terça-feira - 27/12/2016 - 10:53h
O futuro já começou...

Rosalba terá filha em equipe focando a Assembleia Legislativa


Um nome anunciado hoje através do Blog do Barreto (veja AQUI) como integrante da futura equipe de secretários da prefeita eleita e diplomada, Rosalba Ciarlini (PP), precisa ser observado com atenção: Lorena Ciarlini.

Será a titular da pasta da Ação Social.

Filha da própria prefeita, não por acaso estará em cargo estratégico, com relação direta com a massa-gente e diversos programas assistenciais.

Lorena, Rosalba e Kadu em momento da diplomação no último dia 19, mas com olhar em 2018 (Foto: Web)

Indicador mais do que forte de ser o nome do rosalbismo à Assembleia Legislativa em 2018, onde a família Rosado-Ciarlini deixou de ter representante com a não-reeleição de Ruth Ciarlini (irmã de Rosalba) em 2006.

Até bem pouco tempo, o nome mais comentado nos intramuros do rosalbismo para ser essa escolha, era do marqueteiro da própria Rosalba na campanha deste ano, seu filho Kadu Ciarlini.

Ungida à Ação Social, Lorena aparece como verdadeiro nome à disputa. Para ser “nomeada” nas urnas, previsivelmente.

Nas eleições à Assembleia Legislativa em 2014, o rosalbismo fez aliança pontual com o ex-prefeito (duas vezes) de Areia Branca Manoel Cunha Neto (PHS), o “Souza”, numa dobradinha com o agrônomo Beto Rosado (PP), sobrinho-afim de Rosalba. Os dois conseguiram se eleger.

Puro-sangue

Para 2018, com a Prefeitura em mãos, o rosalbismo sinaliza que quer repetir fórmula “puro-sangue” que aconteceu antes, à época em que Rosalba foi prefeita, ensejando a eleição de Ruth duas vezes.

Quando saiu da Prefeitura para ser candidata ao Senado (eleita em 2006) e ao Governo do Estado (eleita em 2010), o espaço foi ocupado pelo médico Leonardo Nogueira (DEM). Não por coincidência, na municipalidade estava sua mulher, a enfermeira Fafá Rosado (DEM, hoje PMDB).

Na tentativa de se reeleger para terceiro mandato em 2014, Nogueira não teve êxito. Na Prefeitura, não por coincidência, Fafá já não estava mais. O prefeito era Francisco José Júnior (PSD), eleito em pleito suplementar meses antes (4 de maio).

Francisco optou por apoiar àquele ano o ex-prefeito de São Miguel Galeno Torquato (PSD), região do Alto Oeste, um estranho ao eleitor e à cidade, mas que saiu vitorioso e com votação expressiva em Mossoró (12.306 votos).

Leonardo Nogueira sonhava com o apoio de Francisco, que não houve. Sua votação no município não passou de 9.111 votos.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Política
sexta-feira - 16/12/2016 - 14:06h
Bastidores

Novo presidente do TCE teve ascensão política delicada


Gilberto teve ascensão difícil ao TCE (Foto: Jorge Filho)

O geólogo e ex-secretário da Agricultura da Prefeitura de Mossoró, além das pastas de Assuntos Fundiários e Apoio à Reforma Agrária (SEARA) e Recursos Hídricos do Estado, Gilberto Jales, assumiu hoje (veja AQUI) a presidência do Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN).

Sua posse nesse órgão ocorreu em 2013, terceiro ano da gestão da então governadora Rosalba Ciarlini (PP).

Visto como profissional competente e íntegro, Gilberto Jales foi eleito no último dia 6 à Presidência do TCE, biênio 2017-2018.

Natural de Messias Targino, ele teve seu nome indicado para esse órgão técnico no dia 12 de abril de 2013, quando Rosalba fez essa formalização à Assembleia Legislativa. Depois de sabatinado e aprovado pela Casa, Jales foi empossado no dia 8 de maio do mesmo ano (veja AQUI).

Desde setembro de 2011, com a aposentadoria compulsória do ex-deputado estadual Alcimar Torquato, que a vaga no TCE estava aberta. Quase 18 meses. Poucos conhecem os bastidores até a posse de Gilberto em maio de 2013 no TCE. Narremos.

Ruth Ciarlini e Fafá Rosado

Gilberto Jales é sobrinho do ex-vereador e ex-deputado estadual Manoel Mário de Oliveira. Ambos são homens de extrema confiança do ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado, marido de Rosalba.

À época da indicação de Gilberto Jales, Carlos Augusto era secretário-chefe do Gabinete Civil do Estado.

A ascensão de Gilberto Jales causou mal-estar até familiar no rosalbismo. Rosalba tinha preferência por sua irmã e ex-deputada estadual Ruth Ciarlini (DEM, à época). Carlos entendeu como mais sensato o nome de Jales.

Em maio de 2013, Rosalba (governadora) acompanha posse de Jales no TCE (Foto: Demis Roussos)

Antes disso, o próprio grupo rosalbista tinha costurado hipótese de indicar ao TCE a prefeita Fafá Rosado (DEM, à época, hoje no PMDB). Entre o final de 2011 e primeiro quadrimestre de 2012, trabalhou-se a renúncia de Fafá da Prefeitura, em troca da sua indicação ao TCE.

A vice, Ruth, assumiria para ser candidata a prefeito em 2012. Apesar de “tudo certo”, Fafá recuou. Quem terminou sendo candidata a prefeito pelo grupo foi a vereadora Cláudia Regina (DEM), posteriormente cassada.

Veja AQUI como foram os bastidores políticos no rosalbismo, até a escolha, indicação e nomeação de Gilberto Jales, em postagem da época.

Acompanhe o Blog também pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
terça-feira - 28/06/2016 - 02:04h
Encontro do PP

Rosalba tem nome “lançado” à Prefeitura de Mossoró


Novamente o Sítio “Cantópolis” (ou “canto”) – zona urbana de Mossoró – foi palco de encontro político em torno da ex-governadora Rosalba Ciarlini (PP). Tem sido assim desde 1988, em sua primeira campanha eleitoral à Prefeitura de Mossoró.

No imóvel de sua família, à noite dessa segunda-feira (27), Rosalba realizou encontro partidário aberto a filiados, simpatizantes, correligionários políticos e potenciais aliados.

Rosalba discursou ao lado de correligionários, num local que marca sua trajetória política (Foto: Saulo Spinelly)

A convocação foi feita pela Comissão Provisória do Partido Progressista (PP) em Mossoró.

Marcou o primeiro evento político ampliado à pré-candidatura a prefeito de Rosalba neste ano.

Ela caminha para ser candidata a prefeito pela quarta vez (anteriormente em 1988, 1996 e 2000).

A iniciativa recebeu número razoável de participantes, mas com pouca representatividade interpartidária. Apenas o dirigente local do PTdoB, Franklin Robson, prestigiou o encontro.

Entre os presentes, o ex-deputado federal e presidente estadual do PP Betinho Rosado, ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado (seu marido) e o deputado federal Beto Rosado (PP), ex-deputada estadual Ruth Ciarlini, vários pré-candidatos a vereador pelo partido, vereador Francisco Carlos (PP) e muitos correligionários antigos da “Rosa”, codinome político da ex-prefeita (três vezes) de Mossoró.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Política
sábado - 18/06/2016 - 22:44h
Pré-campanha

Rosalba cumpre programação político-eleitoral na zona rural


A pré-candidata a prefeito de Mossoró pelo PP, ex-governadora Rosalba Ciarlini, cumpriu agenda hoje (sábado, 18), na zona rural de Mossoró. Aplaina caminho à sucessão municipal do prefeito Francisco José Júnior (PSD).

Beto Rosado, Rosalba, Francisco Carlos e Ruth Ciarlini percorreram comunidades rurais (Foto: Carlos Costa)

O deputado federal Beto Rosado (PP) e o vereador Francisco Carlos (PP) acompanharam a programação da pré-candidata, em uma série de visitas na Zona Rural de Mossoró.

Assentamentos

Quem também esteve presente foi a ex-deputada estadual e ex-vice-prefeita Ruth Ciarlini.

Eles foram aos assentamentos Maisa, São Romão, Oziel Alves e às agrovilas Real e Apama.

Com informações da Assessoria de Beto Rosado.

Acompanhe também nosso Twitter AQUI com notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Política
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
sexta-feira - 25/07/2014 - 17:37h
Prêmio

Ruth Ciarlini aguarda publicação de sua aposentadoria


A assistente social Ruth Ciarlini (DEM), irmã da governadora Rosalba Cialini (DEM), está prestes a se aposentar. Falta quase nada.

Ruth: só alegria; mas falta receber "descontos indevidos"

Processo relativo ao seu pedido de aposentadoria tramitou em regime de urgência-mais-do-que-urgente-correndo-avexado na Secretaria Estadual da Saúde Pública (SESAP).

O  parecer favorável saiu vapt-vupt ainda esta semana. Protocolou, andou.

A documentação relativa aos seus interesses pousou rapidamente à mesa do titular da Sesap, Luiz Roberto Fonseca.

Após publicação, Ruth entrará pro rol das aposentadas do serviço público. Terá um descanso, digamos, “merecido”.

Descontos indevidos

Noutro processo, a mesma servidora – ex-vice-prefeita de Mossoró e ex-deputada estadual – pede ressarcimento de “descontos indevidos” do seu contra-cheque. Sente-se prejudicada.

O escritório que defende as aspirações dela é o mesmo que trabalha para sua mana, a governadora Rosalba Ciarlini.

Ruth foi denunciada por alguns crimes, recentemente, graças a inquérito aberto pelo Ministério Público Estadual (MPE). Veja AQUI.

Sindicância furada

Há mais de dois anos e dois meses o secretário da Sesap prometeu abrir uma sindicância (veja AQUI) para apurar denúncias contra a servidora, que deveria trabalhar – mas não trabalhava – no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM).  Conforme apuração policial e do Ministério Público, ainda recebia por plantões eventuais e hora-extra, apesar de ser uma fantasminha ilustre.

Até agora, nadica de  nada aconteceu para conhecimento público quanto à sindicância.

Nesse ínterim, Ruth foi até agraciada com uma licença prêmio (veja AQUI), mesmo com o benefício sendo proibido por decreto da própria governadora. Antes, ainda teve um filho contratado como assessor especial do Tribunal de Justiça do Estado (TJRN). Veja (AQUI).

A vida é bela. Para uns.

Nota do Blog – E ainda tem um monte de babaquara se  matando, brigando e arranjando inimizades em nome desse ou daquele político. O rio continua seu curso normal… a caminho do mar.

Categoria(s): Política
quarta-feira - 23/07/2014 - 20:13h
Operação Ponto Final

Ministério Público denuncia irmã de Rosalba e outras pessoas


O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPE/RN), por meio das Promotorias do Patrimônio Público e da Promotoria da Saúde da Comarca de Mossoró, ofereceu denúncia contra Eider Barreto de Medeiros, Rosângela Almeida Moreira Carioca, Margareth de Paiva Cavalcante e Ruth Alaíde da Escóssia Ciarlini.

Rosalba e Ruth: dinheiro sem trabalho e fraude em documentos (Foto: sem identificação de autor)

São servidores do Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM). Entre os denunciados, Ruth é irmã da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) e Eider Barreto é cunhado da denunciada.

Os fatos delituosos foram constatados em investigação policial denominada de “Operação Ponto Final”. Houve indiciamento de várias pessoas (veja AQUI), pela Polícia Civil.

As investigações tiveram origem em notícia, veiculada pela mídia local, de que Ruth Alaíde da Escóssia Ciarlini estaria recebendo remuneração sem dar expediente.

Na denúncia oferecida perante a 4ª Vara Criminal, o Ministério Público aponta que  Eider Barreto de Medeiros, diretor-geral do HRTM, encaminhou à polícia civil, no curso das investigações, folhas de frequência inexistentes à época da requisição, posteriormente “fabricadas” para subsidiar a resposta à autoridade policial.

Já Rosângela Almeida Moreira Carioca, chefe de Divisão do Setor de Serviço Social do HRTM, foi a responsável pelo preenchimento das folhas de frequência retroativas. A tais denunciados foi imputado o crime tipificado no artigo 347, parágrafo único, do Código Penal (fraude processual).

Fraudes

Ainda nos termos da denúncia, Ruth Alaíde da Escóssia Ciarlini e Margareth de Paiva Cavalcante, assistentes sociais do HRTM, preencheram falsamente o Livro de Registro de Ocorrências do Serviço Social (Setor das Clínicas) e registraram falsamente a presença no ponto eletrônico em dias nos quais não compareceram ao trabalho.

As servidoras foram denunciadas pela prática do delito de falsidade ideológica majorada (artigo 299, parágrafo único, do Código Penal).

O Ministério Público prosseguirá nas investigações de outros fatos que, em tese, configuram crimes, em relação aos quais há necessidade de aprofundamento da prova até o momento reunida no inquérito policial.

Com informações do Ministério Público do RN.

Nota do Blog – Deve ser lembrado que Ruth já fora flagrada em deslize, com promessa do próprio governo Rosalba de que abriria sindicância para apurar tudo. Veja AQUI.

Tudo balela.

Faz mais de um ano e dois meses que essa sindicância foi proclamada, mas sem qualquer anúncio público de resultados. E ela ainda ganhou, no período, uma licença prêmio de três meses.

Que maravilha!

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público
terça-feira - 22/07/2014 - 16:36h
Servidora pública especial

Irmã de governadora segue imune à sindicância


Só para lembrar: hoje faz um ano e dois meses (veja AQUI) que o falante secretário da Saúde Pública do Estado, Luiz Roberto Fonseca, anunciou abertura de sindicância para apurar supostas irregularidades em relação à situação funcional da assistente social Ruth Ciarlini (DEM), no Hospital Regional Tarcísio  Maia (HRTM).

A vida é bela para Ruth, com apoio da mana governadora

De lá para cá, Ruth só tem a agradecer. Não saiu nada, patavina de nada. Nada foi divulgado.

Irmã da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), ex-deputada estadual e ex-vice-prefeita de Mossoró, Ruth foi denunciada por obter vantagens à sua remuneração, sem sequer prestar expediente. Até plantões e horas-extras creditados, sem o devido trabalho.

Licença prêmio

Se tudo estava bom, ficou ainda melhor, porque a mana governadora lhe concedeu licença prêmio (veja AQUI), um benefício que tinha sido vetado para qualquer outro servidor por intermédio de decreto da própria governante.

A ex-deputada “ganhou licença prêmio por assiduidade por 3 meses”, conforme Portaria nº 821/2014 – GS/SESAP, de 08 de maio de 2014.

O mais revoltante, para quem realmente trabalha, é que a própria governadora tinha suspendido esse tipo de direito, através de decreto 23.627, de 2 de agosto de 2013,.

Outro decreto, 24.255, de 3 de abril de 2014, abriu uma brecha, alterando o anterior. Exclui os servidores que vão se aposentar e tem licenças para gozar.

A vida é bela no Estado. Para uns.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 26/05/2014 - 07:52h
Hospital Regional Tarcísio Maia

Anestesiologista relata barreira para obter licença prêmio


Carlos Santos, bom dia.

Sou Médico Anestesiologista concursado com lotação no Hospital Regional Tarcisio Maia (HRTM) há 19 anos. Durante anos pensei em um dia ter  orgulho de pertencer a Secretaria de Estado da Saúde Pública.

No tocante aos direitos fundamentais do cidadão, observamos quão os servidores ( trabalhadores, funcionários públicos ) são desvalorizados e o Estado ( por mais incrível que pareça até o RN ) desafia a justiça e o direito, das situações mais simplórias ao caos mais complexo, o Estado ( RN ) deita e rola. Observe a situação do hospital mais importante desta cidade ( Tarcisio Maia ) .

O homem simples da rua percebe o fosso existente entre a “saúde assegurada  pela Constituição Federal , que foi deletada, e a realidade cruel do atendimento equânime, justo e universal . Ressonância Magnética ( 6 meses ), Tomografia Computadorizada ( 5 meses ), cirurgia ortopédica com sequelas programadas pelo cruel sistema. ( SISREG – Sistema Nacional de Regulação ).

Fixina: dois pesos e duas medidas no Estado

Os médicos e outros profissionais de saúde se esforçam, todavia, sem condições técnicas de trabalho há obrigatoriamente comprometimento da qualidade do atendimento e dos resultados. Faltar eletrodos num hospital de urgência é o máximo da incompetência.

Tenho a mais firme convicção de que o Ministério Público nunca, nunca presenciou ou foi provocado para recomendar as medidas cabíveis imediatamente. A situação dos pacientes “ internados “  nos confortáveis corredores e nas denominadas observações masculina e feminina do Tarcisio Maia é medieval.

O Ministério Público deveria obrigar ao Estado ( Município, Estado ou União ) providenciar um internamento com dignidade não sei aonde e outras tantas coisas

Todavia, voltando a justiça e ao direito:

O Ministério do Trabalho ( e Emprego ? ) é célere que nem uma lesma curarizada (curare= medicação usada em anestesia que paralisa a musculatura esquelética ). É muito estranho!! Os consultórios médicos são muito bem fiscalizados e inspecionados. Uma rescisão de contrato tem um valor superior a centenas de consultas. É tanto direito que não acaba mais.

Eu, Ronaldo Fixina Barreto, anestesiologista, inscrição no CRM-RN – 3059  tive inicialmente muita, muita dificuldade para conseguir um impresso intitulado ( um simples papel ) requerimento do servidor. Quando consegui, solicitei minha licença prêmio  em 08 de janeiro de 2014, após 19 anos de trabalho.

Segundo informações de setor de má vontade e dos estudiosos do direito do Estado, talvez, a concessão da licença seja publicada no Diário Oficial de 31/02/2046, imediatamente após as exéquias do anestesiologista.

Em tempo, já saiu o despacho: SOLITAÇÃO NEGADA. O  servidor não preenche requisitos para aposentadoria ( e eu pretendia uma aposentadoria ????? Nem eu sabia que estava prestes a me aposentar !!! ) e nem tampouco está prestes a preenchê-los.

Fui comunicado que o despacho do indeferimento já se encontrava no hospital com honras e glórias. Chegando ao  hospital:  não tinha como fazer um cópia (xerox) para entregar ao servidor e o servidor não merecia  a confiança do “ hospital “ para conduzir o documento para fazer cópias. Ridículo se não fosse dose letal de hipocrisia !!

Um jornalista que passava pelo local foi autorizado a conduzir o referido documento para fazer as cópias.

São procedimentos  administrativos rígidos, rigorosos… é tudo muito eficiente, muito controlado para evitar desperdícios, contenção de despesas públicas ou ilicitudes.

Parabéns!!!!!!

O servidor ainda não completou a quantidade de PF ( Plantão F… )  necessária.

Em tempo, apenas como atividade lúdica, recorri à justiça.

Saudações Anestésicas,

Ronaldo Fixina Barreto – Médico Anestesiologista  com direitos trabalhísticos surrupiados

* Já a irmã da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), ex-vice-prefeita e ex-deputada estadual Ruth Ciarlini (DEM), “lotada” no HRTM, conseguiu licença prêmio com enorme facilidade, mesmo respondendo a suposta sindicância (veja AQUI) e indiciada por estelionato e falsidade ideológica (veja AQUI).

Enfim, um  privilégio, em detrimento dos que trabalham, como a assistente social Herbênia Ferreira, que também se queixa de “dois pesos e duas medidas” em relação à licença prêmio (veja AQUI).

Categoria(s): Administração Pública / E-mail do Webleitor / Saúde
  • Repet
sexta-feira - 23/05/2014 - 06:29h
Alegria para poucos

Assistente social fica indignada com privilégio à Ruth Ciarlini


Carlos Santos,

Ela (Ruth Ciarlini-DEM, ex-deputada estadual, ex-vice-prefeita e irmã da governadora Rosalba Ciarlini-DEM) foi recompensada agora com a licença prêmio (veja AQUI).

Eu que trabalho meus plantões integralmente, sou concursada desde 1988, solicitei minha licença prêmio a partir de maio e até agora não obtive resposta.

Deixo aqui registrada a minha indignação!!

Herbênia Ferreira (Assistente social no  Hospital Regional Tarcísio Maia-HRTM)

Nota do Blog – Herbênia, bom dia.

Se você fosse irmã ou fizesse parte do grupo fechado de privilegiados, teria muito mais vantagens. Mas é “simples” trabalhadora e não costuma “matar e morrer” por eles. Então, compreensível que não receba sinecuras ou apenas seus direitos.

Veja mais sobre favorecimento à irmã da governadora clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / E-mail do Webleitor
quarta-feira - 21/05/2014 - 09:24h
Família, família...

Rosalba dá licença prêmio de 3 meses à irmã Ruth Ciarlini


Por Cézar Alves

Por ganhar sem trabalhar no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), inclusive recebendo plantão eventual, Ruth Cirlini foi premiada pela irmã Rosalba Ciarlini (DEM).

Ganhou licença prêmio por assiduidade por 3 meses.

O servidor que trabalha de verdade no HRTM deve estar se contorcendo de raiva neste momento ao ver o DO.

Veja!

Portaria nº 821/2014 – GS/SESAP, de 08 de maio de 2014.

O SECRETÁRIO DE ESTADO DA SAÚDE PÚBLICA, no uso de suas atribuições legais e de conformidade com o disposto no Artigo 102, da Lei Complementar nº 122, de 30 de junho de 1994,
RESOLVE:
Conceder licença prêmio por assiduidade, pelo prazo de 3(três) mês(es), ao(s) servidor(es) abaixo relacionado(s), pertencente(s) ao Quadro de Pessoal da Secretaria de Estado da Saúde Pública, com vigência a partir da publicação em Diário Oficial do Estado do RN.
Processo
Nome do Servidor
Matrícula
Cargo
Lotação
28203/2014-1
Ruth Alaíde Escóssia Ciarlini
88.771-4
Ass. Social
Hosp. Tarcísio Maia

Publique-se e cumpra-se.
LUIZ ROBERTO LEITE FONSECA
Secretário de Estado da Saúde Pública

* Extraído do Facebook do autor

Categoria(s): Administração Pública / Política
quarta-feira - 16/04/2014 - 11:24h
Ruth Ciarlini

Ex-vice-prefeita quer distância de campanha em Mossoró


Dessa vez, Rosalba Ciarlini (DEM) nem tentou.

Rosalba e Ruth, com cartazes de Cláudia na mão, em 2012, após retirarem propaganda adversária no Sítio Hipólito (Foto: Assessoria de Imprensa do Governo Rosalba Ciarlini)

Não há força afetiva, familiar ou política que leve para rua a ex-vice-prefeita e ex-deputada estadual Ruth Ciarlini (DEM). Ela quer distância da prefeita cassada, afastada, sem registro de candidatura e impedida de fazer campanha, Cláudia Regina (DEM).

Em 2012, Ruth – que não conseguiu se viabilizar como candidata – fincou pé e avisavou entre amigos que não estaria nas ruas no trabalho em favor de Cláudia Regina.

Distância

Mas Rosalba, sua irmã, a levou por imposição, pelo braço.

Deixou claro que a queria na rua, para atestar empenho pessoal em favor da candidata Cláudia Regina.

Magoada com a própria Rosalba, a ex-vice-prefeita vê tudo sem qualquer manifestação e longe dos acontecimentos.

Por ela, o que está ruim pode piorar à vontade.

Ruth já tem problemas demais, como indiciamento por estelionato e falsidade ideológica (veja detalhes AQUI).

Além disso, foi anunciada no dia 22 de maio do ano passado, uma sindicância para apurar supostas irregularidades suas no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), como ganho de hora-extra e plantões sem trabalhar.

Até hoje, nada foi divulgado sobre essa suposta sindicância da Secretaria Estadual da Saúde Pública (SESAP)

Categoria(s): Política
quinta-feira - 27/03/2014 - 06:36h
Escândalo confirmado

Ruth Ciarlini é indiciada por estelionato e falsidade ideológica

Esquema no Tarcísio Maia, com irmã da "Rosa", desviava mais de R$ 5 milhões por mês, diz a polícia

Por Cézar Alves (Blog Retrato do Oeste)

A Polícia Civil de Mossoró indiciou a assistente social Ruth Alaíde da Escóssia Ciarlini (DEM), que é irmã da governadora  Rosalba Ciarlini (DEM), e o médico Eider Barreto de Medeiros (cunhado de Ruth), que é diretor do Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), além de outros 11 servidores do mesmo hospital, por crimes de estelionato qualificado, falsidade ideológica, peculato culposo entre outros crimes.

Rosalba, Carlos e Ruth: tudo em família. Dinheiro para a Saúde com outro fim

A investigação começou no mês de maio de 2013, quando o Retrato do Oeste mostrou, com exclusividade, que a assistente social Ruth Ciarlini (ex-vice-prefeita e ex-deputada estadual) ganhava sem trabalhar no HRTM e recebia uma bonificação especial denominada de “Plantão Eventual.”

No caso, este tipo de benefício só deveria ser pago para quem de fato trabalhasse além de seu expediente normal completando escala. Ela sequer aparecia no hospital.

Além da irmã da governadora, o Retrato do Oeste também revelou vários outros nomes, que estavam ganhando plantão eventual sem trabalhar no HRTM. A notícia ganhou repercussão estadual e os delegados Fábio Montanha, da 1ª DP de Mossoró; Nivaldo Floripes Batista, da 2ª DP, e José Vieira, da Delegacia de Defraudações, instauraram inquérito policial para apurar o caso.

Sem trabalhar

No dia 27 de setembro, com ordens judiciais, os delegados apreenderam documentos no HRTM que viriam mais tarde comprovar os desvios de recursos públicos através de fraude na folha de pagamento, destinando plantão eventual para quem não merecia.

Eram destinados até quatro plantões eventuais (o máximo) para pessoas que sequer iam ao HRTM, como era o caso da irmã da governadora, e quem trabalhava completando as escalas contaram aos delegados que não recebiam.

O próprio diretor Eider Medeiros recebia carga máxima de plantão eventual todo mês. Além dos depoimentos e os documentos, os crimes foram comprovados através de escutas telefônicas autorizadas pela Justiça com o aval do Ministério Público Estadual.

“Só está sendo indiciado quem tem comprovação testemunhal e material”, explica Fábio Montanha, lembrando que em vários casos até havia prova material, mas não havia casamento com a prova testemunhal. Estas pessoas ficaram de fora do indiciamento.

Indiciados

1 – Ruth Alaíde da Escóssia Ciarlini, indiciada por estelionato qualificado e falsidade Ideológica que o Código Penal Processual (CPP) prevê pena de 2 a 10 anos de prisão. Segundo o delegado José Vieira, a ex-deputada e ex-vice-prefeita de Mossoró ainda tentou esconder que recebia plantão eventual e salário sem trabalhar no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM).

2 – A Chefe do Setor de Serviço Social do HRTM, Rosângela Almeida Moreira Carioca, foi indiciada por estelionato qualificado, que o CPP prevê pena de 1 a 5 anos de prisão, além de Fraude Processual, que o CPP prevê pena de 3 meses a 2 anos. “Esta senhora recebia plantão sem ter direito e criou um livro para tentar esconder a fraude”, explica.

3 – Assistente social que trabalha no setor administrativo, Margareth Paiva Cavalcante, foi indiciada por estelionato qualificado, que o CPP prevê pena de 1 a 5 anos de prisão, e por  falsidade ideológica, que o CPP prevê pena de 1 a 5 anos. Ela não trabalhava na Assistência Social, mas colocava seu nome para receber Plantão Eventual noturno.

4 – Mirna Aparecida de Sousa de Lima foi indiciada por estelionato

5 – Zuleide da Conceição Sousa foi indiciada por estelionato

6 – Alzeniza Nunes de Lima, a Geiza, foi indiciada por estelionato

7 – Alzenira Nunes de Lima foi indiciada por estelionato

8 – Valcineide Alves da Cunha de Sousa – foi indiciada por estelionato. Esta senhora tem uma particularidade. Recebia plantões eventuais noturno de um setor do HRTM que não  funciona à noite. Na prática, Valcineide sequer trabalhava no HRTM. Só recebia.

9 – Antônia Edna de Morais foi indiciada por estelionato

10 – Janilce da Silva Falcão foi indiciada por estelionato

11- Maria Goretti Alves de Araújo foi indiciada por estelionato

12 – Maria Goretti Bezerra foi indiciada por estelionato

13 – Eider Barreto de Medeiros, que é o diretor geral do HRTM foi indiciado por peculato culposo, pois, segundo o delegado, sabia de tudo quando assumiu, deixou o esquema continuar e ainda autorizava pagar a si próprio com plantão eventual.

O rombo

O governo do Estado pagava em média 8 milhões por mês em plantão eventual a servidores do governo para complementar escalas dos hospitais do Rio Grande do Norte. Existe uma suspeita de que em sua grande maioria, estes plantões eventuais foram pagos a quem não merecia em detrimento a quem de fato trabalhou. Seriam destinados para apaniguados políticos, como escreveu os delegados.

Após a publicação dos fatos pelo Retrato do Oeste e a Operação Ponto Final da Policia Civil, os pagamentos de plantões eventuais teria reduzido mais de 60% no RN, o que equivale uma economia mensal superior a R$ 5 milhões.

Nota do Blog Carlos Santos – Segue caindo por terra o vestal de honestidade do esquema da “Rosa”.

Imaginar que a governadora e o governador de fato, Carlos Augusto Rosado (DEM), não sabiam dessa pouca vergonha, é acreditar que Papai Noel existe e mora na Lapônia.

Qualquer dúvida, é só lembrarmos também o caso do Hospital da Mulher Parteira Maria Correia. É outro registro de desvio comprovado na Saúde, numa área tão delicada.

Foi instalado às pressas e o próprio Governo, pressionado pelo Ministério Público, admitiu que houve desvio (numa primeira etapa), de mais de R$ 8,4 milhões de um total de cerca de R$ 16 milhões destinados a essa unidade hospitalar.

Tem mais um detalhe: há mais de dez meses que o secretário estadual da Saúde – Luiz Roberto Fonseca – anunciou sindicância para apurar denúncia contra Ruth, que por pouco não era candidata a prefeito de Mossoró em 2012. Mas até aqui, nenhum resultado foi apresentado.

Se Ministério Público e Polícia Civil não agem, certamente o escândalo continuaria sendo escondido e o esquema de  desvio mensal de cerca de R$ 5 milhões/mensais seguiria  a pleno vapor.

Esse dinheiro daria para instalar uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) por mês ou cobrir o custo das três existentes em Mossoró.

Lamentável. Triste.

Categoria(s): Política / Reportagem Especial / Saúde / Segurança Pública/Polícia
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
sábado - 22/03/2014 - 10:00h
Ruth Ciarlini

Sindicância completa 10 meses sem ter resultado


Hoje é dia de aniversário.

Faz dez meses que o secretário de Saúde Pública do Estado, Luiz Roberto Fonseca, anunciou sindicância para apurar denúncia contra a assistente social, ex-deputada estadual e ex-vice-prefeita de Mossoró Ruth Ciarlini (DEM).

Com farta documentação, ela foi denunciada (veja AQUI) por não trabalhar e ainda receber por plantões e hora-extra no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM).

No dia 22 de maio de 2013 (veja AQUI), o secretário estufou o peito e pressionado pela imprensa, terminou trombeteando que tudo seria esclarecido rapidamente.

Quase um ano depois, o caso caiu no esquecimento e o secretário não trouxe a público qualquer resultado desse trabalho.

Só para lembrar: a “investigada” é irmã da governadora Rosalba Ciarlini.

Pobre RN Sem Sorte!

Categoria(s): Política / Saúde
sábado - 01/02/2014 - 16:49h
Mossoró

Hemocentro e horas que precisam ser trabalhadas


Seria conveniente que a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) e o secretário da Saúde do Estado, Luiz Roberto Fonseca, procedessem apuração quanto à carga de trabalho de determinados profissionais médicos no Hemocentro de Mossoró.

Por lá, é fácil detectar, tem médico com 60 – sessenta horas – semanais que não trabalha nem 10 (dez).

Só não sei se o Governo do Estado terá moral para botar em ordem a “casa”.

Faz mais de oito meses que o Governo ainda não apresentou à sociedade o resultado de sindicância para apurar denúncia de obtenção de hora-extra, plantões e expedientes fictícios da assistente social Ruth Ciarlini (DEM), ex-deputada estadual, ex-vice-prefeita e irmã da governadora.

Mas vamos aguardar, “né”?

Categoria(s): Administração Pública / Saúde
quarta-feira - 22/01/2014 - 08:45h
Servidora fantasma

RN aguarda há 8 meses sindicância sobre irmã de Rosalba


Hoje é dia de velinhas, bolo e guaraná, balões coloridos e apitaço. Dia de mais um aniversário.

Hoje faz oito meses que o secretário estadual da Saúde Pública do Estado, Luiz Roberto Fonseca, anunciou sindicância para apurar denúncias contra a servidora estadual Ruth Ciarlini (DEM), irmã da governadora Rosalba Ciarlini (DEM).

Foi no dia 22 de maio de 2013 (veja AQUI).

Até o momento, nadica de nada.

Ruth, assistente social, ex-deputada estadual e ex-vice-prefeita de Mossoró, foi denunciada por não cumprir expediente no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), além de receber por hora-extra e plantões fictícios.

Nesses oito meses, a veia moralista do governo não conseguiu “concluir” a sindicância.

Lembra muito a auditoria no Hospital da Mulher, em que foram desviados mais de R$ 8,4 milhões (admitidos pelo próprio Governo) em poucos meses, mas que só teve freio com intervenção judicial.

Prometida para 30 dias em junho de 2012, prestes da campanha municipal daquele ano, a auditoria apresentou rabisco de resultado mais de seis meses depois – depois das eleições, claro.

Pobre RN Sem Sorte!

Categoria(s): Administração Pública / Política
domingo - 22/12/2013 - 23:21h
Vamos, governadora

Sindicância completa sete meses de “enrolation”


Chegamos hoje, dia 22 de dezembro de 2013, há exatos sete meses de uma promessa. Até aqui, só promessa.

No dia 22 de maio deste ano, o secretário da Saúde Pública do Estado (SESAP), Luiz Roberto Fonseca, anunciava instalação de uma sindicância (veja AQUI) para apurar denúncia irrefutável.

A assistente social, ex-deputada estadual e ex-vice-prefeita de Mossoró Ruth Ciarlini (DEM) tinha emprego sem trabalhar e ainda ganhava plantões e hora-extra no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM).

De lá para cá, só “enrolation”.

Só para lembrar: a denunciada é irmã da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), que vende imagem de lisura administrativa.

Governadora, ainda há tempo para apresentar a sindicância. Vamos, faça isso.

Categoria(s): Administração Pública
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
terça-feira - 22/10/2013 - 23:04h
Ruth Ciarlini

Cinco meses e sindicância não tem resultado


Hoje, 22 de outubro de 2013, faz cinco meses que o secretário estadual da Saúde Pública, Luiz Roberto Fonseca, anunciou uma importante sindicância. Até aqui, nada.

A sindicância seria para apurar denúncia de que a assistente social Ruth Ciarlini (DEM), irmã da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), ganharia sem trabalhar, faturando até por plantões fictícios no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM).

Veja AQUI o anúncio.

O Blog já tratou do assunto em diversas postagens, mostrando como tudo é costurado para manter e ampliar privilégios, em detrimento da maioria dos servidores e sociedade AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
quarta-feira - 25/09/2013 - 08:03h
Quatro meses de silêncio

“Sindicância” sobre “fantasma” Ruth Ciarlini está emperrada


Há mais de quatro meses que o secretário de Saúde Pública do Estado, Luiz Roberto Fonseca, anunciou abertura de sindicância (veja AQUI) para apurar desvio de conduta, funcional, da assistente social Ruth Ciarlini (DEM). Até o momento, nada de resultado.

Rosalba e Ruth: só alegria!

A tática do silêncio reverbera de forma solene e cínica.

O caso lembra a “auditoria especial” no Hospital da Mulher, que estava definida para ser concluída em 30 dias, mas durou mais de seis meses, para não atrapalhar a campanha eleitoral do ano passado. Os números mostraram desvio de mais de R$ 8,4 milhões do erário e ninguém foi punido nem será.

Nepotismo cruzado

Irmã da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), nesse período de “sua sindicância”, a ex-deputada estadual e ex-vice-prefeita de Mossoró foi até premiada. Aumentou sua renda familiar.

Um filho seu, bacharel em direito André Ciarlini (veja AQUI), ganhou emprego no Tribunal de Justiça do Estado (TJRN), sem concurso público. Passou a empalmar gorda remuneração da ordem de R$ 12 mil/mês, fora outras vantagens.

Nepotismo cruzado escancarado! Alô, Ministério Público!

Ruth foi flagrada (veja AQUI) recebendo por plantões, hora-extra etc. no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), onde não costumava ser vista. Após o que fora denunciado, não: resolveu dar um “alô” por lá.

Nota do Blog – Pobre RN Sem Sorte! O Governo do Estado é sempre rigoroso com o servidor que trabalha e reivindica melhorias salariais e boas condições para o exercício de suas atividades laborais , mas é plácido e generoso com os seus protegidos.

A mana fantasminha, “Rutchinha”, é só alegria!

Com razão. Uh-huuuu!!!

Categoria(s): Administração Pública / Política
  • Repet
sábado - 07/09/2013 - 11:08h
"Salário-família"

Sobrinho de Rosalba ganha emprego no Tribunal de Justiça


Coube ao jornalista Dinarte Assunção (Portal No Ar), rápido no gatilho, mostrar que apesar da pinimba entre os poderes no Rio Grande do Norte, todos continuam unidos por uma tradição: o nepotismo.

André: sobrinho de "Rosalba" saiu da Assembleia Legislativa para o Tribunal de Justiça

Empregar a parentada no serviço público e transformar o dinheiro do erário em benefício privado, não tem preço. Nenhuma pinimba pessoal e animosidade institucional são barreira à arrumação.

Enquanto Governo do Estado choraminga problemas para não convocar concursados da Saúde, Polícia Civil e Polícia Militar – mesmo com enormes necessidades, a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) consegue ampliar a empregabilidade dos Rosado/Ciarlini (DEM) no serviço público.

Logicamente, sem concurso.

O mais novo agraciado com a força da tradição dessa capitania hereditária, é o bacharel em direito André Luiz Ciarlini Chao Costa, sobrinho da governadora e filho da ex-deputada estadual e ex-vice-prefeita de Mossoró Ruth Ciarlini (DEM).

Ele está empregado no Tribunal de Justiça do RN (TJRN), com salário que deverá ficar em torno de R$ 12 mil (fora outros agrados pelo trabalho ingente, hora-extra etc.).

Salário-família

A portaria foi publicada nessa sexta-feira (6), no Diário Oficial do Estado.

Antes, André estava “lotado” na Assembleia Legislativa, outro poder da república dos sobrenomes que sempre se dão bem em detrimento dos plebeus.

Por lá, empalmava mais de R$ 7 mil/mês. Em junho, conforme o site da instituição, botou R$ 7.621,37 no alforje.

Vale lembrar que sua mãe, Ruth, foi flagrada ganhando sem trabalhar no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), faturando até mesmo  hora-extra.

O Governo da mana “Rosa” prometeu rigor, anunciando que faria uma sindicância para puni-la, se fosse culpada. Já se passaram quase quatro meses da denúncia e necas.

Eis a “punição”: Ruth aumentou seu “salário-família” a expensas do contribuinte.

Veja AQUI material mais aprofundado, publicada pelo irrequieto Dinarte Assunção. Preventivamente, tape a venta antes.

Nota do Blog - E nós ainda somos obrigados a testemunhar os chiliques de uma manada de fanáticos babaquaras, que mata e morre por essa gente…

Para vocês só fica o que sobra da mesa farta deles e a obrigação de segurar bandeiras em comícios… e olhe lá!

Pobre RN Sem Sorte.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 26/08/2013 - 19:14h
Bom demais!

Sindicância sobre irmã de governadora segue sem resultado


Passados mais de três mess, o Governo do Estado – através da Secretaria Estadual da Saúde Pública (SESAP) – não anunciou resultado da “sindicância” (rsrsrs) que apuraria irregularidades na situação funcional de uma servidora estadual ilustre: Ruth Ciarlini (DEM).

O secretário estadual da Saúde Pública, Luiz Roberto Fonseca, no dia 22 de maio deste ano anunciou – após pressão de setores da imprensa – que o Estado iria abrir sindicância para apurar situação funcional de Ruth Ciarlini (DEM), assistente social, ex-vice-prefeita de Mossoró e ex-deputada estadual, irmã da governadora Rosalba Ciarlini (DEM).

“O fato é que os plantões (de maio) não foram dados. Ela não compareceu aos plantões. Então, a determinação da secretaria é corte dos plantões do mês de maio”, disse o secretário à imprensa da capital.

Plantões sem trabalhar

Ruth chegou a receber por 12 plantões diurnos e mais 4 plantões extras. Em abril, por exemplo, faturou R$ 3.759,12. Isso, que fique claro, sem nunca ter aparecido no emprego.

Lotada no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), nunca foi vista por lá após deixar a condição de vice-prefeita no final do ano passado. Só reapareceu depois que foi denunciada na mídia alternativa (Internet).

O Governo do Estado fez fanfarra com a tal da sindicância. Em três meses, parece que estão apurando o sumiço do Santo Graal.

Risível.

 

Categoria(s): Administração Pública / Política
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
segunda-feira - 22/07/2013 - 13:01h
Dois meses e nada

Ruth Ciarlini segue seu “expediente” sem sindicância


Ruth: só alegria

A ex-deputada estadual, ex-vice-prefeita de Mossoró e irmã da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), assistente social Ruth Ciarlini (DEM), continua sem cumprir expediente regular no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM).

“Ela aparece por lá, vez por outra, dá aceno para um, para outro, solta um sorriso e some”, comenta um enfermeiro com longa trajetória no hospital.

O secretário estadual da Saúde Pública, Luiz Roberto Fonseca, no dia 22 de maio deste ano anunciou – após pressão de setores da imprensa – que o Estado iria abrir sindicância para apurar situação funcional de Ruth. Dois meses depois, a sociedade ainda espera pelo resultado dessa apuração.

Resultado

Será que vai durar o tempo que levou para se conhecer, superficialmente, a auditoria da roubalheira no Hospital da Mulher? Prometeu resultado para 30 dias e levou cerca de sete meses. Assim mesmo, não deu a devida publicização.

Ruth foi flagrada recebendo por plantões e expedientes que nunca cumpriu no HRTM.

“O fato é que os plantões (de maio) não foram dados. Ela não compareceu aos plantões. Então, a determinação da secretaria é corte dos plantões do mês de maio”, disse o secretário.

Ruth chegou a receber por 12 plantões diurnos e mais 4 plantões extras. Em abril, por exemplo, faturou R$ 3.759,12.

Categoria(s): Administração Pública / Política
quarta-feira - 10/07/2013 - 16:56h
Trabalho...

Ruth Ciarlini é “apresentada” à máquina de ponto


Está espalhado por Natal, como vírus, um cartaz-adesivo (veja nesta pastagem) que atinge em cheio a governadora Rosalba Ciarlini (DEM).

Cartaz ironiza situação de irmã de Rosalba: privilégio

De autoria do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do RN (SINDSAÚDE), o cartaz tem foto de uma máquina de ponto eletrônico, exigência do Governo do Estado no segmento da Saúde, que mistura sarcasmo e crítica.

“Muito prazer, Ruth Ciarlini” – diz o título. O texto suplementar abaixo da foto da máquina lembra denúncia que pipocou em maio deste ano, com destaque neste Blog (Aqui), sobre a ex-deputada estadual, ex-vice-prefeita e irmã de Rosalba, Ruth Ciarlini.

Plantões

“A irmã da governadora recebeu por 16 plantões em um mês, sem aparecer no Hospital Tarcísio Maia, em Mossoró. O diretor é seu cunhado” – lembra o cartaz.

“Nós batemos o ponto. Apuração independente, já” – complementa o Sindsaúde.

O Governo do Estado, pressionado por mais esse escândalo, anunciou sindicância para apurar a denúncia.

O RN aguarda seu resultado. Sindicância foi anunciada há quase dois meses AQUI.

Vale ser lembrado, que a ex-deputada também apareceu com remuneração na Assembleia Legislativa, onde também não é vista.

Categoria(s): Política
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.