sábado - 22/10/2011 - 16:53h
Entranhas do poder

Paulo de Tarso diz que Rosalba não é a governadora de fato

Ex-secretário afirma ainda que saiu em solidariedade ao vice, vítima de perseguição de Carlos Augusto

O blog mais acessado do Rio Grande do Norte, da jornalista Thaísa Galvão, apresenta algumas postagens neste sábado, em sequência, com declarações insuspeitas. São do ex-secretário-chefe do Gabinete Civil do Estado, advogado Paulo de Tarso Fernandes.

Abaixo estão os principais trechos de sua fala e das postagens. É uma radiografia do poder constituído e encetado no Rio Grande do Norte, revelado por quem o viveu até poucas horas e era um de seus expoentes.

Não estamos diante de afirmações rancorosas ou ilações de um adversário, de alguém sem qualificação ou ressentido político. É de um homem que os próprios donos do poder reputam como uma referência e ajudou sobremodo a levar a ex-prefeita mossoroense Rosalba Ciarlini (DEM) ao governo do Estado, ao lado do seu marido – ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado (DEM).

Paulo estimulou Robinson a ser vice de Rosalba e agora viu que cometera grande erro

Motivo de sua saída

“Saio em solidariedade ao vice-governador Robinson Faria. Eu não sou nada. Não sou homem público. E a minha solidariedade é com o vice-governador Robinson Faria. Porque quem quiser que ache grave, mas eu considero o que está acontecendo, gravíssimo”.

Veto ao retorno de Robinson a Recursos Hídricos

Segundo Paulo, foram 3 tentativas, onde ele tentou oficializar a nova nomeação de Robinson.

“Primeiro fui à governadora e ela me disse que eu resolvesse com Carlos Augusto. Fui a ele e ele me falou: você não tem uma viagem a Brasília? Vá e volte porque isso não é prioridade”, contou Paulo de Tarso, que foi a Brasília num bate-volta que saiu de Natal às 3 da tarde e deixou Brasília às 9 da noite.

“Quando voltei falei de novo com o deputado Carlos Augusto e ele me disse: ‘Esse assunto não tem pressa. O vice-governador foi à minha cidade (Mossoró) e fez 3 discursos contra a minha mulher. Minha mulher foi para os Estados Unidos e ele foi pra rua humilhar a governadora”…

Segundo Paulo, o telefonema a Carlos Augusto teve 3 testemunhas, entre elas o adjunto da Casa Civil, Francisco Carvalho e o secretário da Copa e titular do DER, Demétrio Torres.

Paulo de Tarso contou que se deu um prazo: se até ontem, às 4 da tarde, a nomeação de Robinson não fosse oficializada, o vice-governador poderia até ficar, mas ele deixaria o governo.

Garantia a Robinson Faria

A decisão de Paulo, se antecipando a Robinson, tem um motivo: o ex-chefe da Casa Civil foi quem deu garantias ao vice-governador para que ele deixasse o grupo da ex-governadora Wilma de Faria, declinasse de apoiar a candidatura do ex-governador Iberê Ferreira de Souza, e fosse integrar o grupo liderado pelo senador José Agripino Maia, compondo a chapa articulada pelo democrata-articulador Carlos Augusto.

Sentindo-se avalista sem prestígio, Paulo decidiu sair, afirmando repetidamente: “em solidariedade ao vice-governador Robinson Faria”.

Demissão

O ex-chefe da Casa Civil Paulo de Tarso Fernandes não escreveu uma carta de demissão. Segundo contou ao Blog, escreveu poucas linhas, muito mais um comunicado à governadora sobre sua saída.

Ficou em casa ontem durante o dia inteiro, e dentro do prazo dado a ele mesmo, das 4 da tarde, diante da não confirmação da nomeação do vice-governador como secretário de Recursos Hídricos, enviou o comunicado para a Casa Civil.

Segundo Paulo, o comunicado foi entregue ao adjunto da pasta, Francisco Carvalho, que teria informado à governadora, e dito a PTF que a governadora teria ficado surpresa.

“Aí eu tomei a decisão de telefonar para a governadora e comunicar minha decisão. Conversamos longamente”.

Oposição das ruas

“Eu disse a ela que a oposição ao governo não está mais na Assembleia. Está nas ruas. A oposição é o povo, é o funcionalismo, é o sindicalismo”, declarou Paulo de Tarso, que numa conversa dura com a governadora Rosalba, chegou a definir a gestão de 10 meses como sem sucesso.

Injustiça contra servidor

“Eu disse a ela que é por essas e outras que o governo está aos frangalhos. Que a gente critica os governos de Wilma e Iberê, mas a gente não tem condições sequer de sanar as contas do governo. A gente não tem condições sequer de acertar”, revelou Paulo de Tarso Fernandes, que à minha pergunta sobre o crescimento da arrecadação, disse não entender como, apesar do registro do crescimento da arrecadação, o governo não tem como botar as contas em dia.

“Não é justo que a gente tire dos servidores, aperte daqui e dali e não consiga acertar”, afirmou Paulo.

Assinatura de empréstimo aumentou estresse

Para a não-nomeação do vice-governador Robinson Faria ao cargo de secretário de Recursos Hídricos, o ex-chefe da Casa Civil, Paulo de Tarso Fernandes, revelou outro possível motivo que fez com que o ex-deputado Carlos Augusto Rosado tivesse optado por não nomear mais o vice: a sanção da Lei do Empréstimo, assinada por Robinson no exercício do governo, durante viagem da governadora Rosalba Ciarlini aos Estados Unidos.

Aprovado pela Assembleia o pedido de empréstimo, o então governador foi à Assembleia para sancionar a Lei diante dos deputados.

Tudo devidamente combinado com a governadora titular, como revelou o ex-chefe da Casa Civil, Paulo de Tarso Fernandes.

“Falei com ela pelo telefone em Nova York e ela me disse que Robinson podia sancionar. Quando falei com o deputado (Carlos Augusto) ele me disse que eu trancasse a lei na gaveta e não entregasse. Dissesse que a lei estava em qualquer lugar. Em Tibau ou em qualquer lugar. Mas aí o governador era Robinson e a governadora Rosalba estava sabendo, não havia nada que ela não soubesse, então decidi não atender ao deputado”, disse Paulo de Tarso.

Ricardo Motta foi “peitado” para constranger Robinson

Segundo Paulo de Tarso, Carlos Augusto Rosado também teria ligado para o presidente da Assembleia, deputado Ricardo Motta (PMN), e pedido que ele não entregasse a Lei a Robinson para ele sancionar. Segundo Paulo, Motta também teria dito que não iria atender o pedido de Carlos, que estava em um SPA na praia de Rio do Fogo durante a viagem da esposa-governadora aos Estados Unidos.

Carlos é o governador de fato

“Foram 10 meses de governo onde todas as decisões do Estado foram do marido da governadora”, declarou Paulo de Tarso na mesa com testemunhas, onde o discurso foi, o tempo inteiro, alinhavado por afirmações como “não estou pedindo off porque tudo o que estou dizendo eu disse tanto à governadora Rosalba quanto ao deputado Carlos Augusto. São assuntos públicos que não têm porque serem escondidos”…

Governo “funciona” em casa e não na Governadoria

Paulo reclamou que, por causa da interferência familiar, a governadora tem trocado seu gabinete na Governadoria pelos terraços de sua casa.

Carlos e Robinson, campanha-2010, em São Miguel: racha certo

“Ela despacha em casa. Governa de casa. Mas o lugar do governador é no gabinete. Até porque um deputado, um prefeito ou um secretário que quiser falar com a governadora não vai para a casa dela sem ser chamado, mas na Governadoria ele chega. Eu mesmo como chefe da Casa Civil só ia quando era chamado”, revelou Paulo, afirmando que a opção pela residência oficial se dava pelo fato de, na Governadoria, não ter como o ex-deputado Carlos Augusto participar das decisões.

Nota do Blog do Carlos Santos – Boa parte dos webleitores potiguares que lê este material deve ficar perplexo.

Eu, não.

Em três mandatos de prefeita de Mossoró, Rosalba sempre foi o estandarte, a “imagem” no andor, o produto de marketing feito laboratorialmente.

Carlos sempre foi o governante de fato. Tinha uma sala contígua à da prefeita de direito, no Palácio da Resistência, sede do governo, em que despachava com secretários e outras pessoas.

Cabia a Rosalba assinar o que ele instruía, aprovava ou reprovava. Normalmente, sem sequer olhar o que estava assinando.

Qualquer pessoa medianamente bem-informada em Mossoró, sabe disso.

O RN, em boa parte, descobre agora. E aqui não existe qualquer excesso. Eis o próprio Paulo de Tarso, saído da “barriga” do próprio governo, dando detalhes, esmiuçando esse “fenômeno”.

Depois o Blog focalizará os últimos acontecimentos, em material analítico e com informções reveladoras de bastidores.

Categoria(s): Reportagem Especial

Comentários

  1. Josélia Cabral diz:

    É lamentável tudo isso que está acontecendo em nosso RN.

  2. Paula - Paraú diz:

    Carlos,

    A governadora tá pensando que ainda é prefeita de Mossoró, onde ela e seu marido governavam da cozinha de sua casa em TIBAU, continuam querendo governar o RN da cozinha de sua casa, desta vez em NATAL.
    Que vergonha! é por isso que o RN se encontra em frangalho, como disse o ex-chefe da Casa Civil, Paulo de Tarso Fernandes.
    Renuncia ROSALBA!!!.
    Abraços,
    Paula.

  3. João Santos diz:

    Carlos,
    Quando Rosalba se elegeu prefeita pela a primeira vez, contou com o apoio de Dix-Huit sem o qual, acredito, ela “não teria nenhuma chance”. Pois bem logo que ela assumiu o que foi que fez? Brigou, descartou e humilhou Dix-Huit como se ele não tivesse representado nada em sua eleição. Agora o fato se repete e Robinson se sente traído assim como Dix-Huit o foi. Naqueles tempos O “Velho” deu o troco logo na outra eleição, quanto a Robinson acho improvável mesmo porque ele está provando do seu próprio veneno, ou seja: a traição. Quem quer se aliar a ele sabendo que estará sujeito a uma “nova traição” ? Quem se habilita?

  4. karly Robson de Sousa pereira diz:

    Dix sept Rosado não conseguiu governar o RN por uma fatalidade,mas o destino conspirou para ao seu filho,sem legitimidade, exercer o mandato.Estamos diante de um estelionato eleitoral sem precedentes,que deu certo na vassala Mossoró,porém,no RN, tenho lá minhas duvidas.O ano da Copa do mundo dirá a verdade.

  5. Karl Leite diz:

    Carlos,
    Grande amigo parabens pela materia. Nunca na historia desse Rio Grande Sem Sorte se viu um DESgoverno desse tipo. Temos dois governadores: um de direito que não manda em nada. E o de fato que manda em tudo e em todos. Será que as teorias de Maquiavel estão retornando…???

  6. José Roberto diz:

    Olha, sinceramente não percebo nenhuma novidade em se tratando da tbm administração de Mossoró pela Prefeita de direito a Fafá Rosado. Suas idas ao Gabinete se resume a despachos com Secretário ou para recber empresáios ou grupo de atividades solidárias, o resto e TUDO é o irmão prefeito de fato Gustavo que conta com a participação ATIVA e ATIVISSIMA do super, mega ultramultifacetário Secretário Fc Carlos. e zefenim!!!!

  7. William pereira da silva diz:

    A velha máxima, vota em um e elege o outro. O povo tem o governo que merece. Os Rosados idiotizaram os Mossoroenses, agora são os norte-rio-grandenses. Haja peia. Temos mais anos para frente deste Governo e o futuro vai nos reservar muito dissabores. Bem que a Copa do Mundo pode ajudar na enganação popular. Eita povim de m….

  8. Geraldo Fagundes diz:

    Isso é matéria obrigatória a ser exibida em todos os canais televisivos do Brasil. E se possível, na CNN. O povo tem que saber que quem manda escancaradamente no Rio Grande do Norte é o marido da governadora. Garanto que a reação de todos que vão receber a notícia é darem boas gargalhadas por se tratar de um fato atípico, mesmo que não entendam nada de política.
    A propósito, o marido da governadora recebe algum salário pra administrar o Estado ou o faz apenas para demonstrar o poder dos Rosados? Será o arroto máximo da vaidade humana? Ou será que a governadora não sabe de nada em termos de administração?

    Afinal o bordão é: “No Brasil tudo pode?” ou “No RN “tá pudendo tudo?”

    Boa Noite!

  9. LIA QUEIROZ diz:

    SINCERAMENTE FALANDO, SE ESSA GOVERNADORA TIVESSE UM MÍNIMO DE DIGNIDADE, BOM SENSO E ACIMA DE TUDO UM TINO ÉTICO A COISA MAIS SENSATA E CORRETA DE SUA PARTE SERIA RENUNCIAR, ASSUMINDO SUA INCOMPETÊNCIA E INAPTIDÃO DE GESTORA,MAS, COMO NEM SEMPRE POLÍTICOS DESSE QUILATE CONHECEM AS PALAVRAS ACIMA DESCRITAS, POIS AS MESMAS NÃO COMPÕEM SEU VOCABULÁRIO, SOMENTE A POPULAÇÃO, ESSA MESMA QUE FOI ENGANADA, LUDIBRIADA PELO ESTELIONATO ELEITORAL DESSA GANGUE, PODE ORGANIZAR-SE E IR PRAS RUAS SOLICITAR UM PROCESSO DE IMPEACHEMENT, ALGO DIFÍCIL DE ACONTECER, PORÉM NÃO IMPOSSÍVEL. QUE EM 2012 TODO E QUALQUER CANDIDATO QUE TIVER O APOIO DESSA SENHORA E SUA CORRIOLA POSSAM SER REPUDIADOS NAS URNAS COMO FORMA DE MOSTRAR QUE NEM SEMPRE ENGANAR AS PESSOAS É PROVEITOSO E VÁLIDO! VAMOS LÁ RN.

    • Eugênio Marques diz:

      Vixe, renunciar? Não esrataria a senhora sendo extremista demais??? affffff minha filha.; O Governo véi do RN tá quebrado há mais de duas décadas e só com 10 meses a frente do RN que a Rosa tem que obrar milagres? Paciencia bebê!!…

  10. Rui Nascimento diz:

    Ou seja, o regime feudal de Mossoró se espalha além fronteiras. Parabéns! Conseguimos mossoroensisar o RN. O feudo está completo, resta aos súditos reverenciar! A oligarquia se consolidou!

  11. Aila Almeida diz:

    Mossoró espalha e consolida o seu modelo de des-serviço, apropiação da coisa pública, práticas clientelistas típicas da República Velha e do Velho Império a todo o Estado do RN, e o povo anéstesiado não luta pelo um poder do qual é de fato o detentor. Como diria Carlos Santos “pobre RN” “pobre Mossoró. RENUNCIA ROSALBA, A SENHORA NÃO TEM COMPETÊNCIA ESTÁ MAIS DO QUE PROVADO!!

  12. Helena diz:

    Veja só…qual o político que sobrevive sem uma aliança? sem a ajuda de pessoas competentes?
    Então, qual o problema de ela ser aconselhada, ou mesmo como dizem, comandada por seu marido, mentor e grande conselheiro? A quem se deve confiar então? Vejamos: a governadora confiou no super secretário e tai o resultado. Ela tem mesmo sim, que confiar e pedir a ajuda necessária dele, seu esposo. Qualquer pessoa que estivesse no seu lugar, faria a mesma coisa. O problema de muita gente, é não se colocar na situação e ver que realmente agiria assim. Portanto, parabéns para a governadora, por ela ter a seu lado uma pessoa competente, que sabe fazer política como ninguém no RN. E parabéns para os que dizem que é ele que governa, pois se realmente for, seremos verdadeiramente sortudos, já que por três vezes a governadora foi prefeita na cidade de Mossoró, e como não poderia deixar de dizer, que fez nos três mandatos uma boa administração e como disseram e dizem que ele era quem mandava e governava, concluo então que ele, o MMM foi um ótimo prefeito por três mandatos e será um ótimo governador (por trás da governadora). Tem aquela frase popular que “Por trás de um grande homem existe uma grande mulher? Pois é…que tal dizermos ” Por trás de uma grande mulher existe um grande homem? Façam uma reflexão agora e aguarde..só o tempo dirá.

    • Marcelo Salazar diz:

      Cara Helena, política não é coisa de família, mas é algo sério, talvez seja por isso que vivemos em uma cidade, estado e país, onde nada é feito com seriedade, mas onde os interesses de muitos são trocados pelas particularidades de poucos. O Brasil não tem Maremotos, terremotos, tempestades, furacões e Tsunamis, mas sofre com um desastre ainda mais terrível ” a falta de compromisso e ética de seu povo”, bem poderíamos aprender com o Japão, onde todas as calamidades descritas acima os assolam e até mesmo uma bomba atômica não os impediram de se reerguerem. Aqui nós erguemos somente nossos políticos, tais como Sarney, Collor, Maluf, entre outros, que só deixam a vida pública quando morrem, aliás, por trás de um grande povo chamado BRASIL, existe uma grande ignorância nas urnas.

  13. Herbênia diz:

    Helena, logo se vê que vc em nada se parece com a mulher de menelau. Seus argumentos mais parecem piadas e de extremo mau gosto, dá pra vc aliar-se a rafinha bastos do cqc e trabalhar no humorístico da BAND, aff!

  14. José Roberto diz:

    O DesGoverno dos “Rosados” no RN nos faz refletir que MOSSORÓ PRECISA DE MUDANÇA. Chega de tratar a coisa pública como o quintal da casa. Está na hora de Mossoró começar a mostrar que é grande e limpar o que estão deixando aí.
    Vamos aproveitar a oportunidade que teremos em 2012 e começar a mudar a história de Mossoró, fazendo com que seja uma cidade SEM DONO, ou melhor, SEM DONOS.

  15. Helena diz:

    Herbênia, logo se nota que você provavelmente perdeu uma boquinha. Justificada pelas palavras não coerentes com o relato exposto. Bem parece você querer ser uma pretensiosa humorista, coisa que desse tipo apenas curto em assistir e não “ser”. Seu comentário faltou a logística ao que me referi…bem parece não entender ou fingir não entender ou até então não admitir e aceitar a clareza do meu relato. Aconselho ler bem atenta aos fatos e relatos, hum, e aceitar…embora não goste, que pelo visto é o provável. Quer queira quer não, é fato. Recomendo fazer uma autoavaliação. Tenho certeza que não será uma simplisinha qualquer que mude o pensamento de milhões de pessoas. Aconselho resignação quanto ao fato de aceitar a Governadora por tantos anos a governar o nosso estado. E tenho dito. Ah… e se quiser externar a sua raiva, continue externando…até entendo…mas seja coerente. Creio que aqui não cabe programa de humor não.

  16. Monaliza Trigueiro diz:

    Meu Deus…

  17. maria do carmo diz:

    Ai eu pergunto? mesmo com o marido orientando ela .deu certo ou não os governos dela em Mossoró ,veja só três vezes prefeita,senadora e agora governadora quem não queria um marido desses,faça essa pergunta a mulherada.

  18. Toinho Dutra diz:

    Essa Helena,é uma gracinha,só que não dar pra rir,porque esse governo,tá mais pra lágrimas do que pra risadas.Quantu eles estão lhe pagando por mês,LINDA?

  19. Marcelo Salazar diz:

    Como o povo Potiguar pode aceitar isso, ser governado por pessoas que buscam seus próprios interesses, não bastasse viver em Mossoró, onde uma família governa a anos e a cidade não sabe o que é ser governado por pessoas diferentes, é como as pessoas que vão na churrascaria e enchem seus pratos de arroz, sem deixar espaço para saborear o mais gostoso (picanha). Nós merecemos tudo isso, pois deixamos os governantes se perpetuarem no poder, adquirindo cada vez mais poderio, e como tira-los? Só com muito trabalho e sofrimento, tal como aconteceu na Líbia, onde muitos sofreram para gozar a liberdade.

  20. Iris Maia diz:

    E a farsa continua. Em Mossoró, cidade de elevado índice de alienação política, deu certo, mas no RN, não vai longe, aguardemos pois. Duvido que os natalenses repitam a besteira que fizeram, contribuindo grandemente paa a vitória da rosa, a choradeira por lá é grande.
    Quanto aos desdobramentos políticos é triste, vergonhoso e lamentável. Mas o estilo de fazer política de Carlos Augusto e Robson Farias é semelhante. Interesses próprios e um dia a casa cai.

  21. Fátima Araújo diz:

    olha se quem governa e o marido então gete vamos aguardar ainda tem tempo ela pode ainda reverter este quadro a esperanca e a unica que morre se não der certo na procima o povo não vota mas eu acho que ninguem e crianca olha me Desculpe mas ela esta e por que o povo colocou então gente não a o que reclamar em varios depoimentos as pessoas falavam dos tre mandato da então governadora tre vezes prefeita e por que votaram nela de nvo? não endendo todos nos temos os governantes que meresemos,calma gente,

Trackbacks

  1. [...] Paulo de Tarso diz que Rosalba não é a governadora de fato [...]

  2. [...] Ele substituirá ao advogado e ex-deputado estadual Paulo de Tarso Fernandes, que pediu demissão ao final da semana passada (VEJA detalhes de entrevista explosiva, dele, clicando AQUI). [...]

  3. [...] AQUI a primeira entrevista bombástica de Paulo de Tarso e tire suas [...]

  4. [...] Paulo afirmou, incisivamente, que Rosalba era peça decorativa na administração e todo o mando cabia ao seu marido, ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado (DEM) – veja clicando AQUI. [...]

  5. [...] Paulo afirmou, incisivamente, que Rosalba era peça decorativa na administração e todo o mando cabia ao seu marido, ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado (DEM) – veja clicando AQUI. [...]

  6. [...] A “delação” de Carlos Augusto veio pela voz supostamente etílica do ex-secretário-chefe do Gabinete Civil do Estado, Paulo de Tarso Fernandes, que o acusou de governar em nome da mulher. “Foram 10 meses de governo onde todas as decisões do Estado foram do marido da governadora”, declarou. Veja AQUI. [...]

  7. [...] precisou ser rápida. A emenda, contudo, foi sofrível. Paulo saiu ‘atirando’ (veja AQUI) e o substituto só figurou com o nome até [...]

  8. [...] a mudança precisou ser rápida. A emenda, contudo, foi sofrível. Paulo saiu ‘atirando’ (veja AQUI) e o substituto só figurou com o nome até [...]

  9. [...] a mudança precisou ser rápida. A emenda, contudo, foi sofrível. Paulo saiu ‘atirando’ (veja AQUI) e o substituto só figurou com o nome até hoje. Paulo deixou Gabinete sem [...]

  10. [...] jurista Paulo de Tarso Fernandes, que saiu do governo com forte verborragia contra o casal (veja AQUI). Ele chegou a afirmar, que o governador de fato era Carlos e, Rosalba, mera peça decorativa ou de [...]

  11. [...] de que o Estado não tem comando nem planejamento. À memória vem a entrevista bombástica (veja AQUI) do então secretário-chefe do Gabinete Civil (ano passado), advogado Paulo de Tarso Fernandes, [...]

  12. [...] Civil da própria Rosalba disse, em entrevista, que ela não mandava em nada no governo (veja AQUI) e, sim, o seu marido e ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado (DEM), será que houve mesmo uma [...]

  13. [...] Civil da própria Rosalba disse, em entrevista, que ela não mandava em nada no governo (veja AQUI) e, sim, o seu marido e ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado (DEM), será que houve mesmo uma [...]

  14. [...] O ex-secretário do Gabinete Civil Paulo de Tarso Fernandes tomou umas talagadas de vinho e não sabia o que estava dizendo quando desfigurou moralmente o Governo Rosalba Ciarlini (DEM), numa entrevista à jornalista-blogueira Thaísa Galvão (veja AQUI). [...]

  15. [...] O ex-secretário do Gabinete Civil Paulo de Tarso Fernandes tomou umas talagadas de vinho e não sabia o que estava dizendo quando desfigurou moralmente o Governo Rosalba Ciarlini (DEM), numa entrevista à jornalista-blogueira Thaísa Galvão (veja AQUI). [...]

  16. [...] ano passado foi desnudada pelo ex-chefe de Gabinete Civil do Estado, Paulo de Tarso Fernandes (veja AQUI): Rosalba é governadora de direito, mas o mandatário mesmo é [...]

  17. [...] ex-secretários Fábio Holanda (Justiça) e Paulo de Tarso (Gabinete) – veja AQUI – criticaram falta de planejamento, de comando e ausência de autonomia de auxiliares.Paulo [...]

  18. [...] Sobre a indicação para o TCE, Paulo esquivou-se com a elegância que lhe foi ausente em outubro do ano passado. Àquela época, ele saiu do governo atirando para todos os lados, o que causou fratura numa convivência de longos anos com Carlos e Rosalba (veja AQUI). [...]

  19. [...] Sobre a indicação para o TCE, Paulo esquivou-se com a elegância que lhe foi ausente em outubro do ano passado. Àquela época, ele saiu do governo atirando para todos os lados, o que causou fratura numa convivência de longos anos com Carlos e Rosalba (veja AQUI). [...]

  20. [...] com o casal, esgarçada com episódio traumático de sua saída do governo no ano passado (veja AQUI), é coisa realmente do [...]

  21. [...] Sobre a indicação para o TCE, Paulo esquivou-se com a elegância que lhe foi ausente em outubro do ano passado. Àquela época, ele saiu do governo atirando para todos os lados, o que causou fratura numa convivência de longos anos com Carlos e Rosalba (veja AQUI). [...]

  22. [...] Leia AQUI o que  Paulo de Tarso disse em outubro de 2011. Ficará fácil entender o porquê da crise que “hoje” o Governo Rosalba identifica, mas já a classificando apenas como “dificuldades” passageiras. [...]

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.