terça-feira - 17/11/2015 - 23:54h
Despacho Judicial

UTI Pediátrica do Wilson Rosado deve continuar funcionando

Equipamento em Mossoró tem uma história de drama, politicalha e muita carência da sociedade local

O Hospital Wilson Rosado (HWR) não deve paralisar os atendimentos da sua UTI Pediátrica. O despacho nesse sentido foi dado pelo juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública de Mossoró, Pedro Cordeiro Júnior.

UTI tem dez leitos funcionando (Foto: arquivo)

No enunciado, ele assevera que o hospital deve “se abster de qualquer paralisação do serviço de leitos da UTI pediátrica, bem como de criar obstáculos ao acesso de usuários do SUS aos referidos leitos até a apreciação da liminar pleiteada ou, se for o caso, ulterior deliberação deste juízo (…).”

Acrescentou ainda que fica “o réu desde logo advertido de que todos os atos praticados em descumprimento à determinação deste magistrado ficarão sem efeito, sem prejuízo de outras sanções previstas em lei, por atentado à jurisdição, inclusive responsabilização criminal”. Mais claro, impossível.

Diálogo

Num comunicado em seu portal na Net, após decisão do juiz, a Prefeitura de Mossoró voltou a sinalizar com interesse em encontrar saída para o impasse financeiro de cinco meses e mais de 717 mil reais com o HWR. Disse que “mantém o interesse no diálogo” e está aberta à negociação.

Pediu ainda “sensibilidade com o momento de crise” e que o HWR “reconheça os esforços da gestão na resolução do problema”. Ontem, a municipalidade já tinha emitido uma nota confusa (veja AQUI).

Devedora, a Prefeitura imprimiu discurso humanitário ao final do texto: “Mais que isso, que pense nas vidas de crianças que poderiam ser ceifadas caso a UTI viesse a ser fechada.” Deve e não nega, mas não sabe quando vai pagar.

Cláudia Regina

Por sua vez, o Wilson Rosado informou essa tarde – antes do pronunciamento da Justiça – que “temos hoje oito crianças internadas na UTI Pediátrica” e antecipou que não atenderia a mais nenhuma criança (veja AQUI).

Essa estrutura de alta complexidade foi instalada dia 10 de abril de 2013, na gestão da prefeita cassada e afastada Cláudia Regina (DEM). Dia 23 do mesmo mês recebeu seu primeiro paciente.

Cláudia Regina entrega UTI, após proposta que até sua bancada não acreditava (Foto: reprodução)

Tudo poderia ter sido diferente e melhor antes. A clínica infantil privada Uniped, que fechou por falta de meios para se manter em atividade, tinha seis leitos para esse serviço e não conseguiu credenciá-los na era Fafá Rosado (DEM, hoje no PMDB).

Tomaz Neto

O médico hematologista Cure de Medeiros chegou a manter dez encaixotados por mais de três anos (veja AQUI). Nunca teve apoio para fazê-los úteis em Mossoró. Entraves politiqueiros não deixaram.

O Governo Estadual Rosalba Ciarlini também nunca concluiu obra com esse fim no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM).

À época, o vereador Tomaz Neto (PDT) mobilizou Câmara de Vereadores e levou colegas ao HRTM, onde foi encontrada a saída emergencial para o problema.

Tomaz (à direita) mobilizou Câmara em 2013 (Foto: Arquivo)

O diretor-geral – médico Eider Medeiros – sugeriu o caminho da rápida instalação da UTI, por iniciativa da Prefeitura, com dispensa de licitação em face da excepcionalidade. Assegurou que existiam meios para que em poucos dias isso pudesse ocorrer.

Obras no HRTM estavam sem perspectivas de conclusão, adiantou o diretor. Até hoje não foram concluídas, que se diga.

Ana Raquel

Tomaz levou a proposta à imprensa e à prefeita. Provocou o tema novamente na Câmara de Vereadores. Num debate acirrado, ele foi desdenhado e contestado por setores da bancada governista. Afirmavam ser “inviável” essa agilidade.

Minutos depois, em plena sessão do Legislativo no dia 3 de abril de 2013 (veja AQUI), a assessoria da prefeita ligou e assegurou que ela tomaria aquele caminho. A prefeita agiu como prometido, via investimento próprio do HWR.

A questão veio à tona com a morte de uma criança e campanhas desencadeadas a partir de redes sociais na Internet, que visavam salvar outras vidas. O símbolo dessa cruzada foi uma criança de quase 3 anos, Ana Raquel Laurindo Fernandes (veja AQUI), socorrida em Natal, após muito sofrimento.

O Blog resgata apenas parte de uma história que muitos esqueceram e outros tantos não sabem. Tudo para entendermos melhor o que acontece agora e não nos descuidarmos do futuro.

Tenha notícias mais ágeis em nosso Twitter, clicando AQUI.

Categoria(s): Reportagem Especial / Saúde

Comentários

  1. Inácio Augusto de Almeida diz:

    Quando as contas de água, luz, escola, cartão de supermercado e outras chegarem o cidadão que está sem dinheiro porque a CORRUPÇÃO engoliu o seu emprego pode conseguir um benefício igual a este?
    Assim ele poderá continuar recebendo fornecimento de energia e água, manter os filhos em boas escolas e comprando do bom e do melhor no supermercado etc.
    Interessante é que ontem foi noticiado que a Prefeitura Municipal de Mossoró tem dinheiro. Tanto tem que pagou R$ 100.000,00 a uma empresa de eventos ((Ferdebez Produções e Eventos).
    A Prefeitura Municipal de Mossoró tem tanto dinheiro que a verba para manutenção da LEI DA MORDOMIA DOS VEREADORES está sendo repassada religiosamente dentro do prazo.
    A Prefeitura Municipal de Mossoró tem tanto dinheiro que os salários estratosféricos do PREFEITO, VICE, SECRETÁRIOS, VEREADORES E ASSESSORES estão sendo pagos sem nenhum atraso.
    As crianças devem continuar recebendo toda assistência. Mas é forçoso reconhecer que um hospital não pode manter indefinidamente a prestação de um serviço sem nada receber. Existem custos. E custos altíssimos para manter um serviço como o de UTI pediátrica.
    Que uma solução definitiva seja encontrada para este problema que aflige a todos nós.
    ///
    SAL GROSSO VAI PRSCREVER. COMO DIZER AOS NOSSOS FILHOS QUE O CRIME NÃO COMPENSA?
    A MERENDA ESCOLAR EM MOSSORÓ É A PIOR DO BRASIL.
    EM MOSSORÓ NÃO ENTREGARAM UNIFORME E MATERIAL ESCOLAR. EM JARDIM DO SERIDÓ ENTREGARAM!

  2. Marcos diz:

    então quer dizer que funciona assim,Bernando tem que bancar as irresponsabilidades do prefeito paraquedista? por que então o juiz não concede liminar obrigando o prefeito paraquedista a pagar? esse paraquedista quer gastar dinheiro numa santa( dinheiro sem futuro) mas não gasta com o básico!…Ainda estou esperando uma notinha de uma parte da imprensa classificando o fechando da UTI como MALDADE! pois todos são maus,menos o paraquedista!.Mossoro vive um filme de terror sem fim,e pensávamos que Rosalba no governo era o limite de um gestor ruim,mas ruim mesmo,ai vem o prefeito paraquedista ,silveirinha,e faz pior.

    • Moisés diz:

      Me parece que você está certo, Marcos. O prefeito Silveirinha dê seus pulos, aperte daqui, dali, abra mão de algumas coisas em benefício de outras e pense ele também na vida das crianças da nossa cidade. Algo me diz que dinheiro tem, mas que não está indo para onde deveria ir…

    • Inácio Augusto de Almeida diz:

      Marcos
      “O juiz Pedro Cordeiro Junior acatou mandado de segurança do Hospital Wilson Rosado bloqueando R$ 717 mil para garantir os serviços de UTI pediátrica na unidade de saúde privada.”
      Você acertou na mosca. O bom senso indicava que este era o único caminho a ser seguido.
      Parabéns.
      ///
      SAL GROSSO VAI PRESCREVER. COMO DIZER AOS NOSSOS FILHOS QUE O CRIME NÃO COMPENSA?
      EM MOSSORÓ NÃO ENTREGARAM UNIFORME E MATERIAL ESCOLAR. EM JARDIM DO SERIDÓ ENTREGARAM!
      EM 2016 TEREMOS SECA E CRISE ECONÔMICA TUDO DE UMA SÓ LAPADA. SERÁ QUE OS VEREADORES DE MOSSORÓ PENSAM MANTER A LEI DA MORDOMIA DOS VEREADORES MESMO COM DESEMPREGO CRESCENTE, ZONA RURAL MERGULHADA NA MISÉRIA E O POVO SEM ÁGUA ATÉ PARA BEBER?

    • rraimundo nonato sobrinho diz:

      Esta foto diz tudo, e mostra porque a saúde de Mossoró está um caos.

  3. naide maria rosado de souza diz:

    Novamente, o prefeito quer saldar dívidas da prefeitura com dinheiro dos cidadãos. Esperto, redige carta de apelo emocional, para que, no caso de fechamento da UTI, o povo se revolte contra o HWR. O HWR não é público. Resiste às crises por conta de bom gerenciamento, mas não tem que pagar contas inerentes à prefeitura, e, se o fizer, vai comprometer seus próprios recursos. Não duvido que o prefeito também redija cartas aos donos de supermercados, molhadas de lágrimas, pedindo o fornecimento de alimentação gratuita aos cidadãos. Quer passar as responsabilidades do executivo para o povo? Renuncie.

  4. rraimundo nonato sobrinho diz:

    Esta foto diz tudo e mostra porque a saúde de mossoró está um caos.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.