• Vale Norte - Nativa Comunicação - 2º Banner - 20-09-17
quarta-feira - 11/01/2017 - 08:12h
Pobre Mossoró!

Políticos brigam pela paternidade-maternidade do que não existe


Desde meados da tarde de ontem (terça-feira, 10), que ocorre uma guerra midiática em torno de suposto pouso-decolagem “certo” da Azul Linhas Aéreas em Mossoró, a partir de 12 de abril.

Rosalba, Robinson e Francisco: voo imaginário e midiático (Foto: arquivo)

Governador Robinson Faria (PSD), ex-prefeito Francisco José Júnior (PSD) e atual prefeita mossoroense Rosalba Ciarlini (PP) foram à luta com suas armas de informação, atestando paternidade-maternidade do feito.

Exagero, gente.

Não há nada, absolutamente nada, que garanta hoje essa linha da Azul entre Recife-Mossoró-Recife.

Dependência técnica

É um insulto à inteligência alheia e a certeza no analfabetismo político-funcional de muitos, se propagar informação irreal como essa.

Simplificadamente, pode ser dito e repetido o que este Blog já postou com base em fontes técnicas e oficiais: A Azul teria entrado com “pedido” (veja AQUI) para operar o trajeto.

“Caso aprovado pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), o voo inicia em 12 de abril” – é o que está posto, sem rodeios.

Hoje, seria absolutamente impossível que essa linha fosse trabalhada, em face de exigências técnicas que o Aeroporto Dix-sept Rosado não cumpre no momento, apesar de melhorias já promovidas pelo Governo Robinson Faria – que merece aplauso.

Desde 2015, diga-se, ele está nessa peleja titânica para retomada do ritmo comercial no Dix-sept Rosado.

Voltaremos ao tema, focalizando mais detalhes sobre o assunto.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. João Claudio diz:

    Tudo leva a crer que um certo jornalista mossoroense depende de avião para trabalhar, ou levar os filhos ao colégio.

    Homi, quase todo dia ele publica postagens sobre a reabertura do campo de aviação mossoroense, como se, sem campo de aviação e sem linhas comerciais, Mossoró não anda para frente, apenas para trás.

    Vai ver que ele quer mesmo é levar os filhos e netos ao campo de aviação para que os mesmos vejam o avião, mesmo que seja apenas um, desde que tenha horário determinado para subir e descer.

    Alô ”jornalista aviador”, permaneça 24 horas no interior do hospital Tarcísio Maia e conheça o que é o ”Caos³”. Antes, para evitar um impacto gigantesco, passe por uma UPA e conheça o que é o ”Caos²”, antes de implorar por uma linha aérea para Mossoró.

    PQP!

  2. João Claudio diz:

    Ops! Esqueci.

    Segundo o jornalista(???) (eu não sei informar se o mesmo cursou faculdade), o atual campo de aviação não serve pra ele.

    Mesmo com o Caos³ instalados na saúde, segurança e educação, o ”jornalista”(???) insiste ainda que o governo tem de construir o mais breve possível um novo aeroporto.

    Perai, mêrmão! O primeiro mundo mundo está anos luz distante de Mossoró.

    Portanto, olhos para o Céu, mas com os pés no chão, viu?

  3. Inácio Augusto de Almeida diz:

    ” A ANAC é a Autoridade de Aviação Civil brasileira responsável pela normatização e fiscalização das atividades de aviação civil e de infraestrutura aeronáutica e aeroportuária. Instituída em 2005, começou a atuar em 2006 substituindo o Departamento de Aviação Civil (DAC). É uma autarquia federal de regime especial e está vinculada à Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República. As ações da ANAC se enquadram nas atividades de certificação, fiscalização, normatização e representação institucional. A Agência tem como missão “Garantir a todos os brasileiros a segurança e a excelência da aviação civil”. A ANAC tem como principais objetivos estabelecer normas que promovam a segurança operacional e um ambiente de mercado competitivo na aviação civil, além de assegurar o cumprimento dessas regras visando à prevenção de acidentes e à melhoria constante da qualidade dos serviços oferecidos por empresas, profissionais do setor e aeroportos. A ANAC aprova aeronaves, empresas, fabricantes, oficinas, aeródromos, escolas e profissionais da aviação civil e fiscaliza o funcionamento de todas essas atividades.”
    Fonte: ANAC
    Observem quais os principais objetivos da ANAC:
    A Agência tem como missão “Garantir a todos os brasileiros a segurança e a excelência da aviação civil”.
    GARANTIR A SEGURANÇA E A EXCELÊNCIA DA AVIAÇÃO CIVIL.
    Torço que que tudo se resolva e tenhamos voos diários não só para Recife.
    ////
    OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS NESTE TRIMESTRE?
    AS DENÚNCIAS DO EX-PROCURADOR DA CÂMARA ESTÃO SENDO ANALISADAS POR UM PROMOTOR DESDE O DIA 6 DE DEZEMBRO DE 2016. EM OSASCO-SP E EM FOZ DE IGUAÇU-PR, DEZENAS DE VEREADORES FORAM PRESOS PORQUE FICAVAM COM PARTE DO DINHEIRO DE ASSESSORES FANTASMAS.
    VAMOS AGUARDAR O RESULTADO DAS INVESTIGAÇÕES QUE ESTÃO EM ANDAMENTO.

  4. Carlos diz:

    Vamos fazer o DNA

  5. João Azevedo diz:

    Boa tarde!!

    Concordo com você quando diz que ainda falta aprovação por parte da ANAC. E, se tratando de aprovação do voo; pelo menos até onde eu sei, a Azul é a empresa aérea que pratica os preços mais elevados no mercado da aviação. O cidadão vai querer sair de São Paulo com destino a Mossoró passando por Recife, para pagar o valor mais elevado na passagem aérea? Outra, não temos a contemplação dos destinos Fortaleza e Natal, cidades onde o mossoroense, costuma ir e vir quase que diariamente em grande numero, será que Recife, será mesmo uma boa rota para ligar Mossoró ao resto do país? Tudo isto só o tempo nos dirá, você não acha nobre jornalista?

    • Carlos Santos diz:

      NOTA DO BLOG – Boa tarde. Infelizmente, a classe política com a colaboração de suas forças de mídia distorce os fatos e a realidade. Jogam manchete falando numa aprovação que não existe, definem tudo como certo.

      Não é apenas a Anac, mas também o Cindacta III e outro órgão ligado à aviação nacional, o Gedea, que devem se pronunciar.

      Se houver algum senão, o processo volta à estaca zero.

      A questão mercadológica também é p reocupante. Nossa relação direta e comum é com Fortaleza-Natal.

      Mais um detalhe: quando houve viabilidade econômica, Prefeitura e Petrobras subsidiavam companhias.

      Vamos ainda tratar desses aspectos em outras postagens, colaborando para que o caso seja entendido de forma clara, sem fantasias, politicalha e distorções.

      Abraços

  6. Chagas Nascimento diz:

    Em dezembro que passou, fui receber um familiar na rodoviária de Mossoró.
    Não imaginava que iria ver tamanho descaso. Os sanitários interditados, com um aviso que dizia, que não tinha funcionários para fazer a limpeza. O ambiente era degradante e fétido. Aí me pergunto. Como vou acreditar nestes administradores incompetentes, que não tem capacidade de fazer funcionar um sanitário em uma rodoviária???

  7. francisco carlos diz:

    COM ESTE HORÁRIO QUE FOI NOTICIADO, FICOU BOM MESMO PARA SE FARREAR EM RECIFE, PARA O EMPRESARIADO E UMA MERDA

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.