• Vale Norte - Nativa Comunicação - 2º Banner - 14-11-17
domingo - 24/09/2017 - 15:56h
Na Web

Informações divulgadas como “fake” satanizam Guararapes


O Ministério Público do Trabalho (MPT/RN) já emitiu uma Nota de Esclarecimento (veja AQUI) sobre a Ação Civil Pública contra a Guararapes Confecções S/A (Grupo Riachuelo), em que expõe o porquê de impingir multa de mais de R$ 37,7 milhões contra a empresa.

Simplificando, na ótica do MPT/RN a Guararapes é responsável pelas condições de trabalho e eventuais supressões de direitos que trabalhadores de facções têxteis que funcionam em vários municípios do estado, produzindo para ela.

Uma publicação mais recente – que é pulverizada nas redes sociais – tenta didaticamente sustentar essa tese, contida na Ação Civil Pública 0000694-45.2017.5.21.0007. Além de considerar que o grupo tem meios para pagar a multa, com sobras. Mas não tem identificação quanto à sua origem (fake, ou seja, sem origem segura e oficial).

Na página do MPT/RN não consta esse material.

Veja acima, nesta postagem, o seu conteúdo.

Leia também: III Grito do Emprego repete sucesso de eventos anteriores AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Economia / Gerais / Justiça/Direito/Ministério Público

Comentários

  1. naide maria rosado de souza diz:

    Sem origem, sem valor.

  2. FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO diz:

    Nada, absolutamente nada ante avalanche diária que representa o processo de desinformação, manipulação e diversionismos no campo da informação dita oficial na Terra de Pindorama. No caso, sabidamente exercitados e praticados pela nossa Jenial e e venal imprensa, claro, também a partir de polpudos “patrocínios” e polpudos recebimentos de forma direta e (ou) indireta que se faz desde sempre, através do GRUPO RIACHUELO e outros, sabidamente patrocinadores políticos e econômicos do desmonte da CLT, da organização da classe trabalhadora e das instituições nacionais que deveriam ser democratizadas etc.

    Nada, além de mais uma faceta do golpe, esse sim, com induvidável participação da nossa mídia, juntamente com seus partícipes e artífices, coneguindo o paaprentemtne impossível, atritar artificialemten e jogar o trabalhador, sobretudo brasileiro e nordestino, pobre, ignaro, desinformado e secularmente alienado, infelizmente, jogando-o face às intituições que existem, exatamente para protegê-los e tentar de alguma forma mitigar o enorem fosso e desigualdade soaical existente, originário, sobretudo do secular processo de escravização, que ainda hoje pernanecem praticamente na estrura e no âmbito da relação capital e trabalho em nosso país.

    O mais são basófias, cinismos crepusculares e outras lantejoulas jornalísticas com manifesto intento endereçado à manifestamente desviar a atenção da maioria ignara, obtusa e alienda, quanto ao foco principal dos temas e das das questões que dizem respeito à nação e sociedade contemporânea brasileira.

    Um baraço

    FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO.
    OAB/RN. 7318.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.