que se diga.

Talvez não seja um nome certo para a sequência do governo.

Essa situação tem comprometido a própria rotina de sua pasta, onde são muitas as exigências.

Perfil

Sebastião Ronaldo Martins Cruz é graduado em Engenharia Elétrica e pós-graduado em Sistemas de Energia em 1991; ambas as formações pela Universidade Federal do RN (UFRN). Foi chefe do Departamento de Planejamento do Sistema Elétrico da Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern).

Exerceu o cargo de assessor técnico e de planejamento da Secretaria de Educação do RN e também foi diretor da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Rio Grande do Norte (ARSEP). Dirigiu ainda o Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do RN (EMATER), além de ser coordenador de Energia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Rio Grande do Norte.

Exerceu ainda o cargo de secretário municipal de Urbanismo e Meio Ambiente da Prefeitura de Parnamirim. Fez parte da equipe de transição da prefeita eleita Rosalba Ciarlini.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública
quarta-feira - 06/12/2017 - 23:48h
Desespero

Terceirizada pede salário para pelo menos “ter o que comer”


A servidora terceirizada da Prefeitura Municipal de Mossoró, Ariosnilda Firmino, causou comoção durante reunião no final da manhã de hoje (quarta-feira, 6), na sala da Presidência da Câmara Municipal de Mossoró.

- Se nós tivéssemos pelo menos o que comer, bastava – lamentou a terceirizada, enxugando lágrimas que escorriam por seu rosto.

A reunião foi decorrente de protesto de servidores de empresas terceirizadas que prestam serviço à municipalidade. Muitos levaram sua angústia para a Câmara Municipal. Há casos de sete meses sem pagamento salarial.

A sessão da CMM foi suspensa, com os vereadores tentando um contacto com representantes do governo Rosalba Ciarlini. Governistas prometeram intermediar contacto, mas os terceirizados terminaram saindo do encontro sem nenhum retorno do governo.

“A decoração natalina desde ano está de acordo com a situação da cidade: até as árvores estão chorando”, comentou a vereadora oposicionista Isolda Dantas. Lembrou desabafo da própria servidora terceirizada, que citou “as árvores chorando” (alusão à iluminação natalina da prefeitura, colocadas em árvores).

Calote

“Está difícil algum retorno da prefeitura. Saímos da Câmara Municipal e nada”, criticou Petras Vinícius (DEM), também da oposição.

“Eu sou direto. Eu disse que eles não vão receber, vão levar calote, do jeito que as coisas estão”, alertou o vereador oposicionista Raério Araújo (PRB).

* O vídeo constante desta postagem foi publicado originalmente no Instagram do Blog Saulo Vale.

Leia também: Terceirizados da prefeitura estão sem salários há sete meses AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
quarta-feira - 06/12/2017 - 10:00h
Terceirizados

Governista quer que governo de Rosalba “se pronuncie”


Sessão de hoje (quarta-feira, 6) na Câmara Municipal de Mossoró tem outra “rodada” de críticas da bancada governista à gestão da prefeita Rosalba Ciarlini (PP). Ontem, o governo municipal não foi poupado (veja AQUI).

Está difícil escudar o governo.

- Precisamos que o Executivo se pronuncie – chegou a cobrar há poucos minutos o vereador João Gentil (PV), da bancada do governo.

A pressão de hoje é um movimento de empregados em empresas terceirizadas, que se angustiam com vários meses de salários em atraso (veja AQUI), sem que o governo dê um “pio”.

Outros governistas reforçam o discurso, cobrando providências da prefeita e não o silêncio.

Terceirizados estão no Palácio Rodolfo Fernandes, sede do legislativo local.

Pedem socorro.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
quinta-feira - 30/11/2017 - 09:18h
Mossoró

Limpeza urbana com reajuste de 48,3% é “fiscalizada”

Em um ano e meio pagamento à empresa "engorda" de forma superlativa, mas está tudo "normal"

Portaria Interna sob o número 027/2017, da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Meio Ambiente, Urbanismo e Serviços Urbanos da Prefeitura Municipal de Mossoró, designou dois servidores públicos para “gestor de contrato” e “fiscal de contrato”.

São respectivamente Valmir Arcanjo da Silva e Antônio Everton Ferreira.

A medida se refere à contratação da empresa Vale Norte Construtora Ltda., da Bahia, que no último dia 6 teve publicada decisão da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) para mais seis meses de contrato (o quarto sem licitação, além de um aditivo). Ela atua no serviço de limpeza urbana desde maio de 2016 em Mossoró. Em um ano e meio teve reajuste contratual de 48,3%.

Portaria com designações é algo protocolar na legislação que trata de licitações e concorrências

O estranho, é que esse tipo de procedimento na administração pública é tomado imediatamente após à veiculação do contrato a que ele se refere. A dispensa de licitação de número 73/2017 está publicada no Jornal Oficial do Município (JOM) de número 432-A, de 6 de novembro de 2017.

Só agora, no JOM de número 435-A, datado de ontem (quarta-feira, 29), mas posto no ar hoje na Internet, é que saem as protocolares designações.

Mais de dois milhões e 368 mil por mês (por enquanto)

Em mais seis meses com dispensa de licitação em caráter “emergencial”, a Vale Norte vai empalmar R$ 2.368.811,33 mensalmente. O total do contrato é de 14.212,868,48, até início de maio de 2018. Até lá terá faturado mais de R$ 52 milhões por dois anos de contrato.

O novo reajuste foi da ordem de 2,2% (acima da inflação dos últimos seis meses).

"Limpeza avança" em Mossoró

Seu primeiro contrato em Mossoró há um ano e meio (maio de 2016), na gestão do então prefeito Francisco José Júnior (PSD, hoje sem partido), tinha valor de R$ 9.582.519,36 (R$ 1.597.086,56 por mês).

Foi considerado um “escândalo” e tratado como o “Luxo do Lixo”, em reportagens especiais desencadeadas pelo Jornal de Fato. Até despertou o Ministério Público à abertura de um Inquérito Civil Público (veja AQUI).

Tudo “normal” agora

Agora, pagar mais de R$ 2,368 milhões mensalmente, é visto como “normal”. A prefeitura silencia e boa parte da imprensa se omite.

Uma “engorda” de R$ 771.724, 80 (48,3%/mês) em um ano e meio de quatro contratos com dispensa de licitação (e um aditivo), é algo natural. Como também é normal, não informar oficialmente o resultado da licitação marcada para o último dia 16 (dez dias após a mais recente dispensa).

O mais patético, é que os servidores públicos municipais pleiteiam reajuste salarial e receberam como resposta oficial da municipalidade, que só poderia ofertar 3,97%. Seria a reposição da inflação no período de maio 2016 a abril de 2017.

A justificativa para essa merreca? “O percentual é de acordo com as dificuldades orçamentárias que enfrenta o município, além da adequação à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)”, afirmou a gestão Rosalba Ciarlini em nota oficial.

Ah, tá!

Leia também: Prefeita mantém serviço milionário e suspeito sem licitação AQUI;

Leia também: Rosalba pagará mais de R$ 28 milhões sem licitação AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
  • Repet
segunda-feira - 27/11/2017 - 06:18h
Lauro Monte Filho

Teatro em escombros aguarda novo ano eleitoral para “obra”


Promessa de 2012, em plena campanha municipal mossoroense, a reconstrução do Teatro Lauro Monte Filho (Antigo Cine-Teatro Cid) vai mesmo ficando para outro ano eleitoral: 2018. Seriam investidos, segundo informado à época, R$ 2.621.102,13 de recursos próprios do Estado.

Há mais de 9 anos que teatro foi fechado; 'obra de ficção' começou no ano eleitoral de 2012, mas não avançou (Foto: Blog CS)

A obra foi anunciada com pompa pela então governadora Rosalba Ciarlini (DEM, hoje no PP) no dia 10 de setembro (há mais de 5 anos), mas paralisada pouco depois da disputa eleitoral daquele ano – por falta de pagamento à construtora responsável, a A&C Construções.

Fez parte de um elenco de realizações fictícias divulgadas com fins eleitoreiros e está fechado desde 2008, ou seja, mais de 9 anos.

Aos poucos, o imóvel foi gradualmente sendo depredado e tomado pelo lixo, pombos, ratos, morcegos etc.

Cartão postal da decadência

O ex-teatro é também um núcleo de consumo diário de drogas, a qualquer hora do dia ou da noite. Cartão postal da decadência de Mossoró, bem no coração da cidade, Praça Vigário Antônio Joaquim.

Aguardemos o anúncio (novamente) de obra para sua recuperação. Conte até 10.

Afinal de contas, em 2018 haverá nova eleição.

Pobre Mossoró!

* Veja reportagem especial do Blog Carlos Santos, recapitulando a história desse crime contra Mossoró, sua autoestima e sua cultura: Obra de Rosalba vira poleiro de pombo e trapézio de morcego.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Cultura / Política
sexta-feira - 24/11/2017 - 08:42h
Mossoró

“Licitação” multimilionária e serviço imundo


A Prefeitura Municipal de Mossoró não divulgou até hoje (sexta-feira, 24), informações sobre “licitação” para limpeza urbana que anunciou que faria dia 16 último.

O serviço desde 2005 (há mais de 12 anos) não passa por qualquer concorrência e envolve somas multimilionárias nunca antes vistas na gestão pública municipal.

A municipalidade só não consegue esconder o próprio lixo que banha a cidade.

Mossoró, terra sem lei. E suja (sem trocadilho).

Instituições fiscalizadoras silentes?

Vá entender.

O vídeo acima da internauta Aldeíza Mendes na rede social Facebook, datada do último dia 17, diz mais do que qualquer palavra.

Leia também: Rosalba pagará mais de R$ 28 milhões à empresa sem licitação AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Só Pra Contrariar
  • Repet
terça-feira - 21/11/2017 - 19:19h
Rosalba Ciarlini

Secretariado já teve duas baixas em menos de um ano


O anúncio da saída (veja AQUI) do secretário de Esporte e Lazer da Prefeitura Municipal de Mossoró, Hélito Honorato, que foi candidato a vereador no ano passado pelo PTN, não é a primeira “baixa” no governo Rosalba Ciarlini (PP).

Muito antes, Kadu Ciarlini deixou a Secretaria de Gabinete, alegando “projetos pessoais”.

Foi no dia 20 de março (veja AQUI).

Ficou menos de três meses na equipe.

Ele é filho da prefeita.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
terça-feira - 21/11/2017 - 18:30h
Esporte e Lazer

Rosalba muda comando de uma de suas secretarias


Do Blog Saulo Vale e Blog Carlos Santos

Mudanças na Secretaria Municipal de Esporte e Lazer da Prefeitura de Mossoró.

Gondim: nome estava certo (Foto: Web)

O publicitário Hélito Honorato deixa o comando da pasta, que estava à frente desde fevereiro deste ano. Avisa, sem detalhes, que vai se dedicar a outros projetos.

O ex-vice-reitor da Universidade do Estado do RN (UERN), Aldo Gondim, assume a Secretaria, atendendo convite da prefeita Rosalba Ciarlini (PP).

Dias contados

Aldo Gondim estava definido para ocupar a pasta há alguns meses. O primeiro sinalizador público veio, quando da Assembleia Universitária da Uern no Teatro Municipal Dix-huit Rosado, dia 28 de setembro (Ex-vice-reitor poderá integrar equipe de Rosalba Ciarlini).

No dia 25 de outubro, o Blog Carlos Santos publicou postagem (veja AQUI) asseverando que o “professor Aldo Gondim, está ‘engatilhado’ para desembarcar no governismo municipal mossoroense.”

Hélito Honorato tinha os dias contados. Conflitou-se com vereadores governistas e provocou embaraços políticos para o governismo nas redes sociais, entre outros problemas.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
  • Repet
segunda-feira - 20/11/2017 - 22:20h
Mossoró

Governo municipal evita fazer pressão sobre projeto


O governo Rosalba Ciarlini (PP) não tem feito pressão contra seus vereadores, para aprovação do projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) 2018.

A bancada governista aliou-se à oposicionista e trancou pauta à sua votação-aprovação.

Desde a semana passada que a matéria não anda na Casa.

Os governistas e oposicionistas cobram que emendas à peça orçamentária, incluídas pelos parlamentares, constem do documento legal, o que não ocorreu. São cerca de 20 emendas.

A LOA Atualizada com as emendas passou uma cobrança comum, que uniu as bancadas. Se não houver votação até o final do período legislativo em dezembro, a PMM tem o direito legal de “empurrar” goela abaixo a LOA com texto original – conforme artigo 152 da Lei Orgânica do Município (LOM).

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
domingo - 19/11/2017 - 18:02h

Gestão não disse até agora a que veio


Por Gutemberg Dias

O governo Rosalba Ciralini (PP) após 10 meses de gestão mostra sinais claros de que sua expertise em administrar só vale quando a prefeitura tem dinheiro sobrando em seus cofres. Como foram as outras três gestões.

O que estamos vivenciando é um governo medíocre, que se agarrou no retrovisor e na máxima de que não atrasa salários dos servidores. Como se isso não fosse obrigação do município pagar em dia. Mas a gestora começou a descumprir o próprio calendário de pagamento.

Será que o esforço de não atrasar salários está deixando outros sem receber? Não tenho dúvida quanto a isso!

Ainda, em relação aos salários, é bom lembrar aos webleitores que parte do 13o e as parcelas negociadas dos salários em atraso que vieram da época da gestão Francisco José Jr. não estão sendo pagos dentro dos prazos estipulados pela própria gestão.

A saúde está em frangalhos. Já escrevi aqui nesse espaço que muito pode ser feito para salvar recursos nessa área, principalmente, no tocante a racionalização dos plantões e revisão dos contratos. Mas, a gestão insiste em deixar tudo como era no passado distante.

Veja só: a gestão municipal tem um software que organiza os plantões de forma eletrônica, dessa forma, impedindo que servidores sejam locados em dois equipamentos no mesmo horário e guardando o período legal de descanso após um plantão. Infelizmente o gestor da saúde não está utilizando essa ferramenta de controle que se conecta com o ponto eletrônico.

Os plantões são organizados como no passado, ou seja, no papel. Opção pelo atraso e preferência por brechas ao desperdício e falcatruas.

Na saúde faltam remédios, insulinas, profissionais para o atendimento do cidadão e tantas outras coisas. Vale destacar que o silêncio da mídia contribuiu para que não haja amplificação desses problemas. Restando às redes sociais a denúncia que chega com muita força e sem amarras.

O discurso de que iria reduzir os cargos em comissão não passou de balela eleitoral. Ao assumir a gestão municipal, dia após dia, foi inchando a folha e hoje já passa dos 550 cargos nomeados pela prefeita que “fez, faz e sabe fazer”.

Como acreditar que essa gestão tem compromisso com o controle dos gastos públicos?

Essa semana vi que o Ministério Público do RN (MPRN) emitiu recomendação para que a gestão se adeque a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Será que a prefeita Rosalba Ciarlini terá coragem de cortar na carne, ou melhor dizendo, cortar seus correligionários eleitorais num período que antecede uma eleição estadual?

Durante a campanha eleitoral uma das pegadas da então candidata nos palanques e debates era a questão do lixo que não tinha processo licitatório. Ao assumir a gestão o que ela fez, continuou mantendo a empresa que faz a gestão da limpeza urbana através de dispensa de licitação, nada diferente do seu antecessor.

Para mim que tive a oportunidade de estar na gestão municipal por alguns meses, ter concorrido ao pleito eleitoral em 2016 e, sobretudo, ter conhecimento em gestão, só me resta torcer para que a prefeita e seu governo tomem outro rumo. O que se anuncia é a administração caminhando para um buraco profundo.

Sei que não é fácil administrar algo que está em dificuldade financeiras, mas é nesse momento que podemos conhecer realmente um bom gestor.

Pela experiência da prefeita no estado do Rio Grande do Norte enquanto governadora e agora, novamente, na prefeitura, ambos os casos com os cofres vazios, ela se mostra que não é a administradora competente das peças publicitárias.

Vamos esperar e torcer para que a prefeita mude sua forma de administrar para que possamos ter esperança numa gestão com foco na reestruturação da máquina administrativa. Repetir a fórmula de sempre, quando se exige ousadia e a reinvenção, é marchar para novo ocaso, como na gestão estadual.

Gutemberg Dias é graduado em geografia, mestre em Ciências Naturais e ex-candidato a prefeito de Mossoró

Categoria(s): Artigo
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
sexta-feira - 17/11/2017 - 10:43h
Mossoró

Prefeitura não divulga licitação ‘suspensa’ sobre limpeza urbana


Marcada para ocorrer às 8 horas do dia passado (quinta-feira, 16), a licitação para contratação de empresa à limpeza urbana de Mossoró (veja AQUI) terminou não sendo concluída. Foi “suspensa temporariamente”.

Apesar de envolver somas estratosféricas e um delicado serviço, a gestão Rosalba Ciarlini (PP) não divulgou nenhuma informação oficial sobre o caso. Nadica de nada.

Já se passaram quase 27 horas e nada.

Silêncio ensurdecedor onde a publicização deveria ser regra.

O Blog Carlos Santos antecipou que ocorreriam problemas na licitação. De novo, não errou.

Vale ser lembrado que faltando dez dias para essa concorrência, a prefeita garantiu o quarto contrato consecutivo com ‘dispensa de licitação’ à mesma empresa (Construtora Vale Norte), em valor reajustado e superior a R$ 14,2 milhões. Algo incomum.

Outro ponto delicadíssimo: desde 2005 (há mais de 12 anos) que não ocorre licitação para essa modalidade de serviço.

Traremos detalhes de bastidores, enquanto não são publicados informes oficiais. Não custa nada aguardar.

Leia também: Rosalba pagará mais de R$ 28 milhões à empresa sem licitação AQUI;

Leia também: Limpeza urbana poderá ter “licitação” fracassada AQUI;

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública
quinta-feira - 09/11/2017 - 05:40h
Emendas

Bancadas de vereadores não se entendem com prefeita


Vereadores da oposição e governistas estão irascíveis com o governo Rosalba Ciarlini (PP).

Com razão.

Resolveram se unir, trancando pauta de votação da Lei Orçamentária Anual (LOA), porque no projeto do executivo não constam suas emendas.

O governo despejou a matéria na Câmara Municipal de Mossoró, ignorando todo o trabalho feito pelos vereadores, como simplesmente eles não existissem e o próprio Poder Legislativo devesse apenas referendar suas vontades.

Até aqui, o impasse tem prevalecido.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
quarta-feira - 08/11/2017 - 16:02h
Nota Oficial

Prefeitura dispensa 2ª licitação devido ‘importância do serviço’


A Prefeitura Municipal de Mossoró dá explicações para a ‘segunda dispensa de licitação’ à mesma empresa, no espaço de seis meses, no valor global de R$ 14.212,868,48, conforme destacou em primeira mão o Blog Carlos Santos no dia de hoje, na postagem sob o título Rosalba pagará mais de 28 milhões à empresa sem licitação - Clique AQUI.

Segundo sua justificativa, é “devido a importância do serviço” (sic).

Leia abaixo:

A Prefeitura de Mossoró informa que a renovação do contrato emergencial com a empresa Vale Norte, publicado na edição de 6 de novembro, ocorreu devido a importância do serviço, que não pode ser interrompido. Ao momento da conclusão e a identificação da empresa vencedora do processo licitatório, esta assumirá a execução total da limpeza municipal e o contrato emergencial será suspenso.

O município esclarece ainda, através da Secretaria de Infraestrutura, que a licitação obedece todo o trâmite necessário ao serviço público.

A Prefeitura elaborou o projeto básico de concorrência para contratação da empresa que vai realizar a limpeza urbana e, antes de publicizar o edital, convocou uma audiência pública para debater o tema.

O objetivo foi o de dar total transparência às discussões, momento que o projeto foi apresentado ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), ao Ministério Público e à população.

A concorrência será realizada na próxima quinta-feira, dia 16, a partir das 8h.

Nota do Blog Carlos Santos – A Nota Oficial do Governo Rosalba Ciarlini é um auto de culpa. A jurisprudência é clara quanto a isso. Falta de planejamento não é causa excludente de ilicitude!

A gestão teve quase um ano para fazer licitação. Nesse espaço de tempo produziu duas dispensas que favorecem à mesma empresa (Vale Norte Construtora Ltda.), até com majoração de preço.

A excepcionalidade não está na “importância do serviço”, mas no fato de não conseguir fazer a licitação por incompetência ou má-fé.

Prefiro acreditar na primeira hipótese, para não fazer juízo de valor mais grave.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
terça-feira - 07/11/2017 - 07:36h
História

Governo Rosalba conviveu com greve de militares em 2014


Se a Polícia Militar do Rio Grande do Norte realmente ficar aquartelada na próxima segunda-feira (13), cobrando pagamento de soldos em dia e melhorias ao trabalho, o governo do Rio  Grande do Norte precisará agir rápido.

A saída?

Talvez peça socorro ao Governo Federal, para ocupação de emergência das ruas por homens do Exército, como aconteceu na Bahia em 2014. Rebeliões fardadas ocorreram ainda em Pernambuco e Espírito Santo, por exemplo, a mais delicada até aqui.

Paralisação dos militares aconteceu em 22 de abril de 2014 no Governo Rosalba Ciarlini - (Foto Sérgio Costa)

No Rio Grande do Norte, gestão Rosalba Ciarlini (DEM, hoje no PP), os militares chegaram a ficar aquartelados por cerca de 10 horas em 22 de abril de 2014.

Os representantes do governo, entre eles o procurador-geral do Estado Miguel Josino (já falecido), e o secretário estadual de Segurança, general Eliéser Girão (atual titular da Segurança na Prefeitura de Mossoró), negociaram o retorno às atividades, sob o compromisso .

Os amotinados cobravam envio de projeto de lei para promoção dos praças.

Centenas de manifestantes ocuparam o Centro Administrativo, onde se situa em Natal a Governadoria.

A diferença para o movimento que se forma agora na gestão de Robinson, é que até oficiais estão revoltados.

Nota do Blog – A administração Robinson Faria é o continuísmo da antecessora, com esmero.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Segurança Pública/Polícia
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.