• Vale Norte - Nativa Comunicação - 2º Banner - 14-11-17
domingo - 01/10/2017 - 05:46h

Um novo ciclo econômico pode surgir com o turismo


Por Gutemberg Dias

O Rio Grande do Norte há muito tempo tem um papel relevante no segmento turístico nacional. Natal e o litoral norte e sul, hegemonizam os roteiros turísticos do estado, canalizando, dessa forma, os investimentos em infraestrutura por parte do poder público estadual e federal.

Acontece que o Rio Grande do Norte tem muitas belezas que precisam ser desbravadas pelo trade turístico, como os roteiros no Seridó, Costa Branca, Serras, cavernas, turismo religioso, entre outros. Claro que para isso, não resta dúvida da necessidade do estado repensar o Plano de Desenvolvimento do Turismo com vistas a fomentar novos nichos.

Faço esse preâmbulo para trazer a discussão da necessidade da gestão municipal em Mossoró capitanear o debate mais amplo em relação ao turismo regional. Mossoró precisa assumir um papel de maior relevância na discussão da retomada do Polo Costa Branca e Serrano, haja vista que do ponto de infraestrutura é o município de maior porte nessa região e que pode ser a porta de entrada dos turistas que queiram acessar esses polos.

Até aqui, quem mais tem feito pelo turismo de Mossoró é a iniciativa privada. Um exemplo é a Rota das Falésias e Águas Termais, que une empresários do setor no Ceará e Rio Grande do Norte, com apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) dos dois estados.

De algum modo, o Governo Robinson Faria (PSD) tem-se mexido com algumas medidas, como esforço para reativar o Aeroporto Dix-sept Rosado para voos comerciais e formatação de polos turísticos regionais. Também avançou na divulgação de outros endereços turísticos interioranos na mídia nacional, o que não ocorria até há alguns anos.

A natureza concedeu a Mossoró um posicionamento geográfico privilegiado. Se colocarmos um compasso sobre o mapa fixando-o em Mossoró e traçarmos um raio de 100 km, iremos encontrar uma infinidade de atrações turísticas que merecem ser potencializadas e trabalhadas no trade turístico.

Atrações a partir de Mossoró

Daqui é possível visitar as belas praias do litoral da Costa Branca, as Dunas do Rosado, acessar o roteiro das salinas, navegar na foz do Rio Mossoró, conhecer o maior campo de petróleo em terra do Brasil (Canto do Amaro), visitar as cavernas de Felipe Guerra e o Lajedo de Soledade em Apodi. Ponto de partida para acessar o Parque da Furna Feia, dar um pulo em Canoa Quebrada-CE e nas praias de Icapuí-CE; subir as Serras de Martins e Portalegre, conhecer o Museu do Petróleo, Museu Municipal, Museu do Sertão, Memorial da Resistência, dar uma passada no Hotel Thermas que é o maior complexo de águas termais do Nordeste entre tantas outras atrações.

Com a perspectiva da retomada dos voos aéreos para Mossoró todas essas atrações ficarão muito mais perto dos turistas que vêm de outras regiões do Brasil. Mas, como disse anteriormente,é preciso que investimentos sejam feitos para melhorar a infraestrutura e, também, formar a mão de obra com foco o atendimento desse novo público, bem como, divulgar de forma profissional essa nova fronteira turística.

Acredito piamente que Mossoró pode ser a grande beneficiada com o fomento do turismo na região. Por ter a maior e melhor infraestrutura de restaurantes e hotéis, naturalmente, parte dos turistas ficarão hospedados na cidade e acessarão os roteiros no bate-e-volta, como acontece em Natal.

Nesse sentido já está passando da hora da gestão municipal assumir o papel de ator principal dessa novela e encabeçar o surgimento dessa nova cadeia que será muito salutar à economia local e da região. Até aqui, a atual gestão e outras que a antecederam, agiram por espasmos ou de forma reativa, pontualmente, sem qualquer plano profissional e plurianual nessa direção.

Com isso teremos uma maior ocupação dos hotéis, maior movimentação nos restaurantes e casas de show, surgimento de uma nova cadeia de fornecedores com foco no atendimento desse novo segmento, tais como agências de turismo, empresas de “trasfers”, guias de turismo etc.

Vejam as oportunidades que batem à porta de nossa cidade!

Destaco que algo assim não cai do céu. É preciso muito planejamento, investimento e parceria do poder público com o setor empresarial.

Tenho a convicção que muitos atores estão só esperando esse movimento da gestão municipal para que juntos possam inserir Mossoró e a região Oeste no mapa do turismo nacional.

Gutemberg Dias é graduado em Geografia, mestre em Ciências Naturais e empresário.

Categoria(s): Artigo / Economia

Comentários

  1. Raniele Costa diz:

    Gutemberg Dias, não acredito que os governos de Robson Farias e Rosalba Rosado façam alguma coisa para impulsionar o Turismo na Região Oeste do RN , pois eles já estão no poder à bastante tempo e nada fizeram, porquê fariam agora ? Não estão nem pagando os funcionários públicos em dia, eles alegam que é a crise econômica que assola o país, o seu pensamento é muito bom , espero no futuro próximo ver as suas ideias em prática feitas por governantes sérios e honestos e que queiram o bem para este estado tão sofrido.

  2. naide maria rosado de souza diz:

    Bravo, Gutemberg Dias!

  3. Itamar costa diz:

    Pver o nosso rio limpinho como há 35 anos atras seria um sonho de tds nos q nascemos e crescemos e nos alimentamos dele aqui em suas margens,mas como pensar isso,com sucessivas gestoes so o destruindo?jogando seus esgotos dentro do rio?avançando e açoreando?torço q um dia esse municipio seja governor por alguem que o ame de vdTardeB
    Tarde

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.