• Vale Norte - Nativa Comunicação - 2º Banner - 20-09-17
terça-feira - 05/07/2016 - 23:08h
Arena das Dunas

Rosalba dá sua versão sobre auditoria divulgada por TCE


A Assessoria da pré-candidata a prefeito de Mossoró pelo PP, ex-governadora Rosalba Ciarlini, apresenta versão para auditoria do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que a trata como responsável por suposto prejuízo ao erário estadual, na construção do Arena das Dunas (veja postagem sobre o assunto AQUI).

Contesta critérios adotados para a análise, aponta que o trabalho é na verdade “um parecer preliminar de dois técnicos do Tribunal e que, depois dos esclarecimentos a serem prestados, vai ser analisado e decidido definitivamente pelo TCE.

Garante que Rosalba deu sequência a um processo deflagrado ainda por gestões anteriores e que atendeu a todos os requisitos legais e fiscalizações competentes, para dotar Natal de um equipamento multiuso de nítida importância.

Veja abaixo a nota na íntegra:

1-    O relatório de técnicos do Tribunal de Contas do Estado (TCE) ignorou o fato de que a capacidade do estádio foi de 42.000 espectadores para a realização da Copa do Mundo, sendo mais de 10.000 de assentos removíveis. A área em que foi colocada a arquibancada removível evidentemente também representou custo para ser construída e hoje é utilizada como um dos espaços para realização de eventos (função principal da Arena multiuso), não devendo ser desprezada como foi feito nessa auditoria preliminar (que considerou como parâmetro apenas número de assentos). O relatório é feito considerando a Arena – que é multiuso – como se apenas fosse um estádio voltado  para partidas de futebol e que a única finalidade da construção fosse possuir o máximo de assentos em vez de fazer desta um espaço de eventos culturais, corporativos e esportivos. A Arena das Dunas é, além de uma praça esportiva, um grande centro de realização de eventos de variadas naturezas como é público e notório. Ainda assim, fazendo o cálculo de sua capacidade máxima com o seu valor da construção real, que também não é o que fora divulgado, se chega a conclusão já divulgada há mais de 2 anos: o custo da construção da Arena das Dunas foi menor que o de outras Arenas da Copa.

Arena Capacidade máxima Valor da obra Custo per capita
Arena Das Dunas 42.000 R$ 423.000.000 R$ 10.071
Fonte Nova 47.364 R$ 591.711.000 R$ 12.492,89
Arena Pernambuco 46.154 R$ 479.000.000 R$ 10.378,30

 

2. Não se trata de opinião, constatação e muito menos de decisão do Tribunal de Contas. Trata-se de um parecer preliminar de dois técnicos do Tribunal e que, depois dos esclarecimentos a serem prestados, vai ser analisado e decidido definitivamente pelo TCE.

3. A verificação preliminar de técnicos do TCE, até porque preliminar, não expressa  a opinião do Tribunal, que só será emitida depois dos esclarecimentos e do contraditório e isto foi deixado claro na nota desta auditoria preliminar.

4. O processo de que resultou a construção da Arena das Dunas foi longo e complexo, inclusive para a elaboração do orçamento da obra e fixação do preço final. Esse processo não se fez exclusivamente no âmbito do Governo do Estado, e mesmo no âmbito do Governo do Estado não se desenrolou exclusivamente na administração de Rosalba Ciarlini,  pois começou ainda nos Governos anteriores.

Arena das Dunas é foco de polêmica envolvendo milhões (Foto: Canindé Soares)

5. A construção se desenvolveu da forma mais transparente possível, inclusive para se chegar ao preço final da obra. Participaram de todas as etapas do processo o BNDES, órgão federal e agente financiador; o Tribunal de Contas da União e o Tribunal de Contas do Estado; o Ministério Público Federal e o Ministério Público do Estado, e a obra só foi contratada depois de verificados orçamentos e preços por todos esses órgãos.

6. Não se pode comparar coisas desiguais. Por este ângulo, a comparação com estádios que não sediaram jogos da Copa, como a arena gremista, é incabível. Já que uma obra pode ser bem mais simples que outra, por exemplo.

7. Este ponto, assim como, outros  correlatos, como a isenção de impostos (RECOPA), foi levado ao Supremo Tribunal Federal, que julgou constitucional, portanto válida, na chamada Lei Geral da Copa, onde estão todas as transigências e concessões feitas para a realização da Copa do Mundo.

8.    Sobre a decisão do governo de continuar um projeto que fora deflagrado desde a candidatura de Natal e escolha como cidade-sede, em 2009, vale a pena ressaltar que Natal é uma cidade cujo turismo é uma das atividades que mais movimentam a economia, gerando receitas ao estado que podem ser reinvestidas em outras áreas e que a exposição da cidade através do mundial gerou e gera dividendos a Natal. Uma evidência disso é que em 2015, de acordo com levantamento feito pela agência de viagens Hotel Urbano, a procura pela capital potiguar cresceu 200%* no comparativo do primeiro trimestre de 2014 com o mesmo período de 2015, ficando em 1º lugar entre os destinos mais procurados do país

*Fonte: http://www.absoluta.com.br/site/viagens/7684/turismo-nacional

Assessoria de comunicação Governo do RN 2011-2014

Assessoria de comunicação SECOPA-RN 2011-2014

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Justiça/Direito/Ministério Público / Política

Comentários

  1. João Claudio diz:

    Com tantas dificuldades enfrentadas por um estado pobre como o RN, eu só tenho a dizer:

    - Ô dinheirinho jogado fora, viu???

    Ah, a coisa foi tão transparente, que o $iganinho levou para casa (ou seria para a Suíça???) milhares de notas de 100, sem ser percebido. Lembrando que, apenas as de 100 do $iganinho foram descobertas, até agora. Se puxarem o tapete, digo, O GRAMADO do elefante branco, vai cair um montão de vivaldinos travestidos de honestos. Lembrando que o ”Galego do Alecrim” também levou KKKKK

    ♫ 1 elefante incomoda muita gente
    ♫ 2 elefantes incomodam, incomodam muito mais

    ♫ 3 elefantes incomodam muita gente
    ♫ 4 elefantes incomodam, incomodam, incomodam, incomodam muito mais

    ♫ 5 elefantes incomodam muita gente…

    ♫ 12 (doze) elefantes BRANCOS incomodam, incomodam, incomodam, incomodam muito mais

    ♫ Blá blá blá blá

    VINHETA:

    Brasil, sil, sil, sil, sil, sil…

  2. Marcos Pinto. diz:

    Uma grande maioria dos brasileiros são desonestos nas pequenas coisas. No troco que recebem a mais na padaria, no imposto que deixam de pagar corretamente ao governo, no financiamento que deixam de pagar aos bancos. Talvez em virtude disso essa grande maioria feche os olhos para a corrupção.

  3. Marcos Pinto. diz:

    Essa mulher macula ainda mais a já manjada classe política e o Judiciário, alvos do ceticismo popular nos trâmites judiciais. De sorte que 2016 e 2018 estão bem pertinho para alijarmos do cenário político potiguar.
    “De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem- se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto”. Ruy Barbosa (O Triunfo das Nulidades – Rui Barbosa)).

  4. fernando diz:

    Ela vai culpar os torcedores. Não tenho culpa foi o torcedor que me levou a isso.

  5. Inácio Augusto de Almeida diz:

    E assim os Rosado caminham para o ocaso político da forma mais triste que se possa imaginar. Uma pena que uma família tão tradicional, deu ao Rio Grande do Norte nomes como Dix-Sept Rosado e Dix-Huit Rosado, termine sua trajetória política desta maneira.
    Sempre nutri pela família Rosado a mais profunda admiração. Cheguei a ter acirradas discussões com pessoas a quem tenho muito respeito por defender Rosalba. Quantas vezes no calor da discussão eu desafiava a que me fosse mostrado um desvio de conduta da Rosalba. E quando me era citado a construção do Arena Dunas eu rebatia cobrando uma condenação. O caso dos viadutos e a duplicação de uma estrada que só servirá para veranistas e não para o desenvolvimento econômico, já que não facilitará escoamento de nenhuma produção, me eram mostrados e eu usava de toda minha capacidade de argumentação para tentar justificar o que hoje entendo ser injustificável. Rendo-me ante os fatos. O trator que eu imaginava voltar para continuar fazer o progresso avançar revelou-se um velotrol. Confirma-se mais uma vez a máxima de que os santos são de barro. Grande é minha decepção, maior ainda deve ser a de todos os norteriograndenses.
    A realidade se fez presente. Ela sempre se fez e se fará presente. Não há como fugir da verdade.
    //////
    OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS A QUALQUER INSTANTE. A QUALQUER INSTANTE!

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.