quinta-feira - 11/08/2016 - 22:35h
Jornalismo e política

Uma marolinha em torno de Rosalba que virou tsunami


Dia corrido, terminei acompanhando de forma esparsada – pela Net – uma polêmica em torno de visita da ex-governadora Rosalba Ciarlini (PP) à sede do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), hoje, em Mossoró.

A notícia que provocou e causa até agora muita celeuma, atestava que Rosalba – candidata a prefeito – teria refugado da tentativa de registro de sua candidatura a prefeito.

Rosalba terá nome registrado, mas deve enfrentar pedidos de impugnação (Foto: arquivo)

Conversei longamente com o autor da matéria, o jornalista Bruno Barreto.

Falei ainda com uma credenciadíssima pessoa da Justiça Eleitoral.

Chequei detalhes com pelo menos mais duas outras fontes.

De antemão, um alerta: não sou dono da verdade.

Nem me proponho a promover desmentidos ou ratificar qualquer informe.

Meu papel não é ser anteparo ou algoz de Bruno Barreto.

Tento juntar o que colhi, para entregar ao meu webleitor o que mais se aproxime da verdade. Só isso. A propósito, fui instigado por alguns para produzir alguma postagem sobre o tema. Ei-la.

Realmente, a candidata esteve no TRE . Apurei, Bruno atestou e ninguém contesta.

Sua documentação para formalizar o registro não tem ausência de qualquer certidão impeditiva de candidatura, mas não está completa. Seus advogados providenciam o que falta para atendimento final à burocracia eleitoral.

O próprio Bruno Barreto frisou esse detalhe.

Assinalemos a disposição do jornalista em ser ágil na notícia da presença da candidata no TRE, o que é absolutamente normal.

Conheço-o como zeloso, lapidar no trabalho árduo de coletar, produzir, informar os fatos.

De má-fé não agiu. Nutro essa crença.

Satanizá-lo é do interesse de alguns e até de quem se sentiu constrangido (a) com noticiário. Normal. É uma reação compreensível, por estratégia de marketing ou ímpeto espontâneo.

Em essência estamos diante de uma marolinha transformada em tsunami.

À próxima semana Rosalba estará com seu registro protocolizado no TRE. Não tenho dúvidas.

Em seguida, não tenho dúvida também, virão questionamentos de adversários (ou Ministério Público Eleitoral-MPE) à candidatura.

Anote, por favor.

Acompanhe nosso Twitter AQUI. Notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. Samir Albuquerque diz:

    É no mínimo absurdo, a essa altura do campeonato, não terem providenciado e deixado prontinhos, debaixo do braço, toda documentação. Lembremos que trata de uma candidatura que tem praticamente certa a vitória, no fim dessa Eleição.

    O simples fato de se colocar em risco uma candidatura com tamanha chance de excito, por si só já merece criticas.

    Lamentável.

    • Marcelo Salazar diz:

      Resumiu meu pensamento Samir, se fosse um marinheiro de primeira viagem, mas não é! Deixou tudo para ultima hora, parece que não tem confiança nela mesma!

  2. Marcos Pinto. diz:

    Tenho certeza que todo esse desleixo e inércia em aprontar toda documentação imprescindível para a apresentação do pedido de REGISTRO DA CANDIDATURA, prende-se exatamente à certeza de que haverá impugnação por parte do MPE (Ministério Público Eleitoral)., além da não obtenção de todas as certidões negativas, recai – e aí cabe a ressalva de que, até o deferimento do pedido de registro, todos continuam pré-candidatos. Só a apresentação da ata da convenção à justiça eleitoral, não caracteriza deferimento antecipado ao pedido de registro das candidaturas. Terá, necessariamente, que ocorrer o decurso dos prazos previstos na legislação eleitoral , que são decadenciais e peremptórios.

  3. Francy Granjeiro diz:

    se não providenciaram antes, porque não pode e tem culpa na justiça.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.